Polícia Civil e PM prendem 15 envolvidos com tráfico de drogas

As Polícias Civil e Militar cumpriram nesta terça-feira (22) 48 mandados judiciais (11 de prisão e 37 de busca e apreensão) para desarticular associações criminosas que gerenciavam o tráfico de drogas na Capital, na Região Metropolitana de Curitiba e Litoral.

Foram presas 15 pessoas, sendo 11 em cumprimentos de mandado prisão preventiva (destas, seis também foram autuadas em flagrante) e quatro em flagrante. Também foram apreendidas quatro armas de fogo, 87 munições de diversos calibres, R$ 8,3 mil e 5 quilos de drogas como maconha, crack e cocaína.

Curitiba, 22 de setembro de 2020. Operação Lisboa

“Identificamos o tráfico de drogas no bairro e a investigação acabou se expandindo para outros núcleos que faziam o abastecimento da região central de Curitiba. Com a operação, tivemos a apreensão significativa de armas, drogas e a captura de pessoas que tinham mandado de prisão”, disse o delegado da Polícia Civil, Ricardo Casanova.

O comandante do 1º Comando Regional da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira, salientou a importância da integração com a Polícia Civil, que envolveu diversas equipes ao longo de seis meses. “Foi um trabalho intenso, em que muitas vezes os policiais militares e civis trabalharam uníssonos, inclusive trabalhando na mesma viatura, para alcançar o melhor resultado possível”, disse.

INVESTIGAÇÃO – A operação foi feita com base em levantamentos feitos pela Polícia Civil e pelo 1º Comando Regional de Polícia Militar. Ao longo de seis meses, as equipes policiais estiveram nas ruas, buscando informações, identificação de líderes, gerentes, fornecedores e distribuidores que atuavam em pontos de venda, armazenamento e distribuição de drogas. Durante o período, 21 pessoas foram presas, além de duas armas, 170 gramas de cocaína, 2,3 quilos de cocaína e 4,8 quilos de maconha.

As investigações apontaram que o bairro São Francisco era o principal ponto de venda e consumo de drogas de uma organização criminosa. Também foi apurado que os fornecedores estavam instalados em três núcleos: um no bairro Cajuru, em Curitiba, que também alcançava de São José dos Pinhais, outro núcleo no município de Pinhais, e o terceiro no Centro de Curitiba.

LITORAL – Em uma das abordagens, equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão e de prisão a um casal que coordenava o tráfico no centro da Capital. “A liderança estava homiziada em uma residência em Matinhos, e houve o confronto. Tivemos várias prisões e apreensões por parte das equipes da PM e da Polícia Civil”, disse o coronel Hudson Leôncio Teixeira.

A operação contou com efetivos da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) do 1º CRPM, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) e a Companhia de Operações com Cães (COC) da PM. Diversas unidades da Polícia Civil estiverem envolvidas na ação, além do grupamento aéreo e cães.

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Professora da RMC reúne voluntários e oferta aulas online gratuitas de preparação para o vestibular

Os altos índices de desistência nas escolas foi um dos fatores que motivou a criação do projeto voluntário

Em meio ao caos que vive a educação durante a pandemia, a professora e pedagoga, Thays Letícia Lemes Hoffmann , de 26 anos, teve uma ideia para ajudar alunos de baixa renda que vão prestar vestibular. Ela criou um grupo que reúne professores voluntários para ofertar aulas online e completamente gratuitas.

Thays, que é moradora de São José dos Pinhais e leciona há quatro anos, decidiu desenvolver o projeto voluntário após se dar conta dos altos índices de desistência nas escolas. “Estamos em um momento atípico na educação, com grande índice de desistência, principalmente de alunos de escolas públicas. Eles estão desmotivados e não estão tendo um suporte dos professores. A minha ideia foi montar esse grupo para os professores darem esse auxílio”, explicou ela.

Há aulas todos os dias através de uma plataforma online. Os alunos interessados devem preencher um formulário para fornecer informações como suas principais dificuldades, cursos de interesse no vestibular, entre outras.

Além do caos na educação, o preço dos cursinhos pré-vestibular foi outra motivação para a criação do projeto. “Quando eu saí do ensino médio, eu queria fazer um cursinho pré-vestibular, mas não estava no meu alcance, era caro. E eu queria levar essa qualidade de ensino para muitos outros alunos de forma gratuita”, afirmou Thays que revelou ter sido grande a procura pelas aulas do grupo após uma publicação no Facebook.

Pelo o que depender da professora da Região Metropolitana de Curitiba, a iniciativa deve ter vida longa e não ser apenas algo pontual em um momento de dificuldades no setor. Os professores e alunos interessados em participar do projeto podem entrar em contato pelo telefone 41 99743-7498 e acessar o perfil no Instagram “Mentores Voluntários” clicando aqui.

Informações Banda B.

Vendedor de espetinhos é atropelado e morto na garagem de casa por carro desgovernado

Logo após o atropelamento, dois rapazes saíram a pé, sem prestar socorro ao trabalhador

O vendedor de espetinhos Clóvis Lopes, 49 anos, foi atropelado em frente a casa dele por um carro desgovernado no bairro Tatuquara, em Curitiba. O Fiat Palio arrastou o trabalhador para dentro da garagem e ainda destruiu parte da parede da sala de estar. Socorrisas tentaram reanimá-lo por cerca de 40 minutos, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. Os ocupantes do Fiat Palio fugiram.

A atropelamento aconteceu em frente a casa do trabalhador, na rua Ernesto Germano Francisco Hanemann, por volta das 22 horas. Ele vendia espetinhos quando foi atingido pelo carro.

Uma ambulância do Corpo de Bombeiros esteve no local para os primeiros socorros, mas Clóvis não resistiu. Socorristas tentaram uma reanimação por cerca de 40 minutos.

O tenente Rocha do Batalhão de Polícia Militar (Bptran) disse que os dois ocupantes fugiram sem prestar socorro. “Infelizmente, não temos muitas informações, uma mulher que passava por aqui viu e avisou a família. Esse homem estava vendendo espetinhos em frente de casa quando esse acidente aconteceu. Segundo informações, dois rapazes saíram correndo logo após o atropelamento. Nem prestaram socorro, se evadiram”, contou o policial à Banda B.

O veículo Fiat Palio não possui alerta de furto e/ou roubo. Com o impacto da batida, a parede da sala de estar da residência foi destruída. Lá dentro, ninguém se feriu.

Informações Banda B.