Prefeitura de Curitiba lança auxílio alimentar para 35 mil famílias vulneráveis

A Prefeitura lançou, nesta terça-feira (13/), um auxílio alimentar no valor mensal de R$ 70 para garantir refeições dignas a 35 mil famílias em situação de extrema pobreza e risco social em Curitiba. O valor será utilizado para adquirir alimentos nos Armazéns da Família.

O crédito alimentar será oferecido, inicialmente, por três meses, podendo ser estendido por mais 90 dias. Assim, em seis meses, a distribuição poderá chegar a 210 mil auxílios alimentares. O auxílio alimentar começa a ser disponibilizado nesta terça-feira (13). Os beneficiados são as famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico).

As famílias beneficiadas estão sendo comunicadas do auxílio alimentar pelos Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

“Curitiba é maior que seus desafios e com esta medida estamos garantindo alimentação para quem mais precisa neste momento de crise econômica causada pela covid-19. Solidariedade emergencial contra a fome na pandemia”, afirmou o prefeito Rafael Greca, durante o lançamento do crédito alimentar. Ele estava acompanhado da primeira-dama Margarita Sansone.

A iniciativa do munícipio é uma ação conjunta da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), da Fundação de Ação Social (FAS) e da Secretaria Municipal de Finanças. O custo por seis meses do programa é de R$ 12,6 milhões, bancado com recursos próprios.

As famílias foram selecionadas pelos Cras, com base nos atendimentos e inscrição no Cadastro Único.

Clique aqui e veja outras ações de apoio social da prefeitura.

Caso haja famílias que ainda não fazem parte do CadÚnico, mas precisam do auxilio alimentar, elas devem procurar o Cras da sua região para se inscrever (confira os endereços neste link).

Armazéns

As 35 mil famílias beneficiadas irão adquirir os alimentos com o crédito em uma das 34 lojas do programa Armazém da Família (veja os endereços neste link).

Quem tiver direito ao benefício será inscrito no sistema dos Armazéns da Família, com base na relação encaminhada pela FAS por meio do Cras.

Para comprar os alimentos, um responsável da família precisará apenas se dirigir a um dos armazéns levando o CPF e um documento com foto. O crédito terá validade por 30 dias, a partir da data do seu carregamento.

Pelo telefone da Central de Cadastro dos Armazéns da Família, o (41) 3350 3890, também será possível obter informações sobre o auxílio e se o cidadão tem direito ao benefício.

Opções

Luiz Gusi, secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, destaca que o auxílio alimentar de Curitiba vai dar aos beneficiados a oportunidade de montar uma cesta com os gêneros alimentícios que a família escolher.

“Os Armazéns da Família comercializam mais de 250 itens de alimentação, que são em média 30% mais baratos que no varejo”, salienta.

Com os R$ 70 do auxílio alimentar será possível adquirir nos Armazéns da Família, por exemplo, uma cesta básica com 1kg de açúcar, 1kg de arroz branco tipo1, 500g de café a vácuo, um sache de 340 g de molho de tomate, 1kg de farinha de mandioca, 1kg de farinha de trigo, 1kg de feijão preto, 1 litro de leite integral, 500g de macarrão c/ovos espaguete, um dúzia de ovos tipo grande, 1kg de sal refinado, 500gr de canjiquinha (quirera fina) e 1 óleo de soja 900m. Com o crédito também será possível comprar itens de higiene e limpeza.

Os itens a serem adquiridos, no entanto, são inteiramente de escolha do beneficiado.

Fabiano Ferreira Vilaruel, presidente da FAS, explica que os Cras são unidades de execução dos serviços de proteção social básica destinados à população em situação de vulnerabilidade e risco social.

“São 39 unidades a serviço da população mais vulnerável e estarão trabalhando para que as 35 mil famílias recebam o auxílio emergencial alimentar, através dos Armazéns da Família”, observa Vilaruel.

Beneficiada

Moradora do bairro Caximba, a desempregada Neuci Helen de Andrade, 34 anos, representou no lançamento do auxílio alimentar de Curitiba as 35 mil famílias beneficiadas com a ação emergencial da Prefeitura. Ela estava acompanhada dos filhos Ágatha (16), Flávia (13), Maria Isabel (9), Giovanny (8) e Gean Carlo (3). 

“Para muita gente pode até parecer pouco, mas eu vou poder comprar comida que tá faltando lá em casa”, contou ela, que trabalha com serviços gerais, cria os filhos sozinha apenas com o Bolsa Família e mora da Vila 29 de Outubro.

