Polícia cumpre 53 mandados contra o tráfico de drogas em Curitiba e RMC

A Polícia Civil e a Polícia Militar do Paraná estão nas ruas, desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira (22), para desmantelar associação criminosa que comanda o tráfico de drogas no Centro e no bairro Cajuru, na capital, e em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Batizada de Lisboa, a operação visa cumprir 37 mandados de busca e apreensão em endereços relacionados aos alvos e 16 mandados de prisão preventiva contra líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores de drogas naquelas regiões. 

Durante as investigações, que duraram cerca de 6 meses, a PCPR e a PMPR observaram que houve pouca ou nenhuma alternância na liderança do bando. É como se a associação criminosa fosse composta por líderes gerais, gerentes operacionais e revendedores finais – conhecidos como “pistas”, esses substituídos com frequência. 

CENTRO – As drogas que abasteciam o tráfico no Centro de Curitiba eram fornecidas por líderes distintos que comandavam o crime em Pinhais e no bairro Cajuru. Nesta região, a PCPR e PMPR cumprem 17 mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão preventiva. 

CAJURU – O gerente operacional que atuava no bairro também distribuía drogas para revendedores finais do município de São José dos Pinhais, na RMC. Seis pessoas são alvos de prisão preventiva e 15 mandados de busca e apreensão serão cumpridos na região. 

PINHAIS – O tráfico era comandado por um indivíduo com antecedentes por tráfico de drogas. Ele foi preso em 2016, com 73 quilos de crack, e estava em liberdade atuando no município e no Centro de Curitiba.  Aqui a PCPR e PMPR miram oito alvos. Três com mandados de prisão preventiva e cinco com mandados de busca e apreensão. 

INVESTIGAÇÕES – No decorrer das investigações foram presas em flagrante 17 pessoas ligadas ao bando, cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, uma apreensão de adolescente, apreensão de duas armas de fogo, 173 gramas de cocaína, 2,3 quilos de crack e 4,8 quilos de maconha.

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisa Ibope em Curitiba: Greca, 46%; Francischini, 8%; Goura, 8%; Yared, 5%

Pesquisa Ibope estimulada divulgada pela RPC nesta quinta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de Curitiba nas Eleições 2020:

  • Rafael Greca (DEM): 46%
  • Fernando Francischini (PSL): 8%
  • Goura (PDT): 8%
  • Christiane Yared (PL): 5%
  • João Arruda (MDB): 3%
  • Carol Arns (Podemos): 3%
  • Dr. João Guilherme (Novo): 2%
  • Professora Samara (PSTU): 1%
  • Marisa Lobo (Avante): 1%
  • Paulo Opuszka (PT): 1%
  • Professor Mocellin (PV): 1%
  • Zé Boni (PTC): 1%
  • Letícia Lanz (PSOL): 1%
  • Camila Lanes (PC do B): 0%
  • Diogo Furtado (PCO): 0%
  • Branco/nulo: 11%
  • Não sabe/não respondeu: 8%

O nome do candidato Eloy Casagrande (Rede) constava no disco apresentado aos entrevistados, mas não foi citado por nenhum deles.

A pesquisa foi encomendada pela RPC.

Evolução

Em relação ao levantamento anterior do Ibope, de 6 de outubro:

  • Rafael Greca (DEM) foi de 47% para 46%
  • Fernando Francischini (PSL) foi de 6% para 8%
  • Goura (PDT) foi de 5% para 8%
  • Christiane Yared (PL) foi de 3% para 5%
  • João Arruda (MDB) se manteve com 3%
  • Carol Arns (Podemos) foi de 1% para 3%
  • Dr. João Guilherme (Novo) foi de 1% para 2%
  • Professora Samara (PSTU) foi de 2% para 1%
  • Marisa Lobo (Avante) se manteve com 1%
  • Paulo Opuszka (PT) se manteve com 1%
  • Professor Mocellin (PV) se manteve com 1%
  • Zé Boni (PTC) se manteve com 1%
  • Letícia Lanz (PSOL) foi de 0% para 1%
  • Camila Lanes (PC do B) foi de 1% para 0%
  • Diogo Furtado (PCO) foi de 1% para 0%
  • Eloy Casagrande (Rede) foi de 0% para não citado
  • Os brancos e nulos foram de 15% para 11%
  • Os indecisos foram de 10% para 8%

