Secretário pede para população pensar em Natal de 2021 e diz que Paraná está preparado para vacinação

A Secretaria da Saúde do Paraná participou nesta quinta-feira (10) de reunião por videoconferência com a Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde

O secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, afirmou em comunicado enviado à imprensa nesta quinta-feira (10) que o estado passa por um “momento muito crítico” da pandemia e que a população deve começar a pensar no Natal de 2021, já que o atual período não é recomendado para reuniões. Ele também disse que o Paraná tem estrutura e equipes preparadas para dar início à vacinação contra o coronavírus.

“Estamos em um momento muito crítico da pandemia. Houve um aumento muito grande no número de casos e isso repercute também nas vagas dos hospitais em todo o Paraná, principalmente em Curitiba e Região Metropolitana. Hoje temos enfermarias e leitos de UTI no limite crítico, batendo na casa dos 95% de ocupação, e ainda muitas pessoas aguardando leitos”, alertou o secretário.

Beto Preto segue insistindo para que a população redobre os cuidados, evite aglomerações e confraternizações de fim de ano. “E já começar a pensar no Natal de 2021, esse momento não é de reuniões familiares”, continua ele.

Sobre a vacinação da população paranaense contra a Covid-19, ele revela que muito trabalho já tem sido feito. “Em relação às vacinas, temos trabalhado muito e preparado toda a nossa equipe e dos municípios. No momento em que tivermos os insumos, estaremos preparados para atender todo o Paraná, como sempre estivemos”, defende o secretário.

No que diz respeito à imunização, o estado sempre foi muito forte, de acordo com Beto Preto. “A imunização no Paraná sempre foi muito forte. Temos quase duas mil salas de vacinas nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios. Um grande trabalho, de muita gente e que já vem há muito tempo. No momento em que tivermos os insumos, as nossas salas de vacinas serão verdadeiras portas abertas”.

Plano preliminar de vacinação

A Secretaria da Saúde do Paraná participou nesta quinta-feira de reunião por videoconferência com a Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde para discussão do Plano Preliminar Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

O plano vem sendo elaborado desde o mês de setembro, com a participação de técnicos de todos os estados e de representantes de instituições da área da saúde, como Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Conselho Nacional de secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Fiocruz, Instituto Butantan e conselhos nacionais de profissionais, entre outros.

“Ainda não temos a vacina definida pelo Ministério da Saúde, porém o Governo do Estado reforça a posição de que seguirá as recomendações do Programa Nacional de Imunizações, que tem expertise desde a década de 80, com a realização de grandes e importantes campanhas de vacinação em todo território”, afirmou Beto Preto.

“Neste momento o Paraná também está aberto a negociações com fabricantes das várias vacinas em testes, mas só consolidaremos qualquer tipo de aquisição com o aval da Anvisa”, informou o secretário.

CENÁRIO – O plano preliminar apresentado nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde destaca as características da vacina a ser definida. Elas “deve conferir proteção contra a doença grave e moderada, ter elevada eficácia, possibilidade de uso em todas as faixas etárias e grupos populacionais e apresentar tecnologia com baixo custo de produção”.

Segundo o Ministério da Saúde, várias vacinas se enquadram neste portfólio. Hoje existem 48 vacinas em estudo clínico, 11 estão em fase mais avançada de aprovação.

CAMPANHA  – Os objetivos da campanha de vacinação são contribuir para a redução de morbidade e mortalidade pela Covid-19, para a redução da transmissão da doença, vacinar grupos prioritários com maior risco de desenvolver complicações e óbitos pela doença e vacinar populações com maior risco de exposição e transmissão do vírus.

Os critérios para elencar os primeiros grupos a receberem a vacina ainda estão sendo estabelecidos, mas no momento já foi definido que terão prioridade os trabalhadores da saúde, pessoas de 80 anos ou mais, pessoas de 75 e 79 anos e indígenas. Os demais grupos e faixas etárias serão incorporados no decorrer da campanha.

O MS prevê o início da distribuição nacional dos primeiros lotes, com 30 milhões de doses de vacinas, entre janeiro e março de 2021.

RECUPERAÇÃO – Simultaneamente à elaboração do plano preliminar de vacinação da Covid-19 a Secretaria Nacional de Vigilância em Saúde recomenda a todos os estados a implantação da estratégia de recuperação do esquema de vacinação atrasado de crianças menores de 5 anos de idade.

Seguindo a orientação, a Secretaria Estadual da Saúde realizou na tarde desta quinta-feira, (10) reunião via online com as equipes das 22 Regionais de Saúde, coordenadores de imunização dos municípios e responsáveis pelas salas de vacinas. Mais de 600 profissionais participaram da capacitação.

Estes profissionais devem estar atentos na recuperação das vacinas em atraso junto aos usuários do sistema de saúde informando, orientando e ofertando as doses disponíveis.

