Polícia põe fim a orgia e prende turistas que desafiaram a quarentena na Tailândia

Uma operação policial pôs fim a uma festa com orgia e drogas que ocorria na cobertura de um prédio em Phuket (Tailândia), violando as diretrizes do distanciamento social imposto no país asiático por causa da pandemia de coronavírus, e prendeu nove turistas estrangeiros e cinco mulheres tailandesas.

Os turistas detidos são três britânicos, quatro ucranianos (incluindo três mulheres), um australiano e um americano.

Agentes chegaram no início da festa após receberem queixas de vizinhos, contou o “Daily Mirror”. Eles acharam maconha e cocaína no apartamento.

A Tailândia já registrou 1.875 casos de Covid-19, com 15 mortes.

Cerca de duas semanas atrás, uma operação policial semelhante acabou com uma orgia em Barcelona (Espanha). O país ibérico é um dos mais afetados pela Covid-19, com mais de 110 mil casos da doença e mais de 10 mil mortos.

Via: Jornal Extra

Polícia identifica estudante que vandalizou bandeira nacional

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) identificou o suspeito de ter rasgado a bandeira do Brasil, hasteada em frente ao Palácio Iguaçu, durante manifestação ocorrida no dia 1º de junho, em Curitiba. O jovem, de 24 anos, foi interrogado nesta sexta-feira (5) e confessou o ato.

A PCPR chegou até ele através de análise de imagens de câmeras de segurança, fotos e vídeos publicadas na mídia. Em imagens divulgadas pela imprensa, o rapaz aparece mascarado no momento em que rasga a bandeira nacional juntamente com outros manifestantes.

O suspeito foi indiciado por dano ao patrimônio público e associação criminosa. Se condenado, poderá pegar até 10 anos de prisão, além de ter de pagar multa e indenização. Em depoimento disse que queria um “souvenir”.

As investigações iniciaram no dia 1º de junho, quando seis pessoas foram presas em flagrante, por atos de vandalismo na região do Centro Cívico. Desde então, a PCPR realiza diligências para identificar pessoas que tenham incentivado ou participado diretamente na depredação de patrimônios público e privado e atos de desordem.

Organizadores de uma manifestação contra o racismo, de onde teriam saído os suspeitos de realizar depredações, também estão sendo ouvidos. O objetivo é que possam auxiliar na identificação de pessoas infiltradas no protesto e que tenham praticado atos de vandalismo.

A PCPR também segue ouvindo testemunhas e realizando ações de inteligência para identificar as pessoas envolvidas. Estas pode sofrer penalidades tanto na esfera criminal, quanto cível.

Polícia busca foragidos da Justiça que solicitaram auxílio emergencial

A Polícia Civil do Paraná já capturou nesta quarta-feira (3) 80 pessoas que estavam foragidas da Justiça, em todo Estado. Os indivíduos se cadastraram para receber o auxílio emergencial do Governo Federal. O resultado é parcial e a operação continua em andamento.

A ação foi desencadeada pelo trabalho integrado entre a Polícia Civil e a Controladoria Geral da União para troca de dados e informações.

É importante ressaltar que essas pessoas estavam com mandados de prisão em aberto por crimes como homicídios, tráfico de drogas, roubos, entre outros, e foram capturados na operação.

A questão do direito ou não ao recebimento do benefício não está em pauta. Entretanto, a Polícia irá analisar possíveis fraudes praticadas na obtenção do auxílio emergencial dos governos Federal e Estadual.