Tarifa de ônibus em Araucária será reduzida pela quarta vez em três anos

Dos atuais R$ 2,40, a tarifa terá nova redução e passará a ser de R$ 2,20 a partir de 11 de janeiro

A pandemia da Covid-19 teve forte impacto econômico nos municípios. Mas, apesar disso, a Prefeitura de Araucária conseguiu manter o pleno funcionamento do sistema de transporte coletivo local (Triar) e ainda, dentro do compromisso de garantir o transporte coletivo como serviço essencial aos moradores, informa que, mais uma vez, vai reduzir a tarifa das linhas do sistema local. Dos atuais R$ 2,40, a tarifa terá nova redução e passará a ser de R$ 2,20 a partir de 11 de janeiro. Será a quarta redução consecutiva no valor da tarifa local desde o início de 2018.

Junto com a sequência de reduções de tarifa, o município ainda conseguiu implementar uma série de benefícios de gratuidades no transporte a grupos específicos; entre eles, todos os alunos da educação infantil ao ensino médio de instituições públicas locais. Os ônibus do sistema Triar também contam com sinal de internet grátis e gratuidade aos domingos.

Para o sistema de transporte coletivo local, abril foi o período mais crítico. Se em janeiro e fevereiro, o número de pagantes estava acima de 700 mil, em abril de 2020, mês de menor receita, chegou a 335 mil.

Mesmo com todos os desafios em decorrência da pandemia, a Prefeitura estima que o subsídio pago para custear o sistema de transporte coletivo em 2020 (incluindo a garantia da integração com as linhas metropolitanas) está estimado em um total próximo à R$ 33 milhões. Em 2019, este valor ficou em cerca de R$ 25 milhões. Mas este valor já foi muito maior: R$ 42 milhões (em 2014), R$ 43 milhões (2015) e R$ 46 milhões (2016); época em que nem havia muitas das gratuidades atuais ou o sinal de internet nos ônibus. A otimização dos recursos possibilitou mais benefícios com menos custo para o município.

“É importante esclarecer que, mesmo com a queda na arrecadação [catraca], mantivemos a mesma configuração do sistema que transportou 1 milhão de passagens/mês para atender quando tivemos apenas 400 mil passagens”, explicou o secretário de Planejamento, Samuel Almeida da Silva.

REDUÇÕES

Em janeiro de 2018, a tarifa foi reduzida pela Prefeitura de R$ 4,25 para R$ 2,90. Em abril de 2019, caiu de R$ 2,90 para R$ 2,65 e, em novembro de 2019, passou a ser de R$ 2,40. A nova redução da tarifa para R$ 2,20 ocorrerá também mantendo a integração gratuita com as linhas metropolitanas, a integração temporal entre linhas do Triar (‘ponto a ponto’), a tarifa domingueira (gratuita) e as várias isenções previstas em lei.

Para a Prefeitura, as melhorias no transporte público resultam em impacto positivo direto na qualidade de vida dos moradores e no desenvolvimento econômico e social. A redução da tarifa é um estímulo à utilização do transporte coletivo local, o que pode favorecer o comércio do município, por exemplo. Para os empresários, é um apoio importante já que reduz o custo com transporte dos empregados. Para as famílias, é uma oportunidade de facilitar o acesso a atividades de interesse.

BENEFÍCIOS E GRATUIDADES

Além da sequência de redução da tarifa dos ônibus do Triar, o município de Araucária tem implantado benefícios e gratuidades no transporte coletivo para diversos públicos. Os ônibus das linhas locais contam com sinal de internet e o usuário pode fazer integração sem precisar ir a um dos terminais; mediante uso do cartão Triar.

Em Araucária, todos os usuários do transporte coletivo local (mediante uso do cartão Triar) têm gratuidade de tarifa aos domingos (Lei nº 3.154/2017). Os estudantes de escolas públicas do município (da educação infantil ao ensino médio – incluindo turmas de EJA e Ceebja) também contam com isenção de tarifa durante o turno de aula (Lei nº 3.110/2017). Há isenção também para pais/responsáveis de estudantes de até 12 anos que levam as crianças para a aula; conforme decreto 32.098/2018.

Crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade e risco social que participam de programas da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) também contam com isenção de tarifa prevista em lei (Lei nº 3.110/2017). Há isenção também para integrantes da Banda Municipal de Araucária (Lei nº 3.408/2018), alunos dos cursos e oficinas de artes da Secretaria Municipal da Cultura e Turismo (Lei nº 3.443/2019). Alunos/atletas dos programas esportivos da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer já contavam com isenção desde 2012 (Lei nº 2.421/2012). A série de isenções contempla ainda o(a) acompanhante de pessoa com deficiência (Lei nº 3.217/2017) e os agentes comunitários de saúde (Lei nº 3.317/2018).