Outras ações

De comida de graça a pernoite em hotéis sociais, o município vem garantindo dignidade à mesa e alojamento digno a quem mais precisa durante a pandemia. O trabalho é intenso. Já foram distribuídos gratuitamente mais de 1 milhão de kits de alimentação às famílias de estudantes da rede municipal de ensino, 285 mil refeições a quem está em risco social nos pontos do programa Mesa Solidária e aproximadamente 1.100 pessoas são atendidas diariamente em hotéis sociais, Centros POP e outros espaços de acolhimento da Prefeitura.

Programas como Armazém de Família, Câmbio Verde e Restaurante Popular foram reorganizados ou ampliados. Só as famílias atendidas pelo Câmbio Verde foram beneficiadas com 1.097 toneladas de frutes e verduras entre janeiro de 2020 e fevereiro de 2021.

“São iniciativas da Prefeitura, com o apoio da sociedade, que buscam erradicar a fome e a pobreza, bem como reduzir as desigualdades em nossa cidade”, salienta o prefeito.

O lançamento do auxílio alimentar de Curitiba também teve a participação do vice-prefeito Eduardo Pimentel; do secretário municipal de Administração e Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira; dos vereadores Pier Petruzziello (líder do governo na Câmara), Mauro Bobato, Leonidas Dias e Sidnei Toaldo; e da presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (Comsea), Tammy Kochanny.

Serviço

Informações sobre o auxílio e quem tem direito ao benefício podem ser obtidas na Central de Cadastro dos Armazéns da Família, telefone (41) 3350 3890.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Na próxima semana, 66 mil devem voltar aos postos da vacinação para 2° dose em Curitiba

Na próxima semana, cerca de 66 mil moradores de Curitiba devem voltar aos pontos de vacinação da cidade para completar o equema vacinal com a segunda dose dos imunizantes anticovid-19. O atendimento será de segunda (26/7) a sexta-feira (30/7), das 8h às 17h (locais abaixo).

Para saber quando será a sua data para a segunda dose basta acessar a plataforma do Saúde Já, pelo aplicativo ou pelo site www.saudeja.curitiba.pr.gov.br

Pelo aplicativo
1 – Abrir o aplicativo no celular
2 – Clicar em Carteira de Vacinação
3 – Visualizar a data que aparece em Próximas Vacinas
4 – Procurar um dos pontos de vacinação da cidade que estejam abertos nesse dia

Pelo site
1 – Abrir www.saudeja.curitiba.pr.gov.br
2 – Clicar em Vacinação
3 – Visualizar a data que aparece em Próximas Vacinas
4 – Procurar um dos pontos de vacinação da cidade que estejam abertos nesse dia


Repescagem segunda dose

A Secretaria Municipal da Saúde lembra ainda que todas as pessoas que por alguma razão perderam a data de aplicação da segunda dose marcada no aplicativo podem procurar um dos pontos de vacinação para completarem o ciclo de imunização com a dose de reforço.

O que levar

Para receber a segunda dose da vacina, basta procurar um dos pontos de vacinação da cidade, das 8h às 17h, levar um documento de identificação com foto e CPF.


Cronograma da semana para segunda dose

Coronavac

26 de julho – Vacinados com a primeira em 28, 29, 30 de junho e no dia 1º de julho
27 de julho – Vacinados com a primeira em 2 de julho
28 de julho – Vacinados com a primeira em 3 de julho
30 de julho – Vacinados com a primeira em 5 de julho

Astrazeneca

26 de julho – Vacinados com a primeira em 30 de abril e nos dias 1 e 3 de maio
27 de julho – Vacinados com a primeira em 4 de maio
28 de julho – Vacinados com a primeira em 5 de maio
29 de julho – Vacinados com a primeira em 6 de maio
30 de julho – Vacinados com a primeira em 7 de maio

Pfizer
29 de julho – Vacinados com a primeira em 6 de maio
30 de julho – Vacinados com a primeira em 7 de maio


Locais de vacinação

A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba alerta que no decorrer da semana poderá haver mudanças nos pontos de vacinação, para consultar, acesse www.coronavirus.curitiba.pr.gov.br, em Vacina Covid-19, clique em Informações e procure Locais de Vacinação

Segunda-feira, 26 de julho

Das 8h às 17h

1 – Pavilhão da Cura
Parque Barigui (entrada somente pela BR-277)

