Pix ‘vira’ Tinder com usuários ‘pagando’ por mensagens de paquera; já tem até tabela de flerte

A ideia ganhou maiores proporções a partir de um caso específico que viralizou nas redes sociais

A criatividade do brasileiro é impressionante. A novidade agora é que alguns interessados em flertar estão usando o novo sistema brasileiro de pagamentos instantâneos, o PIX. Nas redes, a técnica já ganhou o apelido de “Pix Tinder”, associando o app do Banco central com um dos maiores apps de paquera do mundo.

E como funciona?

Isso é possível porque o Pix inclui um campo onde o usuários devem digitar a identificação da transferência. Mas, em vez disso, os “pix lovers” estão enviando cantadas uns para os outros.

A ideia ganhou maiores proporções a partir de um caso específico que viralizou nas redes sociais.

Um usuário fez uma publicação contando que sua ex-namorada, bloqueada em todas as suas redes sociais, começou a usar o PIX para mandar mensagens junto com transações no valor de R$ 0,01.

O objetivo? Reatar o namoro. Não se sabe se ele aceitou a menina de volta, mas o caso é que a ideia inspirou outros usuários a usarem o PIX para flertar.

Eles passaram a compartilhar suas chaves PIX, usadas como identificação do recebedor da transação, pedindo que os crushs enviassem um “agrado” do tipo, informa o site criptofacil.

Claro que a nova onda foi motivo de memes nas redes sociais:

O Pix de verdade

O Pix é um sistema de pagamento instantâneo lançado em meados de novembro pelo Banco Central. Basicamente, o usuário pode usar o seu número de CPF, telefone ou e-mail como chave (senha) do Pix. As transferências podem ser feitas com qualquer valor (inclusive 1 centavo), sem custos adicionais. Além disso, o usuário pode enviar uma mensagem no comprovante de pagamento. Normalmente, essa mensagem serviria para uma breve descrição dos motivos do pagamento, mas…

“Coloquei uma chave pix aleatória na bio do meu Tinder e tem maluco me mandando dindin pelo meu número kkkkkkk” . Ou ainda: “Não me mande flores, me mande um PIX. É assim que se paquera agora?”(

Já tem até tabela nas redes, que relaciona valores financeiros ao nível de interesse da pessoa. Por exemplo, R$ 1 é igual um “adoro você”; R$ 2 vale um “te acho lindo” e um R$ 10 é um legítimo “quero um date”. Já um depósito de R$ 20 pode significar “te odeio, kkk”.

Banco Central

A brincadeira fugiu do controle, ganhou escala e levou o próprio Banco Central a se manifestar, dizendo que o “Pix é um meio de pagamento e não uma rede social”.

Por outro lado, o Bacen informou que não há previsão legal para bloqueio de usuários específicos dentro do sistema. Entretanto, quem não quiser receber mensagens, pode ajustar as configurações do aplicativo do banco onde mantém a conta.

Por fim, alertou que o compartilhamento de chaves (que são dados pessoais) na internet pode representar riscos para o usuário. Principalmente quando a chave é o CPF ou número de telefone.

De qualquer forma, quem quiser continuar compartilhando as chaves para receber um “correio elegante” do PIX, pode usar a chave aleatória. O Bacen garantiu que ela é segura.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Limite de R$ 1.000 à noite em transferências no Pix passa a valer em 4 de outubro

O BC (Banco Central) divulgou nesta quinta-feira (23) que o limite de R$ 1.000 para operações em canais digitais com Pix e TED (Transferência Eletrônica Disponível) entre pessoas físicas à noite começa a valer em 4 de outubro.

O objetivo, segundo a autarquia, é aumentar a segurança e reduzir a vulnerabilidade dos sistemas às ações de criminosos. As medidas foram anunciadas no mês passado, mas ainda não tinham data de implementação.

A medida também valerá para cartão de débito quando utilizado para fazer transferência, com o WhatsApp Pay, por exemplo.

De acordo com o BC, esse limite poderá ser modificado pelo cliente, mas não por iniciativa do banco. Como padrão, todos que abrirem conta em uma instituição financeira terão este valor estabelecido para operações entre 20h e 6h inicialmente.

Em operações realizadas durante o dia, permanece a regra de que o limite oferecido para o Pix tem que ser o mesmo da TED.

Além disso, o BC estabeleceu o prazo mínimo de 24 horas para a efetivação de pedido do usuário, feito por canal digital, para aumento de limites de transações com Pix, TED, DOC (Documento de Ordem de Crédito), transferências intrabancárias, boleto e cartão de débito.

“Tal limite poderá ser alterado a pedido do cliente, formalizado nos canais de atendimento eletrônicos, porém a instituição deverá estabelecer prazo mínimo de 24 horas para a efetivação do aumento”, afirmou o BC em nota.

A autarquia afirmou que a medida visa impedir o aumento imediato em situação de risco.

A autoridade monetária também determinou que a partir de 16 de novembro as instituições façam registros diários das ocorrências de fraudes ou de suspeita em serviços de pagamento, descrevendo inclusive as medidas tomadas.

“Com base nesses registros, as instituições deverão elaborar relatório mensal consolidando as ocorrências e as medidas preventivas e corretivas adotadas. Esse relatório deve ser encaminhado, para ciência, se houver, aos comitês de auditoria e de risco, à auditoria interna, à Diretoria Executiva e ao Conselho de Administração, se houver”, disse o BC.

Na mesma data, entra em vigor uma norma que determina que as instituições façam avaliação do cliente antes de oferecer serviços de antecipação de recebíveis para recebimento no mesmo dia da operação.

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 7 milhões

Nenhuma aposta acertou as seis dezenas do concurso 2.411 da Mega-Sena. O sorteio foi realizado na noite dessa quarta-feira (22) no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a estimativa da Caixa, o prêmio acumulado para o próximo sorteio, no sábado (25), é de R$ 7 milhões. As dezenas sorteadas foram: 07 – 26 – 29 – 34 – 43 – 44.

A quina registrou 35  apostas ganhadoras. Cada uma vai pagar R$ 45.154,92. A quadra teve 2.517 apostas vencedoras. Cada apostador receberá R$ 896,99.

As apostas para o concurso 2.412 podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo país ou pela internet. O volante, com seis dezenas marcadas, custa R$ 4,50.