Decreto que autoriza a nova redução de tarifa (35413/2021): CLIQUE AQUI

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ônibus não são focos de covid, aponta estudo da Secretaria Municipal de Saúde

Dos cerca de 300 mil passageiros que diariamente passam pelas catracas do transporte coletivo de Curitiba, 99,9% não têm diagnóstico de covid-19. A informação é do levantamento epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba que analisou o período de março de 2020 a março de 2021.

O estudo foi apresentado nesta quinta-feira (27) durante reunião on-line dos gestores da Secretaria da Saúde com representantes dos setores econômicos da cidade e diretores de serviços hospitalares.

Para o rastreamento, o Centro de Epidemiologia da secretaria cruzou o banco de dados dos testes positivos para covid-19 com os CPFs dos usuários do cartão-transporte da Urbs.

O estudo considerou o intervalo de três dias antes da data de coleta do exame até 14 dias depois, verificando nesse período o uso do cartão nas linhas de ônibus e terminais de transporte.

A partir de março, além do rastreamento, a Prefeitura de Curitiba também começou a bloquear o cartão-transporte dos passageiros com resultado positivo de covid.

“Essa circulação, que já era baixa, caiu mais ainda, reduzindo pela metade”, diz Diego Spinoza, infectologista da Secretaria Municipal da Saúde.

Governo vai investir R$ 23,8 milhões em pavimentação e escolas em Araucária

O Governo do Estado vai investir R$ 11,8 milhões na pavimentação de duas importantes ruas de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Além disso, autorizou o município a apresentar projetos para a construção de escolas e centros municipais de educação infantil (CMEI) no valor de R$ 12 milhões. A assinatura dos convênios pelo governador Ratinho Junior e pelo prefeito Hissam Hussein Dehaini ocorreu nesta segunda-feira (24) em cerimônia no Palácio Iguaçu.

O investimento total por parte da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas é de R$ 23.860.200,40. “São recursos importantes para construção, reforma e ampliação de escolas, atendendo a um compromisso do nosso governo de melhorar o sistema educacional do Paraná”, destacou Ratinho. “E pavimentações que vão garantir mais qualidade de vida para a população de Araucária, uma cidade que é referência para o Paraná em termos de urbanização. Não canso de dizer que a iluminação pública do município é um espetáculo”.

O governador lembrou que desde 2018 a Prefeitura de Araucária vem realizando um trabalho intenso para substituir as lâmpadas convencionais da iluminação pública por modelos de LED. O investimento municipal é estimado em R$ 2 milhões. “Adotamos no Estado o exemplo de Araucária para a iluminação pública”, disse o governador.

O Governo do Estado vai investir R$ 11,8 milhões na pavimentação de duas importantes ruas de Araucária. Além disso, autorizou o município a apresentar projetos para a construção de escolas e centros municipais de educação infantil (CMEI) no valor de R$ 12 milhões. – Foto: Jonathan Campos/AEN

As requalificações asfálticas serão na Rua Pedro Zielinski, trecho compreendido entre as ruas Roque Durau e Augusto Borkowski, de R$ 4.816.355,86; e Rua Maria Luíza Freitas, em uma extensão de 3,2 quilômetros até o limite com Mandirituba, também na Região Metropolitana, no valor de R$ 7.043.844,54. Os investimentos em pavimentação são a fundo perdido, por transferência voluntária da Secretaria do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas.

“São ruas importantes porque ligam as estradas vicinais do município. Um pavimento novo com canalização, meio-fio e sinalização. Obras que significam mais progresso para Araucária”, disse o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, João Carlos Ortega.

EDUCAÇÃO 

O Estado autorizou o município a apresentar projetos de reforma, ampliação ou construção de escolas e centros infantis no valor de até R$ 12 milhões. Os recursos são oriundos do Sistema de Financiamento aos Municípios (SFM), linha de crédito disponibilizada pela Fomento Paraná e pelo Paranacidade, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas.

A assinatura dos convênios pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e pelo prefeito Hissam Hussein Dehaini ocorreu nesta segunda-feira (24) em cerimônia no Palácio Iguaçu. – Foto: Jonathan Campos/AEN

“Temos muitos projetos e contamos com a parceria do Estado, que sempre nos atende com muita agilidade, para que Araucária continue se desenvolvendo”, afirmou o prefeito Hissam Hussein Dehaini.