Sanepar retira mais de 500 toneladas de lixo no Litoral

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) já recolheu 515,7425 toneladas de resíduos sólidos nesta temporada de verão. O trabalho, realizado por equipes terceirizadas, começou em 24 de dezembro e vai até 28 de fevereiro nos municípios de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná, em uma faixa de 48 quilômetros lineares de areia. Comparando o volume retirado no mês de dezembro com janeiro e o início de fevereiro, a média já reduziu de 13,5 toneladas para 11,2 toneladas de lixo ao dia.

SERVIÇO – Durante o dia, estão sendo feitas a varrição e a catação manual de resíduos, das 8h40 às 18 horas, para a retirada de resíduos como latas, embalagens plásticas, bitucas de cigarro e cacos de vidro. Atuam nesse trabalho cerca de 120 pessoas, divididas em 10 equipes, a maioria moradores do Litoral. Eles também distribuem sacos biodegradáveis para armazenamento de lixo – até fevereiro já foram 150 mil unidades entregues aos banhistas.

Por causa da Covid-19, os trabalhadores da coleta de resíduos receberam um treinamento que, além de tratar da prestação de serviço, do contrato de trabalho e do uso de equipamentos de segurança individual, incluiu orientações sobre uso de máscaras, higienização e sobre o contato com os veranistas durante a pandemia.
Para a retirada do lixo da faixa de areia, a Sanepar disponibilizou 300 tambores de 200 litros cada ao longo das orlas das três praias atendidas pelo programa de higienização. A destinação final dos resíduos retirados é feita pelas prefeituras.

O diretor de Meio Ambiente da Sanepar, Julio Gonchorosky, explica que a limpeza das areias realizada pela Sanepar é um trabalho importante para a saúde pública, mas também de educação ambiental para população.

“O hábito de cuidar adequadamente do lixo produzido faz muita diferença para o meio ambiente e para a saúde coletiva. É fundamental que a população se conscientize sobre seu papel no cuidado com os resíduos”, diz.

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sanepar alerta que frio intenso e geadas podem romper hidrômetro e causar transtornos

Com frio intenso registrado nesta segunda-feira (24) e a previsão de geada em algumas regiões do Estado, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) lembra os clientes que os cuidados com o hidrômetro são ainda mais necessários nos próximos meses.

O medidor de água, chamado pela população de “relógio”, pode ser danificado e até mesmo romper. As baixas temperaturas favorecem o congelamento da água dentro dos canos, fazendo com que estourem. Além de transtornos para a Sanepar, que precisa substituir os hidrômetros, também o cliente é prejudicado, podendo ter problemas com vazamentos e ficar sem água até que o equipamento seja trocado.

A proteção do hidrômetro pode ser feita com caixa de papelão, plástico, lona ou madeira. Podem ser usados outros tipos de materiais que impeçam o acúmulo de gelo sobre o hidrômetro e o encanamento, desde que não fiquem em contato direto com a estrutura. O material deve ser de fácil remoção para que o leiturista faça a medição.

FRIO 

O inverno começará oficialmente no dia 21 de junho, mas as temperaturas baixas já são realidade em várias cidades do Paraná. De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), nesta segunda-feira foi registrada a menor temperatura do ano em 31 cidades. Em pelo menos 14, a semana começou abaixo de 5º C.

O Simepar explica que uma massa de ar frio e seco sobre o Estado causou as menores temperaturas do ano em diversas estações meteorológicas. Foram registrados núcleos muito frios no Oeste (Cascavel e Toledo), no Centro (Guarapuava), nos Campos Gerais (Telêmaco Borba) e no Norte Pioneiro (Cambará).

De acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), nesta segunda-feira (24) foi registrada a menor temperatura do ano em muitas cidades. Foto: Sanepar

Na Região Metropolitana de Curitiba as mínimas oscilaram entre 4,8 °C na Lapa e 6,7 °C em Curitiba. A semana começou com tempo estável em todo o Paraná e as temperaturas devem permanecer baixas. Há previsão de frio mais rigoroso e ocorrência de geadas nas regiões Sudoeste, Sul, Centro-Sul, Campos Gerais e sul da Grande Curitiba.

Em Guaratuba, barreiras sanitárias impedem entrada de 332 carros com turistas

Barreiras sanitárias instaladas nas duas entradas de Guaratuba, Litoral do Paraná, impediram a entrada de 332 carros de turistas e visitantes durante o fim semana. Foram barrados 119 veículos na sexta-feira (21) e 213 no sábado (22), de acordo com a prefeitura da cidade. O número deve subir ainda mais com os dados deste domingo (23).

A barreira foi instalada na cidade devido ao aumento no número de casos de covid-19, bem como pelo decreto mais restritivo em Curitiba no fim de semana, causando um temor de que o Litoral fosse o destino dos moradores da capital.

Bloqueio em Guaratuba impede entrada de turistas (Foto: Facebook – Prefeitura de Guaratuba)

Os bloqueios estão instalados nas duas entradas da cidade (por Garuva e Matinhos). Um na PR-412, na Rodovia Máximo Jamur, e outra na PR-412, no km 39.

Saiba mais detalhes sobre as barreiras:

Desde sexta-feira (21) estão ocorrendo barreiras restritivas nas duas entradas de Guaratuba.

Não entra:

  • Ônibus e veículos de grande porte
    de turismo;
  • Demais veículos, bicicletas, motocicletas ou similares, que transportem turistas, veranistas ou pessoas oriundas de outros municípios, cuja justificativa para a entrada ou permanência no município de Guaratuba seja a prática de turismo, esportes, lazer, descanso, férias, quarentena ou compras.

Entrada permitida:

  • Veículos de carga para abastecimento de bens e serviços locais e/ou em passagem para outros municípios vizinhos;
  • Veículos transportando pessoas que comprovem vínculo de residência em Guaratuba, vínculo empregatício com empresas situadas no Município;
  • Veículos de prestadores de serviços considerados essenciais;
  • Veículos transportando pessoas que comprovem vínculo de residência ou empregatício com empresas situadas em cidades vizinhas;
  • Veículos com emplacamento no Município de Matinhos, Pontal do Paraná e Paranaguá, desde que utilizem o Município de Guaratuba, única e exclusivamente, como acesso aos municípios vizinhos.

Comprovação:

  • Através de documentação física ou digital.

Descumprimento do Decreto:

  • Advertência;
  • Condução dos infratores para a lavratura do Termo Circunstanciado;
  • Multa de R$ 100,00 (cem reais) até 20.000,00 (vinte mil reais) a ser aplicada aos infratores. Os valores da aplicação de multa serão revertidos ao custeio das ações de enfrentamento à COVID-19 da Secretaria Municipal da Saúde.

Informações Banda B