Prefeito de Campina Grande do Sul é internado após ser infectado pelo coronavírus

O prefeito de Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, Bihl Zanetti, foi internado na UTI do Hospital Angelina Caron com a confirmação de Covid-19. De acordo com informações confirmadas pela assessoria do prefeito à Banda B nesta terça-feira (8), o prefeito está consciente e não se utiliza de respirador, sendo um internamento preventivo.

Zanetti confirmou a infecção nas redes sociais, na noite desta segunda-feira (7). “Boa noite a todos! Apesar de agir com todas as precauções, seguindo o máximo possível os protocolos sanitários, fui contaminado pelo coronavírus. Estou bem, porém enfrentando a doença. Conto com suas orações para que, em breve, estejamos juntos. Peço também a todos que continuem se protegendo! Essa é a melhor maneira de nos cuidarmos e cuidarmos de quem amamos”, disse.

A Banda B entrou em contato com a assessoria do Hospital Angelina Caron, que explicou que o prefeito foi internado na noite do último sábado (5). Na segunda-feira (7), ele foi encaminhado para a UTI. Zanetti está estável e acordado.

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Greca e sua esposa apresentam boa evolução clínica; boletim médico

O prefeito Rafael Greca e a primeira-dama de Curitiba, Margarita Sansone, passaram bem a primeira noite no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba, internados com pneumonia em decorrência da covid-19. Greca respondeu a um internauta que lhe desejou melhoras em uma postagem na rede social Facebook: “Estamos bem”, afirmou ele, por volta das 9h desta segunda-feira (28).

O primeiro boletim médico divulgado pelo Nossa Senhora das Graças, por volta das 21h deste domingo (27), afirmou que o prefeito e a esposa ‘apresentam boa evolução clínica inicial com as medidas terapêuticas instituídas’. O documento é assinado pelo infectologista Clóvis Arns, presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia.

Um novo boletim deverá ser divulgado na tarde desta segunda-feira. A confirmação da internação, devido a uma pneumonia causada pela covid-19, foi feita por Greca na tarde de ontem nas redes sociais.

Informações Banda B.

Polícia Civil e PM prendem 15 envolvidos com tráfico de drogas

As Polícias Civil e Militar cumpriram nesta terça-feira (22) 48 mandados judiciais (11 de prisão e 37 de busca e apreensão) para desarticular associações criminosas que gerenciavam o tráfico de drogas na Capital, na Região Metropolitana de Curitiba e Litoral.

Foram presas 15 pessoas, sendo 11 em cumprimentos de mandado prisão preventiva (destas, seis também foram autuadas em flagrante) e quatro em flagrante. Também foram apreendidas quatro armas de fogo, 87 munições de diversos calibres, R$ 8,3 mil e 5 quilos de drogas como maconha, crack e cocaína.

Curitiba, 22 de setembro de 2020. Operação Lisboa

“Identificamos o tráfico de drogas no bairro e a investigação acabou se expandindo para outros núcleos que faziam o abastecimento da região central de Curitiba. Com a operação, tivemos a apreensão significativa de armas, drogas e a captura de pessoas que tinham mandado de prisão”, disse o delegado da Polícia Civil, Ricardo Casanova.

O comandante do 1º Comando Regional da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira, salientou a importância da integração com a Polícia Civil, que envolveu diversas equipes ao longo de seis meses. “Foi um trabalho intenso, em que muitas vezes os policiais militares e civis trabalharam uníssonos, inclusive trabalhando na mesma viatura, para alcançar o melhor resultado possível”, disse.

INVESTIGAÇÃO – A operação foi feita com base em levantamentos feitos pela Polícia Civil e pelo 1º Comando Regional de Polícia Militar. Ao longo de seis meses, as equipes policiais estiveram nas ruas, buscando informações, identificação de líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores que atuavam em pontos de venda, armazenamento e distribuição de drogas. Durante o período, 21 pessoas foram presas, além de duas armas, 170 gramas de cocaína, 2,3 quilos de cocaína e 4,8 quilos de maconha.

As investigações apontaram que o bairro São Francisco era o principal ponto de venda e consumo de drogas de uma organização criminosa. Também foi apurado que os fornecedores estavam instalados em três núcleos: um no bairro Cajuru, em Curitiba, que também alcançava de São José dos Pinhais, outro núcleo no município de Pinhais, e o terceiro no Centro de Curitiba.

LITORAL – Em uma das abordagens, equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão e de prisão a um casal que coordenava o tráfico no centro da Capital. “A liderança estava homiziada em uma residência em Matinhos, e houve o confronto. Tivemos várias prisões e apreensões por parte das equipes da PM e da Polícia Civil”, disse o coronel Hudson Leôncio Teixeira.

A operação contou com efetivos da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do 1º CRPM, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e a Companhia de Operações com Cães (COC) da PM. Diversas unidades da Polícia Civil estiverem envolvidas na ação, além do grupamento aéreo e cães.

Informações AEN.