Tiago Leifert fala sobre piora da pandemia, após comentários de Sarah no BBB

No pior dia da pandemia, os participantes do Big Brother Brasil 21 receberam, pela primeira vez neste ano, informações sobre a situação do país. O Brasil registrou 3.158 mortes por covid-19, na terça-feira, 23.

Confinados desde janeiro, os brothers não sabiam como estava a realidade da doença. Então, após algumas falas polêmicas de Sarah Andrade, ironizando a pandemia, Tiago Leifert fez um comunicado a todos os participantes.

“A segunda onda veio realmente muito pesada. Se vocês acham que melhorou, que vocês vão sair daí e vai estar tudo bem, não é o caso. A gente ainda tá no meio da pandemia. Eu sei que vocês olham as festas, as provas, e acham que está tudo bem, mas não tá tudo bem”, disse.

“A gente continua trabalhando da mesma forma do ano passado, com várias restrições, com álcool, lavando a mão, máscara o tempo inteiro. Então, assim, tá igual, tá até um pouco pior do que quando vocês entraram.”

Os competidores ficaram assustados com a declaração e preocupados com o estado de saúde de seus familiares. O apresentador do reality show da Globo os tranquilizou afirmando que todas as famílias estão bem. “Fiquem bem, a gente vai passar por tudo isso. Aí dentro vocês estão em um privilégio danado.”

Depois de conversar com os brothers, Leifert explicou para os telespectadores a situação, mas não mencionou o nome de Sarah: “Eles precisam saber, tinham algumas pessoas lá dentro com a impressão de que estava tudo bem, que estava melhorando. Estavam até fazendo algumas brincadeiras. Então agora a gente já deixou claro para eles que tem muita gente sim, doente. E você que está nos assistindo, se você puder, fique em casa, se cuida”.

Falas de Sarah sobre covid-19

Na semana passada, uma “brincadeira” de Sarah causou revolta nas redes sociais. Ela contou para Arthur que, quando recebeu uma ligação do programa, antes de entrar no reality, estava em uma festa.

“Quando me ligou para a entrevista, falou para mim: ‘Pandemia não existe pra você? Ninguém tá morrendo pra você?’. Oxi… e eu: ‘Eu não tô sentindo nada'”, declarou Sarah, rindo, durante festa de Fiuk na noite de quarta-feira, 17.

Ontem, antes do comunicado de Tiago, a sister também comentou que, para ela, os protocolos de segurança da doença eram uma “frescura”. “Eu fui para réveillon esse ano, uma frescura da p***. Toda hora chegava polícia, falando para ficar nas mesas, esse negócio de distanciamento, tinha que fazer teste antes.”

Após as críticas nas redes sociais, a equipe de Sarah se posicionou sobre os comentários: “Sarah errou muito em declarações sobre um assunto tão delicado e que afeta tristemente todos nós. Nós, como equipe, acreditamos que aqui fora ela entenderia a gravidade do que estamos vivendo e sabemos que sua atitude também será de se desculpar! Lamentamos as falas e pedimos desculpas a todas as vítimas e familiares.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19: Brasil registra 10,6 mil casos e 232 mortes em 24 horas

O Brasil registrou em 24 horas, mais 10.693 novos casos de covid-19. Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde neste sábado (30), o total de pessoas infectadas chegou a 21.804.094 desde o início da pandemia e o número de recuperados é de 20.992.510.

Ainda segundo o levantamento, atualmente 203.890 casos, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado, estão sendo acompanhados. As secretarias estaduais de saúde registraram também 232 novas mortes em razão de complicações da covid-19. Com os novos dados, o total de pessoas que perderam a vida para a pandemia chegou a 607.694. Ontem eram 607.642.

Os dados apontam ainda 2.940 óbitos em investigação. Essa situação ocorre pelo fato de haver casos em que o paciente faleceu, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demandar exames e procedimentos posteriores.

Até este sábado, 20.992.510 pessoas já se recuperaram da covid-19.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (151.975), Rio de Janeiro (68.347), Minas Gerais (55.552), Paraná (40.503) e Rio Grande do Sul (35.487).

Entre os estados com menos óbitos pela pandemia estão Acre (1.845), Amapá (1.991), Roraima (2.029), Tocantins (3.877) e Sergipe (6.029).

 

Boletim Covid 30.10.092021
Ministério da Saúde

Paraná recebe mais 30,4 mil vacinas contra a Covid-19 do governo federal

O Ministério da Saúde enviou ao Paraná 30.420 novas vacinas contra a Covid-19 nesta quarta-feira (27). As doses da Pfizer/BioNTech chegaram às 8h25, no voo LA4787, no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Os imunizantes já estão no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, onde serão organizados, cadastrados e, dentro do prazo padrão, encaminhados para as Regionais de Saúde.

O informe técnico da remessa não foi divulgado. Por isso, ainda não se sabe qual é o público-alvo das novas doses da Pfizer.

De acordo com os dados do Vacinômetro nacional, já são 15.489.076 vacinas aplicadas no Paraná, sendo 8.521.483 primeiras doses e 6.658.377 segundas doses/doses únicas. O Estado também registra a aplicação de 35.340 doses adicionais (DA) e de 275.473 doses de reforço (DR).

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com