Suspeito de chefiar tráfico internacional de drogas é preso em casa de R$ 6 milhões em bairro de Curitiba

Cerca de 150 policiais federais cumprem 39 mandados judiciais, sendo 9 de prisão preventiva, 2 de prisão temporária e 28 de busca e apreensão

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal, deflagrou na manhã desta quarta-feira (4/11) a Operação *Narcobroker, com o objetivo de desarticular financeiramente uma organização criminosa (ORCRIM) especializada no envio de cocaína para a Europa.

Prosseguindo no objetivo de desarticulação patrimonial do crime organizado estão sendo sequestrados mais de 40 milhões de reais em bens do narcotráfico, consubstanciados em dezenas de imóveis e veículos de luxo. Somente uma das casas que teve o sequestro determinado pela Justiça Federal em Curitiba foi comprada pelo chefe da organização criminosa por aproximadamente R$ 6 milhões.

Cerca de 150 policiais federais cumprem 39 mandados judiciais, sendo 9 de prisão preventiva, 2 de prisão temporária e 28 de busca e apreensão no Paraná (Curitiba, Paranaguá, Matinhos, Campo Largo), em São Paulo (São Paulo, Santos, Santo André, Peruíbe, Atibaia) e em Santa Catarina (Itapema, Balneário Camboriú, Itajaí, Camboriú e Urubici). Auditores da Receita Federal do Brasil também participam das buscas.

A Justiça Federal em Curitiba também determinou o bloqueio de contas de 68 pessoas físicas e jurídicas que, segundo as investigações, tiveram movimentação suspeita de aproximadamente 1 bilhão de reais entre os anos de 2018 a 2020. O montante total dos valores bloqueados ainda não foi contabilizado.

Também na ação de hoje, foi determinado pela Justiça Federal, o bloqueio de 3 empresas que eram utilizadas pela organização criminosa para a lavagem de dinheiro do tráfico de drogas, as quais passarão a ser administradas pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas – SENAD/MJSP em parceria com o Conselho Federal de Administração – CFA.

As investigações da PF foram iniciadas em 2019 e apontam que os integrantes da organização criminosa utilizavam empresas fantasmas e de fachada para comprar mercadorias de origem orgânica, visando dificultar a atuação dos órgãos de fiscalização e segurança. Tais mercadorias eram acondicionadas em contêineres que também ocultavam centenas de quilos de cocaína que eram enviados à Europa.Foram apreendidas anteriormente mais de 13 toneladas de erva mate, ativo biológico que será alienado antecipadamente conforme autorizado judicialmente. Durante os trabalhos investigatórios ocorridos, também foram apreendidos 240 quilos de cocaína no porto de Paranaguá.

Além disso, a Justiça Federal expediu o mandado de prisão preventiva em desfavor de um brasileiro que se passava por empresário na Espanha mas, na realidade, tratava-se de um suspeito entre as organizações criminosas brasileiras e europeias; e que recebia a droga que vinha escondida em meio à carga lícita que era enviada.

* Narcobroker – A denominação da investigação provém da junção de dois termos comumente utilizados em investigações de tráfico internacional de drogas: o termo em inglês BROKER (corretor, negociador) e NARCO, que em tradução livre para o espanhol significa TRAFICANTE.

Legenda: MBA – Mandado de busca e apreensão;

MPP – Mandado de prisão preventiva;
MPT – Mandado de prisão temporária.

Mandados
Paraná
Curitiba – 9 MBA 2 MPP
Campo largo – 1 MBA 1 MPP
Matinhos – 3 MBA
Paranaguá – 3 MBA 1 MPT

SC
Balneário Camboriú- 1 MBA 1 MPP
Camboriú- 1 MBA 1 MPP
Itapema- 1 MBA 1 MPT
Urubuci- 1 MBA
Itajai- 1 MBA

SP
SP – 3 MBA
Atibaia – 1 MBA
Peruibe – 1 MBA 1 MPP
Santo André – 1 MBA 1 MPP
Santos – 1 MBA 1 MPP

Espanha
1 MPP

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em Curitiba, multas de trânsito podem ser pagas com até 40% de desconto

O motorista curitibano agora pode fazer o pagamento de multa de trânsito com até 40% de desconto. O benefício está acessível pelo site ou aplicativo (Google Play e Apple Store) da Carteira Digital de Trânsito. 

