Polícia Civil inicia atuação com Delegacia Móvel no Litoral

A Polícia Civil iniciou nesta quinta-feira (24) a atuação com a Delegacia Móvel no Verão Consciente 2020/21, em Matinhos, no litoral do Estado. O ônibus da Polícia está na Avenida Atlântica, em frente ao número 1900. Os policiais civis estão à disposição para atender a população das 8h às 22h.    

Em Matinhos a unidade móvel irá funcionar de quinta-feira (24) a domingo (31). Na próxima semana ficará em Guaratuba, de quinta-feira (31) até o dia 3 de janeiro de 2021.

A população local e os veranistas poderão registrar boletins de ocorrência de qualquer natureza na Delegacia Móvel. Os policiais civis também estão tirando dúvidas sobre assuntos relacionados à atuação.   

O coordenador da Operação Verão Consciente, Gil Rocha Tesseroli, ressaltou a importância da Delegacia Móvel. “A unidade móvel é autossuficiente, pois é possível registrar boletim de ocorrência, fazer flagrante, além de contar com cartórios e celas.”, disse.   

Além disso, policiais civis estão orientando e conscientizando os pais e familiares a respeito de cuidados junto às crianças. Pulseiras de identificação com o nome e telefone de crianças também estão sendo distribuídas. O objetivo é evitar casos de desaparecimento e realizar trabalho direto de prevenção à violência contra crianças e adolescentes.   

Os agentes também estão dedicando atenção especial ao atendimento e orientação sobre violência contra a mulher.   

A Polícia fará monitoramento por drones para poder auxiliar na verificação de ocorrências, aglomeração e verificação de banhistas em risco.   

A participação irá contribuir também na fiscalização para que as regras sobre a Covid-19 sejam devidamente cumpridas, orientando e atendendo todos os cidadãos.

Informações AEN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lobo-marinho é flagrado descansando na praia de Matinhos

Um lobo-marinho apareceu na manhã desta quarta-feira (28), na areia da praia de Matinhos no Litoral do Paraná.

Os moradores da região foram os primeiros a visualizar o animal e avisaram a Guarda Municipal, que isolaram uma parte da praia para avaliação da equipe do Centro de Estudos do Mar (CEM), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Fotos: Almir Alves | Portal Matinhos Agora

Segundo a bióloga Camila Domit, coordenadora do Laboratório de Ecologia e Preservação (@lecufpr) da UFPR, o animal já estava sendo monitorado pelos centros de estudo, após passar pelo Rio Grande do Sul.

O lobo-marinho apresenta boas condições físicas, sem machucados.

Fotos: Almir Alves | Portal Matinhos Agora

Caso você aviste ou registre qualquer animal marinho vivo ou morto nas praias do Paraná, acione o @lecufpr pelo 0800 642 3341 ou 41 9213-8746.

Problemas no ferry-boat levam Guaratuba a decretar estado de calamidade pública

Os constantes problemas no ferry boat de Guaratuba, no Litoral do Paraná, levaram o município a decretar estado de calamidade pública nesta quarta-feira (14). Segundo a Prefeitura, no dia anterior ao decreto, uma balsa que fazia a travessia com o balneário Caiobá, em Matinhos, ficou à deriva.

Sobre a ocorrência, o prefeito da cidade, Roberto Justus, afirmou o serviço tem apresentado constantes problemas que oferecem riscos à integridade física dos usuários. Além disso, tem gerado atrasos na rotina de moradores e visitantes que vão à cidade.

“O decreto que acabo de assinar apenas formaliza uma situação que todos nós guaratubanos e as pessoas que frequentam a nossa cidade estamos constatando há várias semanas (…). Aquilo que em um primeiro momento poderia parecer apenas um dissabor em razão dos atrasos nas filas extrapola todos os limites (…)”, disse o prefeito em um pronunciamento nas redes sociais da Prefeitura, no fim da tarde de quarta (14).

O momento que a balsa ficou à deriva foi registrado por diversos internautas nas redes sociais. Segundo testemunhas, o ferry-boat ficou preso em um banco de areia. Há suspeitas que uma falha mecânica pode ter levado a situação.

O serviço, ainda na tarde de quarta, voltou a ficar normalizado após 40 minutos, de acordo com os usuários. A empresa que opera o serviço não se pronunciou sobre o caso.

Decreto

O município, a partir do momento que emitiu o decreto, exigiu que a dona da concessão para explorar a travessa na Baía de Guaratuba, apresente o alvará de funcionamento e atestados de vistorias das embarcações.

A medida, ainda de acordo com a Prefeitura, também permite a suspensão imediata do serviço prestado pela empresa.

Informações Banda B