Polícia Civil reforça atuação durante Verão Consciente

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) iniciou, segunda-feira (21), sua atuação no Verão Consciente em todo o Litoral. O efetivo regular será reforçado com 135 policiais civis fixos e 14 itinerantes, entre delegados, investigadores, escrivães e papiloscopistas.

Mais 20 viaturas se somam à frota em atuação na região, além da Delegacia Móvel, instalada em um ônibus, que ficará em pontos estratégicos para atender a população local e os veranistas.

O público poderá registrar boletins de ocorrência na Delegacia Móvel, além de tirar dúvidas sobre assuntos relacionados à atuação da PCPR. O veículo foi desenvolvido para o atendimento em locais externos, possui acessibilidade para pessoas com deficiência, operacionalidade dinâmica e padrão internacional.

A Operação Verão Consciente foi estrategicamente planejada em virtude da pandemia da Covid-19. A PCPR está preparada para reforçar a necessidade do distanciamento social e difundir outras medidas sanitárias de combate à circulação do vírus, baseados na Resolução Técnica 1471/2020 da Secretaria Estadual de Saúde, que serviu de base para a elaboração de uma cartilha de boas práticas para quem for passar o verão nas praias do Paraná.

O coordenador da Operação Verão Consciente, Gil Rocha Tesseroli, destaca que este momento é de conscientização da população e de bom senso. “Solicitamos a todos os veranistas que cumpram as ordens sanitárias ficando em casa ao máximo, mantendo o distanciamento social e evitando aglomerações. O vírus é extremamente contagioso e todos devem ajudar a impedir a sua disseminação”.

A Polícia Civil do Paraná atuará também na fiscalização, para que as regras sejam devidamente cumpridas, orientando e atendendo todos os cidadãos.

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia prende envolvido em grupo que deu prejuízo de R$ 1 milhão em golpes na internet

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu um homem envolvido em uma associação criminosa responsável por aplicar golpes na internet. Estima-se que pelo menos 700 pessoas foram vítimas em diversos estados brasileiros e que o prejuízo gerado seja superior a R$ 1 milhão. A captura aconteceu nesta quinta-feira (10), em Curitiba. 

A PCPR ainda cumpriu sete mandados de busca e apreensão, simultaneamente na Capital paranaense, em Araucária e São João do Ivaí. Cumpriu também o bloqueio de sete contas bancárias.

Foto: Divulgação

Durante as buscas foram apreendidas diversas máquinas de procedimentos estéticos avaliadas em R$ 500 mil.  

CRIME

Os indivíduos ofereciam produtos eletrônicos em um site de e-commerce, resultando em vítimas no país todo. Após realizarem as compras, os clientes não recebiam os itens adquiridos.  

A empresa responsável pelo site ressarciu as vítimas, gerando um prejuízo de R$ 1 milhão para a instituição.

Polícia Civil prende três pessoas por abuso e exploração sexual de crianças na internet

A Polícia Civil do Paraná prendeu três pessoas em flagrante durante a Operação Luz na Infância 8, nesta quarta-feira (9), no Estado. A força-tarefa, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, teve a participação de policiais civis cumprindo 176 mandados de busca e apreensão no Brasil e em mais cinco países: Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador. 

No Paraná, as ordens judiciais foram cumpridas em Curitiba, Londrina, Maringá, Apucarana, Pato Branco, Andirá e Matelândia. Além dos flagrantes, três homens foram indiciados. Ao todo, seis pessoas irão responder por armazenamento do material de pornografia infantojuvenil. 

No Brasil, 27 pessoas foram presas em flagrante, outras 10 na Argentina e 4 no Paraguai.  

A ação faz parte de uma mobilização nacional para combater crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes na internet. A operação também contou com a colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Homeland Security Investigations (HSI), que ofereceu cursos, compartilhamento de boas práticas e capacitações.

Foto: Polícia Civil do Paraná

Nas sete edições anteriores, realizadas entre 2017 e 2020, a Luz na Infância cumpriu mais de 1,4 mil mandados de busca e apreensão e prendeu cerca de 700 suspeitos de praticarem crimes cibernéticos de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em todo o Brasil e nos países participantes da ação. 

Veja os resultados das operações anteriores: 

Luz na Infância 1 – 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas. 

Luz na Infância 2 – 17 de maio de 2018. As polícias civis dos estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

Luz na Infância 3 – 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas. 

Luz na Infância 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas. 

Luz na Infância 5 – 4 de setembro de 2019. Operação deflagrada em 14 estados e no Distrito Federal, além dos Estados Unidos, Paraguai, Chile, Panamá, Equador e El Salvador. A ação resultou no cumprimento de 105 mandados e 51 pessoas presas.  

Luz na Infância 6 – 18 de fevereiro de 2020. Operação envolveu policiais civis de 12 estados, além dos Estados Unidos, Colômbia, Paraguai e Panamá. Foram cumpridos no Brasil e nos quatro países 112 mandados de busca e apreensão. 

Luz na Infância 7 – 6 de novembro de 2020. Operação envolveu policiais civis de 12 estados, além dos Estados Unidos, Argentina, Paraguai e Panamá. Foram cumpridos no Brasil e nos quatro países 136 mandados de busca e apreensão.