Válida em Curitiba a partir da quinta-feira (17), a iniciativa do Sistema de Notificação Eletrônica é coordenada pelo Departamento Nacional de Trânsito e está prevista no artigo 284 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

A possibilidade estará disponível ao proprietário do veículo que optar pelo sistema de notificação eletrônica sem apresentar defesa prévia nem recurso, reconhecendo o cometimento da infração.

Os descontos serão concedidos somente nos casos em que o cidadão tenha aderido ao Sistema de Notificação Eletrônica antes da data em que cometeu a infração de trânsito. 

“A ferramenta proporciona comodidade e facilidade para acesso, acompanhamento das notificações e status das infrações, bem como para o pagamento das multas”, explica a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella. Para ter direito ao desconto, o pagamento deve ser feito até a data de vencimento da multa. 

Por ter abrangência nacional, o cidadão curitibano cadastrado pode se beneficiar do mesmo recurso para infrações de competência de outros órgãos de trânsito que já tenham aderido ao sistema on-line (como o Detran-PR). 

Como funciona?

Pelo Sistema de Notificação Eletrônica, o cidadão vai clicar no menu “Preferências”, a partir do qual terá a ciência da adesão de todos os veículos de sua propriedade. Optando pelo sistema on-line, o condutor não receberá mais as notificações das infrações impressas e por via postal.

O proprietário do veículo informado passará a ser comunicado eletronicamente acerca das notificações de autuação e penalidade interestaduais. Em seguida, poderá visualizar os detalhes de cada infração e optar pelo seu reconhecimento, com a possibilidade de pagar a infração com até 40% de desconto.

O desconto depende da fase em que se encontra o auto de infração.

Ao realizar o cancelamento da adesão do veículo, o proprietário voltará a ser comunicado de suas notificações de autuação e penalidade para o veículo informado, via postal.

Novos prazos para processos, indicações e pagamentos

Motoristas que foram multados ao longo do ano passado receberam neste primeiro semestre as notificações de imposição de penalidade para multa de trânsito, para pagamentos e recursos. 

“Os novos prazos foram estabelecidos nacionalmente, com suspensão temporária em 2020 em meio ao enfrentamento necessário à pandemia de covid-19. Ressaltamos que todas as notificações de autuação, que precedem a notificação de imposição de penalidade, continuaram sendo enviadas normalmente ao longo do ano passado”, esclarece a superintendente de Trânsito.

Outros serviços

Em Curitiba, a Superintendência de Trânsito (Setran) já oferece a maior parte dos serviços de atendimento ao cidadão on-line, de forma simples e rápida. Pelo site oficial, o condutor que possua documento registrado no Paraná pode fazer emissão de cartão credencial para utilização de vagas exclusivas para pessoas com 60 anos ou mais.

Além disso, todos os proprietários de veículos que recebem uma autuação de trânsito emitida por agentes ou guardas municipais na cidade podem protocolar a indicação de condutor e, também, apresentar recurso de forma on-line.

Outra facilidade é a consulta dos processos de multa e pareceres dos recursos digitais. O cidadão também pode anexar documentos complementares para processos dentro do prazo e ainda não julgados.

Quem precisa de atendimento presencial também pode fazer o agendamento pela internet, com data e horário determinados previamente para evitar filas e não haver demora no atendimento, que segue os protocolos sanitários vigentes para evitar a transmissão da covid-19. 

A informatização e digitalização de todos os processos de indicação de condutor, defesa prévia e recursos de multa eliminou o processo físico e a utilização de papéis dentro da repartição, tornando o serviço mais rápido e eficiente. 

