Secretaria da Educação divulga grade de aulas da TV Escola Curitiba

Na próxima segunda-feira (22/2), crianças e estudantes que vão acompanhar os conteúdos pela TV Escola Curitiba – no canal do YouTube ou na TV aberta – terão aulas de Língua Portuguesa, Matemática e Educação Física. Também vão ao ar a proposta da pré-escola e os conteúdos da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O ano letivo começou nesta quinta-feira (18/2), com dois dias de acolhimento para as famílias.

Na próxima segunda-feira, o primeiro grupo presencial começa a frequentar as unidades. Eles fazem parte do formato híbrido, com aulas presenciais e videoaulas.

Na semana seguinte, ficam em casa e assistem às aulas pela TV, enquanto outro grupo de alunos vai para a escola.

Conteúdos

Desde abril de 2020, a TV traz propostas da educação infantil e videoaulas de matemática, língua portuguesa, robótica, geografia, educação física, arte, ciências, história, ensino religioso, literatura, direitos humanos e família, programa Linhas do Conhecimento, além da EJA.

As aulas são elaboradas e ministradas pelas equipes de professores da Secretaria Municipal da Educação. O conteúdo foi desenvolvido com base no currículo da rede municipal, para a pré-escola, estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e os da EJA fase I.

Para estudantes do 6º ao 9º ano do Fundamental, o material é produzido e disponibilizado pelo Governo do Estado do Paraná.

Opções

Para assistir no YouTube, acesse Canal TV Escola Curitiba. Já são 29,3 milhões de visualizações e 114 mil inscritos.

Na TV aberta, é possível acompanhar pelos canais 9.2 UHF (Paraná Turismo), 4.2 (Rede Massa) e 16.4 (TV Evangelizar).

As videoaulas da Secretaria Municipal da Educação beneficiam também crianças e estudantes de outros municípios, graças a uma parceria entre Governo do Estado, Prefeitura de Curitiba e Rede Massa.

As aulas on-line alcançaram mais de 200 cidades paranaenses no ano passado.

Inclusão

Aos sábados, como já era realizado em 2020, a TV Escola disponibiliza aulas para crianças e estudantes em inclusão, com adequações metodológicas elaboradas pelo Departamento de Inclusão e Atendimento Educacional Especializado (DIAEE). O departamento coordena o atendimento de estudantes com transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades/superdotação, deficiência, transtorno de conduta e transtornos funcionais específicos (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, dislexia, discalculia, disortografia e disgrafia).

O Atendimento Educacional Especializado também continuará sendo realizado de forma presencial ou remota para os estudantes que frequentam as Salas de Recursos de Aprendizagem, Salas de Recursos Multifuncionais e os Centros Municipais de Atendimento Educacional Especializado (CMAEEs).

Nas Escolas Especiais, o atendimento será igual às demais escolas. O Sistema de Transporte para a Educação Especial (Sites) está funcionando desde o dia 18/02.

Confira a grade semanal para 2021

Segunda-feira: Língua Portuguesa, Matemática e Educação Física

Terça-feira: História, Arte, Direitos Humanos e Família ou Linhas do Conhecimento

Quarta-feira: Ensino Religioso, Geografia, Práticas da Educação Integral

Quinta-feira: Língua Portuguesa, Ciências, Educação Física

Sexta-feira: Matemática, Língua Portuguesa, Robótica

Sábado: Matemática (Adequação Metodológica), Língua Portuguesa (Adequação Metodológica) e Literatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Feiras, mercados e sacolões voltam a funcionar aos domingos

Considerados serviços essenciais, Sacolões da Família, feiras livres e Mercados (Municipal e Cajuru) voltam a funcionar no próximo domingo (20). Nas semanas passadas, os pontos da Prefeitura de Curitiba estavam abertos apenas de segunda a sábado.

O decreto nº 990 de 2021, que prorrogou a bandeira laranja até o dia 23 de junho, permite agora que os locais, incluindo as nove feiras de domingo (Prado Velho, Praça 29 de Março, Bacacheri, Jardim Saturno, Fazendinha, Barreirinha, Campo Comprido, Cajuru e Vista Alegre), reabram para a população.

Os estabelecimentos precisam seguir rigorosamente os protocolos estabelecidos pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional. Todos os espaços devem dispor álcool em gel 70% e são obrigatórios o distanciamento social e o uso de máscara.

Se tiver vacina, Curitiba consegue imunizar público-alvo em 30 dias, diz prefeitura

Se recebesse a quantidade necessária de vacinas anticovid-19 para seu potencial de atendimento, em menos de 30 dias Curitiba terminaria de imunizar com a primeira dose toda a população acima de 18 anos (1.453.329 pessoas) – considerando um plano de vacinação de domingo a domingo. A cidade tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia.

No entanto, com a atual quantidade de vacinas recebidas desde 20 de janeiro, início da campanha de vacinação, Curitiba conseguiu imunizar com a primeira dose 650.472 pessoas – pouco mais de um terço do público-alvo (população até 18 anos). 

Outro fator que dificulta acelerar a imunização é a quantidade de grupos prioritários inseridos nos planos Nacional e Estadual de Vacinação Contra a Covid-19, e que precisam ser atendidos pelo município, responsável por colocar o plano em prática.

Foto: SMCS

Atualmente, Curitiba tem mais de dez grupos prioritários com cronograma de vacina aberto. As doses entregues pelo Governo do Estado vêm “carimbadas”, ou seja, com as quantidades já definidas para cada um desses grupos. 

“Se pudéssemos vacinar a população apenas por critério de idade, como fizeram países como Inglaterra e Israel, por exemplo, seria muito mais rápido, menos burocrático e atenderíamos a população indistintamente de categorias”, avalia Márcia Huçulak, secretária municipal de Saúde de Curitiba.

Estoque de doses em Curitiba

Nesta quinta-feira (17), Curitiba abriu as salas de vacinação contra a covid-19 com um estoque de 41.758 doses para a primeira aplicação, já descontado as perdas eventuais que ocorrem no processo de aplicação, que hoje é de cerca de 1,9%, índice bem abaixo dos 5% previstos pelo Plano Nacional de Imunização.

O público estimado até o fim da semana é de 43.012 pessoas dos seguintes grupos agendados ou com doses já definidas para atendimento:

Forças de segurança – 4.200 doses 
Educação Superior – 14.132 doses 
Educação básica – 2.500 doses 
Trabalhadores da limpeza – 3.200 doses 
Gestantes, puérperas e comorbidades – 5.000 doses (média de 1.800/dia) 
Trabalhadores de saúde – 12.900 doses (agendados pelo aplicativo Saúde Já) 
Pessoas privadas de liberdade – 1.080

Além desses grupos, Curitiba segue atendendo a população com 53 anos completos e mais que ainda não tomaram a primeira dose