Previsão do tempo indica calor e muita chuva em Curitiba

Você se lembra a última vez que Curitiba teve um clima estável? Se a resposta for sim, você deve estar velho.

Seguindo a linha da última semana, Curitiba deve permanecer com as altas temperaturas e pancadas de chuva. A instabilidade fica ainda mais visível se olharmos para a previsão completa para esta semana. Confira:

Segundo o Simepar, a chuva deve deve dar as caras a partir de quarta-feira (15) na capital e permanecer até sexta. Vamos aguardar! Enquanto isso, regata e guarda-chuva continuam sendo os “acessórios” mais indicados para levar na mochila.

E aí, o que achou? Deixe seu comentário.

Especialista em secas, pesquisador da UFPR alerta para mais três meses com poucas chuvas

No último dia 10 a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) confirmou que estamos passando por um período de La Niña, que diminui a quantidade de chuva

Especialista em secas, o professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Pedro Fontão, afirmou à Banda B nesta segunda-feira (21) que a primavera, que começa nesta terça (22), deverá ter chuvas abaixo da média, o que preocupa devido à estiagem que Curitiba e região metropolitana estão passando. Segundo Fontão, no último dia 10 a National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA) confirmou que estamos passando por um período de La Niña, que diminui a quantidade de chuva.

“O grande problema deste ano é realmente a ocorrência do La Ninã e pelos modelos não há previsão de chuvas volumosas para pelo menos os próximos três meses”, explicou o especialista, destacando que passamos por um período de seca localizada. “É uma questão regional de uma seca localizada no Paraná. Rio Grande do Sul estava mal também, mas deu uma boa recuperada em agosto, diferente de Curitiba”, salientou.

De acordo com Fontão, chuvas em grande quantidade apenas para o mês de janeiro. “Em termos de climatologia fica difícil de falar, mas tudo indica que em janeiro e fevereiro possam acontecer anomalias mais positivas, ajudando a recuperar os mananciais”, destacou.

Para o mês de setembro, onde pouco choveu, uma chuva mais forte deve acontecer apenas no próximo fim de semana, de acordo com os institutos meteorológicos.

Informações Banda B.

Curitiba tem 405 novos casos e 13 mortes por covid-19

O boletim divulgado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS) nesta quinta-feira (17/9) registou 405 novos casos de covid-19 e 13 óbitos de moradores de Curitiba pela infecção causada pelo novo coronavírus.

As novas vítimas são quatro homens e nove mulheres, com idades entre 55 e 94 anos. Dos novos óbitos 12 ocorreram nas últimas 48 horas e um aconteceu no dia 13 de setembro.

Todas as novas vítimas tinham fator de risco para as complicações da covid-19 e estavam internadas.

Até agora são 1.169 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia. 

Novos casos

Com os novos casos confirmados, 40.036 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia – 34.199 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença.

São 4.668 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus.

UTIs do SUS

Nesta quarta-feira (17/9), a taxa de ocupação dos 334 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 é de 83%. Todos os pacientes que são internados com quadro de síndrome respiratória aguda grave vão para os leitos exclusivos covid-19 e não apenas os casos confirmados da doença. Há 57 leitos livres.

Números da covid-19 em 17 de setembro

405 novos casos
13 novos óbitos

Números totais

Confirmados – 40.036 
Investigação: 643
Recuperados – 34.199
Óbitos – 1.169