Profissionais de odontologia ajudam na vacinação contra a covid-19 em Curitiba

Profissionais de odontologia da Rede Municipal de Saúde de Curitiba estão ajudando na campanha de vacinação contra a covid-19. Com a equipe de enfermagem, cirurgiões dentistas, auxiliares e técnicos em saúde bucal participam da organização e do atendimento da população e também da aplicação de vacinas.

Para a tarefa, a Secretaria Municipal da Saúde treinou 250 profissionais da área da saúde bucal, entre os quais 180 cirurgiões dentistas que estão aptos para aplicarem vacina.

“Como o atendimento da saúde bucal hoje está concentrado nas emergências, profissionais da odontologia estão trabalhando em outras frentes de combate à pandemia, e agora também no apoio à vacinação”, destaca Viviane Gubert, coordenadora de Saúde Bucal da SMSC.

Dobradinha profissional

Com esse apoio, parte enfermagem que estava na vacinação foi reforçar o atendimento em Unidades de Saúde e UPAs, em funções que não poderiam ser desempenhadas pela odontologia.

“É muito importante essa dobradinha profissional entre odontologia e enfermagem, assim conseguimos reforçar equipes em todos os locais e garantir uma vacinação acelerada”, diz Valquíria Cordeiro, enfermeira da coordenação do Pavilhão da Cura.

Profissionais de saúde bucal dão apoio à vacinação em Curitiba. Na imagem: O dentista, Carlos Alberto Tosin e a enfermeira Valquiria Cordeiro, atendem e aplicam a vacina no guarda municipal, Joacir Rodrigues Kaseker. Curitiba, 08/04/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Para quem recebe a vacina, não importa se ela é aplicada por dentista ou por alguém da enfermagem. A imunização é o que mais conta.

“Não sei qual tipo de profissional aplicou minha vacina, mas certamente é alguém que sabe muito bem o que está fazendo e da responsabilidade que tem”, afirmou Marlei Ribas Toledo.

Um time só

Se juntar à enfermagem nesse momento e emprestar o conhecimento técnico à outra área é considerado privilégio para os profissionais da odontologia que aceitaram a tarefa desempenhada longe dos consultórios.

Antes da campanha da vacinação, durante a pandemia, muitos profissionais de odontologia já estavam na linha de frente, como Paulo Francisco Arant Martins.

Há 23 anos cirurgião dentista na rede municipal, pela primeira vez ele teve que sair do consultório para outras tarefas na Unidade de Saúde Vila Verde, na CIC.

“Passei por todas as funções, desde apoio na divisão do fluxo de pacientes na unidade até monitoramento de oximetria, mas vir à vacinação está sendo uma experiência maravilhosa, principalmente por receber tanto carinho”, afirma Martins.

Apesar de estar longe da unidade, ele não esquece dos colegas da saúde que estão lá na outra ponta da linha de frente. “Estendo a eles que estão na retaguarda, lá na parte mais difícil, todo essa gratidão que recebo aqui”, fala Martins.

A transferência de posto de trabalho também foi um alento para Diloê Ferreira. A auxiliar de saúde bucal está agora no apoio da vacina, no drive-thru do Parque Barigui.

Profissionais de saúde bucal dão apoio à vacinação em Curitiba. Na imagem: A auxiliar de saúde bucal, Diloê Ferreira e a enfermeira Andreia Paulista na aplicacão da vacina. Curitiba, 08/04/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Para ela foi uma grande alegria essa mudança. “Me sinto uma privilegiada em ajudar nesse momento tão dramático, ainda mais com a vacina que é a esperança de tudo isso passar e ver a alegria das pessoas que são imunizadas faz bem para nossa saúde mental. Um alento.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aglomeração e quebra-quebra no Largo da Ordem impedem até ambulância de passar; assista

Imagens de aglomeração e quebradeira no Largo da Ordem, no bairro São Francisco, em Curitiba, na noite deste domingo (26), se espalharam pela internet e provocaram revolta nas redes sociais. As imagens mostram uma grande aglomeração enquanto uma ambulância tenta passar pela multidão. Mesmo com a sirene ligada, muitos não saem da frente e ainda batem na lataria do veículo de socorro. Além da aglomeração, houve confusão que a Polícia Militar e a Guarda Municipal teve que conter. (assista abaixo)

Entre as pessoas que aparecem na confusão, a maioria é jovem que, provavelmente, não tomaram nenhuma dose da vacina contra a covid. Curitiba está vacinando nesta segunda-feira (26), pessoas com 36 anos completos.

A Banda B tenta mais informações com a Guarda Municipal e a PM.

Por haver menores de idade na aglomeração, a Banda B teve que desfocar as imagens.

Assista:

Informações Banda B

Paraná receberá mais 649.420 vacinas contra a Covid-19 nesta semana

O Paraná deve receber nos próximos dias mais 649.420 doses de vacinas contra a Covid-19. O envio da nova remessa foi confirmado pelo Ministério da Saúde neste domingo (25).

O lote inclui cerca de 130 mil doses para a primeira aplicação, o que deve garantir o avanço da campanha de imunização por idade no Estado. As demais são destinadas a grupos prioritários imunizados no primeiro semestre.

A entrega será composta por 361.250 doses do imunizante Covishield, da AstraZeneca; 170.000 da CoronaVac, do Instituto Butantan/Sinovac; e 118.170 doses da Comirnaty, produzida pela Pfizer/BioNTech. O governo federal ainda vai confirmar a data da distribuição.

Das vacinas Covishield, 63.000 chegam por meio do consórcio Covax Facility, enquanto as outras 298.250, serão enviadas diretamente pelo Ministério da Saúde (via Fiocruz), todas destinadas à segunda dose. As 170 mil doses da Coronavac serão destinadas para primeira e segunda aplicação. Já das 118.170 Comirnaty, que completam o lote, 44.891 são para primeira dose e o restante para segunda.

Assim que chegarem ao Estado, os imunizantes serão recebidos e separados pela Secretaria de Estado da Saúde, no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, para serem distribuídos rapidamente entre as 22 Regionais de Saúde.

O objetivo da Secretaria é aplicar pelo menos a primeira dose em 80% da população com mais de 18 anos no Paraná até o final de agosto. O restante da população adulta será imunizado até o final de setembro.

VACINÔMETRO 

O Paraná já tem mais de 2 milhões de paranaenses com o esquema vacinal completo, ou seja, que receberam as duas doses das vacinas ou a dose única da vacina contra o coronavírus.

De acordo com o Vacinômetro do Sistema único de Saúde (SUS), até a manhã deste domingo foram administradas 7.527.239 doses no Estado, sendo 5.496.811 primeiras doses e 2.030.428 doses únicas ou segundas doses.