Resolução estabelece regras para visitação na Ilha do Mel

O embarque e desembarque de passageiros na Ilha do Mel deve seguir novas regras, conforme Resolução Conjunta nº 01/2020, publicada neste mês. A resolução instrui normas para utilização dos trapiches de Pontal do Sul, em Pontal do Paraná, e das praias de Nova Brasília e Encantadas, na Ilha do Mel, em Paranaguá.

A determinação vem de encontro com a iniciativa Verão Consciente, lançada no último dia 18 pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior. A iniciativa prevê o reforço nas ações de saúde, segurança pública e meio ambiente tanto no Litoral quanto nas prainhas fluviais das regiões Oeste, Noroeste e Norte Pioneiro

A Resolução Conjunta nº 01/2020 foi assinada pela Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), Secretaria de Infraestrutura e Transportes (Seil), e Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Sedest.

“A organização do receptivo na Ilha do Mel é uma necessidade para darmos segurança, tranquilidade e conforto para quem frequenta a Ilha do Mel”, afirmou o diretor-presidente do IAT, Everton Souza.

De acordo com o documento, a fiscalização será exercida pelas Prefeituras Municipais de Pontal do Paraná e de Paranaguá, e o poder de Polícia será exercido pela Guarda Municipal das Prefeituras; pela Patrulha Costeira do 9º Batalhão de Polícia Militar e pelo Batalhão de Polícia Ambiental do Paraná.

NORMAS – A Resolução conjunta determina normas e procedimentos a serem cumpridos pelos profissionais de transportes de passageiros públicos e particulares e é também uma medida de prevenção à transmissão do coronavírus.

Todos os usuários (moradores e turistas) devem estar com registro CADASTRO SITUR (Sistema de Inteligência Turística de Paranaguá) e portando pulseira de identificação. As pulseiras são vendidas em guichês específicos pelas Prefeituras de Pontal do Paraná e de Paranaguá, nos Terminais de Embarque, com custo instituído pelas prefeituras.

É obrigatório que os condutores das embarcações, antes de darem a partida, leiam o Protocolo e Conduta do Usuário protocolo), produzido pelo IAT, com informações relativas à às medidas de proteção ao Coronavírus, turismo e segurança de navegação.

Os horários de embarque e desembarque de passageiros são das 08h00 às 18h00 na baixa temporada e das 07h00 às 20h00 na alta temporada. É proibido fazer operações de transporte comercial no período noturno.

Todas as normas definidas na Resolução Conjunta podem ser consultadas AQUI.

As embarcações com descumprimento das regras serão notificadas pelos fiscais. Já os clandestinos, ou seja, sem cadastro, são apreendidos

LOTAÇÃO – A Ilha do Mel já possui lotação máxima de visitação do dia 30 de dezembro ao dia 03 de janeiro. Devido a pandemia do coronavírus, o limite de visitantes foi reduzido para 2500 pessoas para hospedagem e 1500 pessoas para day use, modalidade de hospedagem por apenas um dia, sem pernoite.

A orientação é de que os interessados pesquisem as datas com bilhetes disponíveis para venda nos terminais de embarque. Em Pontal do Sul, o telefone é (41) 3455-1144. Em Paranaguá, o telefone é (41) 3455-2616.

Informações AEN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lobo-marinho é flagrado descansando na praia de Matinhos

Um lobo-marinho apareceu na manhã desta quarta-feira (28), na areia da praia de Matinhos no Litoral do Paraná.

Os moradores da região foram os primeiros a visualizar o animal e avisaram a Guarda Municipal, que isolaram uma parte da praia para avaliação da equipe do Centro de Estudos do Mar (CEM), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Fotos: Almir Alves | Portal Matinhos Agora

Segundo a bióloga Camila Domit, coordenadora do Laboratório de Ecologia e Preservação (@lecufpr) da UFPR, o animal já estava sendo monitorado pelos centros de estudo, após passar pelo Rio Grande do Sul.

O lobo-marinho apresenta boas condições físicas, sem machucados.

Fotos: Almir Alves | Portal Matinhos Agora

Caso você aviste ou registre qualquer animal marinho vivo ou morto nas praias do Paraná, acione o @lecufpr pelo 0800 642 3341 ou 41 9213-8746.

Problemas no ferry-boat levam Guaratuba a decretar estado de calamidade pública

Os constantes problemas no ferry boat de Guaratuba, no Litoral do Paraná, levaram o município a decretar estado de calamidade pública nesta quarta-feira (14). Segundo a Prefeitura, no dia anterior ao decreto, uma balsa que fazia a travessia com o balneário Caiobá, em Matinhos, ficou à deriva.

Sobre a ocorrência, o prefeito da cidade, Roberto Justus, afirmou o serviço tem apresentado constantes problemas que oferecem riscos à integridade física dos usuários. Além disso, tem gerado atrasos na rotina de moradores e visitantes que vão à cidade.

“O decreto que acabo de assinar apenas formaliza uma situação que todos nós guaratubanos e as pessoas que frequentam a nossa cidade estamos constatando há várias semanas (…). Aquilo que em um primeiro momento poderia parecer apenas um dissabor em razão dos atrasos nas filas extrapola todos os limites (…)”, disse o prefeito em um pronunciamento nas redes sociais da Prefeitura, no fim da tarde de quarta (14).

O momento que a balsa ficou à deriva foi registrado por diversos internautas nas redes sociais. Segundo testemunhas, o ferry-boat ficou preso em um banco de areia. Há suspeitas que uma falha mecânica pode ter levado a situação.

O serviço, ainda na tarde de quarta, voltou a ficar normalizado após 40 minutos, de acordo com os usuários. A empresa que opera o serviço não se pronunciou sobre o caso.

Decreto

O município, a partir do momento que emitiu o decreto, exigiu que a dona da concessão para explorar a travessa na Baía de Guaratuba, apresente o alvará de funcionamento e atestados de vistorias das embarcações.

A medida, ainda de acordo com a Prefeitura, também permite a suspensão imediata do serviço prestado pela empresa.

Informações Banda B