2 – US Ouvidor Pardinho
Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

3 – Centro de Referência, esportes e atividade física
Rua  Augusto de Mari, 2.150 – Guaíra

4 – US Salvador Allende
Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 – Sítio Cercado

5 – US Parigot de Souza
Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado

6 – US Vila Diana
Rua René Descartes, 537 – Abranches

7 – Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira
Rua Guilherme Ihlenfeldt, 233 – Bacacheri

8 – US Jardim Paranaense
Rua Pedro Nabosne, 57 – Alto Boqueirão

9 – US Visitação
Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão

10 – US Camargo
Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru

11 – US Uberaba
Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba

12 – Clube da Gente CIC
Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, nº 700

13 – US Vila Feliz
Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo 

14 – US Aurora
Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo

15 – US Pinheiros
Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade

16  – US Orleans
Av. Ver. Toaldo Túlio, 4577 – Orleans

17 – Rua da Cidadania do Tatuquara
Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

18 – Rua da Cidadania do Fazendinha
Rua Carlos Klemtz, 1.700

Cajuru ganha pista de BMX com padrão internacional

Foi dada a largada para as provas e treinos na nova pista de BMX do Parque Olímpico do Cajuru, o Parque dos Peladeiros, na Regional Cajuru. A inauguração da Pista Municipal de BMX Supercross (bicicross) aconteceu na tarde desta quinta-feira (22/7), com a presença do prefeito Rafael Greca e de atletas da modalidade, que fizeram o reconhecimento da estrutura, com todos os seus obstáculos.  

Inauguração da Pista Municipal de BMX Supercross de Curitiba (bicicross) a nova pista de BMX fica no Parque Olímpico do Cajuru, antigo Parque dos Peladeiros, na Regional Cajuru. Curitiba, 22/07/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Com especificações olímpicas e padrão internacional, a pista é uma das poucas no país com condições de receber competições oficiais. São duas rampas para largadas das categorias Challenge (5 metros de altura) e Championship (8 metros de altura) e 390 metros de obstáculos para as competições.

A obra é uma parceria das secretarias municipais do Meio Ambiente e de Obras Públicas, com financiamento da Caixa Econômica.

“O Cajuru nunca mais será o mesmo”, disse Greca ao lado do vice-prefeito Eduardo Pimentel. “Estou morrendo de inveja dos nossos atletas [que aguardavam a largada], essa pista é orgulho de Curitiba e uma das mais bonitas que o nosso país possui”, completou o prefeito, ao pedir aplausos à secretária do Meio Ambiente, Marilza Oliveira Dias, que idealizou o complexo esportivo.

O secretário do Esporte, Lazer e Juventude, Emilio Trautwein, destacou que já existem campeões da modalidade em Curitiba. “E a ideia é que possamos estimular ainda mais a prática do esporte”, afirmou. 

Inauguração da Pista Municipal de BMX Supercross de Curitiba (bicicross) a nova pista de BMX fica no Parque Olímpico do Cajuru, antigo Parque dos Peladeiros, na Regional Cajuru. Curitiba, 22/07/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Entre os praticantes que deram as primeiras voltas na pista estiveram Fernanda Bueno Cooper, Miguel Silveira Silva, Pedro Henrique Bueno, Matheus Araújo Mascarenhas, Juan Stocco, Pedro Henryque da Silva Alves, Humberto Emanuel Silveira Silva, e Luiz Felipe Valentini, todos com idades entre 11 e 14 anos. 

Inauguração da Pista Municipal de BMX Supercross de Curitiba (bicicross) a nova pista de BMX fica no Parque Olímpico do Cajuru, antigo Parque dos Peladeiros, na Regional Cajuru. Curitiba, 22/07/2021. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Referência esportiva

O complexo esportivo conta, ainda, com campos de futebol de areia, de rua e americano, quadra de futebol de salão, academia ao ar livre, área de treinamento de atletismo, um estádio municipal de beisebol e softbol, pista de caminhada e canchas de voleibol. E já está em tratativas e estudos junto à Secretaria do Meio Ambiente a possibilidade da implantação de uma pista de skate no local, que também terá parede de escalada, centro de lutas e uma pista de pump track (tipo de pista para bicicleta). 

Desde 2017, o parque vem recebendo benfeitorias feitas pela Prefeitura, que transformou o local em um centro de formação esportiva especializada, além de espaço de lazer e atividade física para a população. Em 2018, o complexo passou a contar com o Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) Nelson Comel, que colocou no parque uma quadra poliesportiva coberta e pista de atletismo.