“Temos a oferta de vacinas que protegem contra a difteria, coqueluche, poliomielite, sarampo, caxumba rubéola, meningite meningocócica, hepatite, entre outras, que conferem proteção à criança e que estão distribuídas em toda a rede de saúde”, explicou a chefe do programa estadual de imunização, Vera Rita da Maia.

Na reunião, os profissionais foram atualizados sobre as instruções normativas do Calendário Nacional de Vacinação, farmacologia das vacinas, técnicas para redução de dor na aplicação das doses e questões operacionais do registro de doses aplicadas.

O Paraná tem 1.850 sala de vacina distribuídas nos 399 municípios.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde amplia vacinação contra meningite e HPV; entenda o que muda

Saúde amplia vacinação contra meningite e HPV; entenda o que muda. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Seguindo determinação do Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba vai ampliar para mais crianças e adolescentes a vacinação contra meningite e HPV.

A SMS passa a ofertar a vacina meningocócica ACWY temporariamente para adolescentes de 13 e 14 anos completos ainda não vacinados. Até então, o imunizante estava disponível no Calendário Nacional de Vacinação apenas àqueles com 11 e 12 anos completos.

Além disso, o Ministério da Saúde determinou a ampliação permanente da vacinação contra HPV para meninos de 9 e 10 anos. Antes, o imunizante era aplicado somente nos garotos de 11 a 14 anos.

Para as meninas, nada mudou: a vacina contra HPV continua a ser aplicada nas que têm de 9 a 14 anos.

Onde ir

Essas vacinas podem ser recebidas, de segunda a sexta-feira, em 106 unidades de saúde. Os endereços e horários estão no site Imuniza Já Curitiba.

“Vacina é prevenção, é cuidado, é amor. Quem ama, vacina”, diz a secretária municipal da Saúde, Beatriz Battistella.

“Convocamos todos que se enquadram na nova ampliação para irem aos postos se vacinar e melhorarmos, ainda mais, a nossa proteção coletiva contra doenças que podem ser evitadas ou minimizadas”, diz a secretária.

Vacina ACWY

A ampliação da vacina meningocócica ACWY tem como objetivo reduzir o número de portadores da bactéria em nasofaringe. A faixa etária com maior risco de adoecimento são as crianças menores de 1 ano de idade (já contempladas pelo PNI com a vacinação contra meningite), no entanto, os adolescentes e adultos jovens são os principais responsáveis pela manutenção da circulação da doença.

Pesquisas apontam que as vacinas meningocócicas demonstram uma resposta imune mais robusta nos adolescentes, com persistência de anticorpos protetores por um prolongado período. Essas evidências embasaram o PNI a incluir no Calendário Nacional de Imunizações a administração de doses de reforço com as vacinas meningocócicas conjugadas na adolescência.

Vacina HPV

No caso do HPV, a ampliação incluiu meninos de 9 e 10 anos. Com isso, a vacinação passa a ser para qualquer pessoa de 9 a 14 anos de idade, independentemente do sexo.

A vacinação contra o HPV em adolescentes é utilizada por mais de 100 países. Vários deles já possuem estudos de impacto dessa estratégia com resultados positivos na prevenção e redução das doenças ocasionadas pelo vírus, como câncer do colo do útero, vulva, vagina, região anal, pênis e orofaringe.

A vacina que protege contra o papilomavírus humano (HPV) foi incorporada de forma escalonada ao Sistema Único de Saúde (SUS) a partir de 2014. É estimado que o Brasil tenha de 9 a 10 milhões de infectados pelo papilomavírus humano e que, a cada ano, 700 mil casos novos da infecção surjam. Cerca de 105 milhões de pessoas são positivas para o HPV 16 ou 18 no mundo.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

“Feijoada e Pagode” vai agitar cidade da região metropolitana neste fim de semana

Neste sábado, 17 de setembro, a partir das 12h, vai acontecer um super evento gastronômico com Feijoada e Pagode em Balsa Nova, região metropolitana de Curitiba. Quem promove é a Negrão Eventos, famoso espaço de eventos da região que também é conhecido por suas festas sazonais.

Feijoada

As reservas estão disponíveis nos telefones (41) 99916-1575 e (41) 99991-8843 e os ingressos são limitados.

LOCALIZAÇÃO:

SOBRE A NEGRÃO EVENTOS:

A Negrão Eventos é uma chácara localizada na cidade de Balsa Nova, a 10km da cidade de Campo Largo e a 25 km de Curitiba. Propriedade da família Negrão, vem para atender a uma demanda de mercado crescente, oferecendo um ambiente agradável junto à natureza e de muita qualidade.

Privilegiada pela localização e pela bela paisagem seu salão de eventos foi aberto para o público em outubro de 2010. O espaço conta com um salão de eventos de 465,13m², com capacidade para 240 pessoas, ampla área externa gramada e arborizada, excelente para fotos e cerimônias externas, casa de apoio a noiva e estacionamento com capacidade para 100 carros.

A Negrão Eventos atende a casamentos, aniversários, formaturas, eventos corporativos e sociais com excelente infraestrutura.