Trânsito: veja como chegar ao Caminho de Luz do Barigui

As ruas General Mário Tourinho e Padre Agostinho são os caminhos de acesso às famílias que forem visitar o circuito natalino de carro no Parque Barigui. A atração gratuita Caminho de Luz Condor, que integra a programação do Natal de Curitiba – Luz do Pinhais 2020 – segue até o dia 23 de dezembro. 

“Os agentes de trânsito e guardas municipais vão organizar e autorizar o acesso à fila para a atração dos motoristas que vierem por essas duas ruas”, orienta a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella. 

Para organizar melhor o trânsito nas imediações, outros três cruzamentos estarão bloqueados para acesso à fila: ruas Francisco Nadolny com Major Heitor Guimarães, Engenheiro Serafim Voloschen com Major Heitor Guimarães e Travessa José Bim com Jerônimo Durski. 

A entrada para a atração é feita somente pela BR-277.

O percurso conta com orientação e acompanhamento de agentes de trânsito e guardas municipais. A faixa de trânsito à direita da rodovia fica dedicada a quem vai acessar o parque. Com motocicletas, o efetivo de trânsito vai e volta pela BR-277 para impedir que motoristas fiquem em fila dupla.

“Organizamos um esquema de trânsito e nossos servidores estão dedicados a todas as formas de minimizar os impactos do grande fluxo de veículos na região, uma vez que a novidade para esse período necessário de distanciamento social tem atraído um grande público”, destaca a superintendente.

Para quem não for ao Barigui

A Superintendência de Trânsito (Setran) sugere ao motorista que utiliza frequentemente as vias de acesso ao Parque Barigui como rota que, durante o período de apresentações, evite a região no período noturno e prefira caminhos alternativos. Uma opção é a Avenida Cândido Hartmann. 

Aos moradores das proximidades e demais motoristas que não puderem desviar do fluxo, a orientação da Setran é permanecer nas faixas de trânsito do lado esquerdo, tanto na Mário Tourinho quanto na BR-277.

Para que a experiência seja inesquecível, segura e sem grandes filas, fique atento às dicas e regras para visitar a atração que ocorre das 19h às 22h:

  • A capacidade por dia da atração é de 1.500 carros. 
  • Na região próxima ao parque, sintonize na rádio FM 88,1: em tempo real, informações sobre o tempo de espera e a quantidade de veículos já recebida no dia. 
  • O espetáculo encerra às 22h. Se você chegar perto deste horário e estiver longe do parque, procure retornar outro dia.
  • A entrada acontece apenas pela BR-277.
  • No estacionamento, os veículos serão organizados pela equipe do evento, que respeitará a ordem de chegada.
  • É proibido descer do carro durante o Caminho de Luz Condor.
  • A velocidade máxima permitida é de 10 km/h.
  • Use sempre faróis baixos durante o percurso de 1,4 km.
  • Atente sempre para orientações da equipe e das placas do Caminho de Luz Condor.
  • É proibido fazer o circuito de bicicleta ou de moto.

A  atração gratuita do Natal de Curitiba é uma experiência única para o público e foi concebida para seguir todos protocolos sanitários do município para evitar aglomerações e contágios de covid-19, com distanciamento social e controles de público e fluxo. O espetáculo pode ser acompanhado de casa pelas redes sociais da Prefeitura de Curitiba.

Serviço: Caminho de Luz Condor no Parque Barigui

Data:  Até 23/12
Horário: apresentações diárias das 19h às 22h
Durante o período das apresentações a Alameda Ecológica Burle Marx estará fechada para o trânsito normal das 17h às 6h da manhã. A atração permanece em caso de chuva fraca. Cancelamento apenas com  chuva forte.
Gratuito

PROGRAMAÇÃO COMPLETA NO SITE: https://natal.curitiba.pr.gov.br/
A programação está sujeita a alterações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Semana começa com 3.491 vagas ofertadas pelas Agências do Trabalhador

As 216 Agências do Trabalhador do Estado ofertam nesta semana 3.491 vagas de empregos com carteira assinada em empresas do Paraná. Destas, 1.458 estão disponíveis nas agências de Curitiba e Região Metropolitana.