Curitiba pede ao Governo do Estado igualdade na distribuição de vacinas contra Covid

A Prefeitura de Curitiba solicitou ao Governo do Estado, nesta quarta-feira (16), a correção do desequilíbrio no repasse de vacinas anticovid para a capital paranaense. A distribuição das vacinas enviadas pelo governo federal é realizada pelo governo estadual, por meio da Secretaria de Estado da Saúde.

Um levantamento realizado pela Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba mostra que quase metade dos municípios paranaenses (191 dos 399) já recebeu mais doses, proporcionalmente à população, do que a capital do estado. Curitiba está na 208ª posição entre os municípios que menos tiveram doses proporcionais à população.

Considerando os dados do IBGE, Curitiba recebeu doses suficientes para 51,9% de sua população. Guaraqueçaba, no Litoral do Paraná, já recebeu vacina para imunizar 99% de sua população – lembrando que o imunizante só pode ser aplicado em pessoas com 18 anos ou mais. Altamira do Paraná recebeu 98% e Santa Cecília do Pavão 90% (veja mais na lista abaixo).

“Peço absoluta igualdade e isonomia. Estou pedindo respeito por Curitiba e que seja recomposta a proporcionalidade”, afirma o prefeito Rafael Greca. 

Segundo a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, Curitiba vacina também, além de seus habitantes, pessoas que moram na região metropolitana e trabalham na capital, como profissionais da saúde, trabalhadores da educação e das forças de segurança. Por isso, esse quantitativo de doses enviadas à capital precisa ser maior.  

No ranking das capitais, Curitiba também está bem atrás, na 11ª posição na lista das que receberam mais doses. Vitória (ES) já recebeu 78%; Porto Alegre, 70%; São Luís (MA) e Belo Horizonte (MG) receberam 67%.

“Precisamos de um esforço concentrado de vacinação nas capitais para frear a pandemia no Brasil”, avalia Márcia Huçulak.

Segunda doses

O ofício enviado ao Governo do Estado ressalta que 202 municípios que avançaram na vacinação utilizando o estoque da segunda aplicação receberam doses extras para garantir o esquema vacinal. Assim, foram beneficiados, recebendo um montante maior de vacinas proporcionalmente àqueles municípios que seguiram as orientações e guardaram as segundas doses necessárias.  

Correção

Para corrigir a distorção e Curitiba chegar a 62% (média dos municípios com os maiores percentuais de doses recebidas), a capital paranaense precisaria receber 194.555 doses neste momento.

No ofício enviado ao Governo do Estado, o prefeito de Curitiba lembra que o Paraná deve receber nos próximos dias 150 mil doses da vacina Janssen, o que poderia compor o aporte solicitado. As vacinas da Janssen chegarão com um exíguo prazo de validade, mas Curitiba tem condições e infraestrutura para aplicar 30 mil doses por dia, administrando todo o imunizante em menos de uma semana.

Calendário

Em relação ao calendário de vacinação divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Governo do Estado, Curitiba informa que tem capacidade operacional para cumprir o cronograma, porém o município depende do repasse dos imunizantes.

Para atender o primeiro grupo proposto até o dia 18 de julho – faixa etária de 52 a 40 anos – a capital precisa receber mais de 253 mil doses de vacina de primeira aplicação.

Segundo Márcia, havendo imunizantes disponíveis, Curitiba teria capacidade para imunizar toda a sua população acima de 18 anos em menos de 30 dias.

Municípios que receberam proporcionalmente mais doses, em relação à população  

Guaraqueçaba –  99%
Altamira Do Paraná – 98%
Santa Cecília Do Pavão – 90%
Santa Inês – 88%
Esperança Nova – 80%
Rio Bom – 78%
Santa Amélia – 78%
Adrianópolis – 77%
Nova Laranjeiras – 77%
Kaloré – 76%
Santo Antônio Do Paraíso – 75%

Ranking das capitais (percentual doses recebidas em relação a população) 

Vitória – 78%
Porto Alegre – 70%
São Luís – 67%
Belo Horizonte – 67%
Rio de Janeiro – 59%
Florianópolis – 56%
Belém – 55%
Recife – 55%
Campo Grande – 54%
Natal – 53%
Curitiba – 52%