Policiais Civis do Paraná são imunizados contra Covid-19

A vacinação dos policiais civis do Paraná começou no último sábado (3), e só será encerrada quando todos forem imunizados. O processo traz mais segurança aos policiais que atuam na linha de frente, cumprindo sua missão de servir e proteger os paranaenses.

Para o delegado-geral, Silvio Rockembach, que será o último policial civil a ser imunizado, hoje é um dia de alegria. “Devemos levantar as mãos e agradecer. A vacinação dos policiais civis começou e agora não para até que o último policial seja vacinado. A esperança deve guiar o nosso caminho. Temos de viver cada dia com otimismo”, afirma.

A felicidade e a esperança em poder continuar cumprindo suas missões, com mais segurança, é o principal sentimento relatado pelos primeiros policiais imunizados.

O policial civil Nilson Lamare, de 57 anos, da Subdivisão da Polícia Civil do Paraná em Cornélio Procópio, foi um dos primeiros a serem imunizados. “Estar vacinado é uma sensação muito boa. Nós, que nunca saímos da linha de frente atendendo diuturnamente a população, agora imunizados poderemos, com certeza, atender ainda melhor”, disse.

Segurança na continuidade dos trabalhos é um dos quesitos mais importantes, segundo o policial civil Altemar Girardi, 51, da Subdivisão da PCPR em Maringá.  “A sensação é de alegria e esperança. Essa pandemia está assolando muitas famílias. Nós, que estamos em contato direto no “front”, atendendo vítimas de crimes e, também, na abordagem de suspeitos, estamos muito suscetíveis a contrair essa doença. Estando imunizados temos mais segurança no cumprimento de nosso dever”, ressaltou Girardi.

O policial civil Fernando Aparecido da Silva, 44, lotado na Subdivisão da PCPR em Paranavaí, expressou sua gratidão pela vacinação.  “O sentimento é de muita esperança no futuro e gratidão às autoridades que possibilitaram que estivéssemos, agora, tomando a vacina”.

“Nós estivemos durante todo o tempo na linha de frente de combate à Covid-19, no atendimento ao cidadão, nas mais diversas formas. Estejam certos, a PCPR sempre estará aqui, para oferecer o melhor serviço à sociedade paranaense”, concluiu Silva.

Espera-se que todos os servidores da PCPR estejam vacinados ainda em maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ação policial interdita sete estabelecimentos em Curitiba

As operações da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) contra o descumprimento das medidas de combate à Covid-19 desta quarta-feira (23), em Curitiba, resultaram na interdição de sete estabelecimentos comerciais por irregularidades envolvendo jogos de azar e contrabando. Foram abordadas 22 pessoas, sendo que seis acabaram detidas. Sete autuações administrativas foram aplicadas pelas equipes.

A ação foi conduzida por policiais militares da Capital, com apoio da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal de Urbanismo. As fiscalizações tiveram início por volta das 13h30 e foram até as 21h, e contaram com a atuação de oito viaturas e um veículo oficial municipal na formação do comboio. Dos 12 pontos fiscalizados, sete deles foram interditados pela AIFU e três encontrados fechados.

O coordenador da AIFU, capitão Ronaldo Carlos Goulart, destaca a importância das denúncias da população. “De diferentes formas, as pessoas têm contribuído com as ações da AIFU”, disse ele. “Nestes tempos de pandemia recebemos denúncias de festas clandestinas e de outros eventos que envolvem aglomerações. A participação das pessoas com o fornecimento de informações contribui de maneira decisiva para que as ações de fiscalização tenham maior efetividade “.

Nos estabelecimentos vistoriados as equipes apreenderam 150 maços de cigarro em situação irregular, 21 máquinas caça-níqueis, 110 cartelas de jogo do bicho, 10 máquinas deste mesmo jogo, duas impressoras, um monitor, uma CPU, quatro televisores e R$ 2.363,00 em dinheiro. Foram seis Termos Circunstanciados de Infração Penal por jogos de azar lavrados e três Boletins de Ocorrência por contrabando.

Fiscalização apreende nove máquinas caça-níquel e fecha estabelecimentos comerciais em Curitiba

As equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), coordenadas pela Polícia Militar do Paraná, apreenderam em Curitiba nove máquinas caça-níquel, uma máquina de jogo do bicho e dois monitores em um estabelecimento comercial. A situação foi flagrada na noite de quarta-feira (16). A fiscalização verificou, mais uma vez, o cumprimento das medidas sanitárias de combate ao coronavírus, estabelecidas em decreto estadual.

As equipes da Aifu abordaram um estabelecimento comercial na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), denunciado por aglomeração. No local, havia cerca de 40 pessoas. Foram localizadas nove máquinas caça-níquel, com R$ 115,00 no interior. Também havia uma máquina do jogo do bicho com dois monitores, além de R$ 878,00.

Operação AIFU

Dois homens foram detidos e encaminhados, juntamente com os equipamentos, ao cartório do 23º BPM. A Secretaria Municipal de Urbanismo (SMU) aplicou uma multa de R$ 20 mil ao estabelecimento por estar em atividade irregular.

Ao todo, foram fiscalizados cinco estabelecimentos comerciais em Curitiba e todos foram interditados. Também foram aplicadas cinco autuações administrativas e dois pontos comerciais acabaram desativados. A Guarda Municipal participou da ação.