Rejeição

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

  • Fernando Francischini (PSL): 33%
  • Rafael Greca (DEM): 18%
  • Christiane Yared (PL): 13%
  • João Arruda (MDB): 12%
  • Paulo Opuszka (PT): 11%
  • Zé Boni (PTC): 10%
  • Goura (PDT): 9%
  • Diogo Furtado (PCO): 8%
  • Marisa Lobo (Avante): 8%
  • Camila Lanes (PC do B): 7%
  • Carol Arns (Podemos): 7%
  • Letícia Lanz (PSOL): 7%
  • Eloy Casagrande (Rede): 6%
  • Professora Samara (PSTU): 6%
  • Dr. João Guilherme (Novo): 5%
  • Professor Mocellin (PV): 5%
  • Poderia votar em todos: 5%
  • Não sabem ou preferem não opinar: 25%

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%.

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 805 eleitores da cidade de Curitiba
  • Quando a pesquisa foi feita: entre 20 e 22 de outubro
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: PR-01535/2020
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

FONTE G1

Últimas horas para pedir obras e serviços nos bairros; consulta acaba na sexta

Se você acha que seu bairro precisa de mais Guarda Municipal, ou que a creche pública demanda uma reforma, ou que a rua ficaria mais segura com reforço na iluminação e na sinalização, quem sabe com uma lombada ou outro redutor de velocidade, é melhor correr para a frente do computador. Ou usar o celular para, no site da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) e nas redes sociais da CMC, participar da consulta pública ao orçamento da cidade para 2021 (confira aqui). O prazo termina amanhã, sexta-feira, dia 23 de outubro.

> Clique aqui para fazer já sua solicitação e participar do orçamento da cidade

Elaborado pela Prefeitura de Curitiba, o orçamento (013.00006.2020) prevê R$ 9,06 bilhões para a cidade gastar no ano que vem. A participação popular vai orientar a apresentação de emendas dos vereadores. Neste ano, em função da pandemia da Covid-19, a consulta, iniciada no dia 1º, está sendo feita de maneira 100% digital, no site da CMC e nos perfis oficiais do Legislativo no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Quem participar, seja no site ou redes sociais, deve apontar três áreas que considera mais importantes para receber investimento. O resultado da consulta será apresentado em audiência pública no dia 4 de novembro. Além de disponibilizar um formulário para receber as demandas, a Câmara elaborou um Hotsite sobre o orçamento 2021. Lá o cidadão tem acesso ao projeto de lei na íntegra, assim como aos documentos e notícias relacionadas (acesse aqui).

Restrições eleitorais
A cobertura jornalística dos atos públicos do Legislativo será mantida, objetivando a transparência e o serviço útil de relevância à sociedade. Também continua normalmente a transmissão das sessões plenárias e reuniões de comissões pelas mídias sociais oficiais do Legislativo (YouTubeFacebook e Twitter). Entretanto, citações, pronunciamentos e imagens dos parlamentares serão controlados editorialmente até as eleições, adiadas para o dia 15 de novembro de 2020, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Em respeito à legislação eleitoral, não serão divulgadas informações que possam caracterizar uso promocional de candidato, fotografias individuais dos parlamentares e declarações relacionadas aos partidos políticos. As referências nominais aos vereadores serão reduzidas ao mínimo razoável, de forma a evitar somente a descaracterização do debate legislativo (leia mais).

Via: Câmara Municipal de Curitiba