As principais vagas disponíveis são para alimentador de linha de produção (275); auxiliar administrativo (255), operador de telemarketing ativo e receptivo (249) e ajudante de carga e descarga de mercadoria (192).

A Agência do Trabalhador de Curitiba disponibiliza vagas, para contratação imediata, para vendedor interno (16 vagas), pizzaiolo (4 vagas), torneiro mecânico (2 vagas), trabalhador de preparação de pescados (1 vaga) e técnico em saúde bucal (1 vaga).

O secretário estadual da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, destaca que a Sejuf tem intensificado o trabalho de captação e intermediação de vagas, procurando estabelecer parcerias com as empresas do Estado. “O melhor programa social que existe é o emprego. O trabalhador precisa ter autonomia e dignidade para sustentar a família”, afirma.

ATENDIMENTOS – Os interessados em algumas das vagas ofertadas devem buscar orientações entrando em contato com a Agência do Trabalhador de seu município. Na capital paranaense, a Agência do Trabalhador de Curitiba voltou a atender o público de forma presencial.

Para evitar aglomeração, e respeitando todas as orientações das autoridades sanitárias, o atendimento é feito somente com horário marcado, das 9h às 17h. Os interessados devem fazer o agendamento pelo site da secretaria através deste LINK.

Curitiba chega a 61% da população com imunização completa

Curitiba ultrapassou, nesta quinta-feira (23/9), a marca de 60% de pessoas com 18 anos ou mais com a imunização completa contra a covid-19. Até quinta, 849.681 curitibanos da população adulta haviam recebido a segunda dose da vacina e outras 38.082 pessoas receberam a vacina em dose única, totalizando 61% da população adulta.

Desde o início da campanha de vacinação contra o novo coronavírus, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou, até quinta-feira (23/9), um total de 1.424.260 pessoas com a primeira dose da vacina anticovid ou com o imunizante de dose única (Janssen).

Já são 1.386.178 curitibanos que receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Desse total, foram vacinados: 864.232 pessoas da população entre 18 e 64 anos (convocadas por idade); 213.576 idosos com 65 anos ou mais; 117.890 pessoas com comorbidades; 13.390 gestantes e puérperas; 8.710 pessoas com deficiência; 82 indígenas; 1.141 pessoas em situação de rua; 7.017 moradores, funcionários e cuidadores de instituições de longa permanência; 97.903 profissionais dos serviços de saúde da cidade (incluindo as equipes de vacinação); 16.360 trabalhadores das forças de segurança; 42.593 educadores (entre professores e trabalhadores da Educação Básica e Ensino Superior) e 1.252 trabalhadores da limpeza pública.

Total de aplicações

O município também está aplicando as doses de reforço para idosos de 70 anos ou mais que já completaram o ciclo de imunização e pessoas imunossuprimidas com o esquema vacinal anticovid completo. Até esta quinta-feira (23/9), 17.894 pessoas receberam a dose de reforço. 

A cidade já aplicou 2.291.835 unidades da vacina anticovid – primeira, segunda doses, dose única e dose de reforço. Ao todo, 98% da população de Curitiba acima de 18 anos já recebeu ao menos uma dose e 61% da população acima de 18 anos de idade foram vacinadas com as duas doses ou a vacina de dose única, concluindo o esquema de imunização contra o novo coronavírus.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 2.593.864 doses de vacinas, sendo 1.529.218 para primeira dose, 1.025.671 para segunda dose e 38.975 doses de aplicação única. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como por exemplo, quebra acidental de frascos.

O município tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia e o avanço do cronograma de imunização ocorre à medida que as doses são enviadas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual, responsável por distribuir os lotes do imunizante aos municípios.