Pesquisadores identificam primeiro gato com coronavírus no Brasil

Não há evidências de que os animais domésticos, como gatos e cachorros, sejam uma forma de transmissão importante para pessoas

Pesquisadores identificaram o que deve ser o primeiro felino brasileiro oficialmente contaminado pelo Sars-CoV-2, vírus que causa a Covid-19 em humanos. A descoberta do felino com o vírus foi noticiada pelo jornal O Globo.

O fato não chega a ser surpreendente no universo do novo coronavírus. Já há relatos, em outras partes do mundo, de animais nos quais foi detectado o Sars-CoV-2.

Mas não fique preocupado. Não há evidências de que os animais domésticos, como gatos e cachorros, sejam uma forma de transmissão importante para pessoas.

São os humanos, ao que tudo indica, que contaminam os animais, segundo informações da FDA (agência de controle de drogas e alimentos, com função similar à da Anvisa) e do CDC (Centros de Controle de Doenças), ambos dos Estados Unidos.

Nos casos de Sars-CoV-2 detectado em animais domésticos, havia ocorrido contato próximo entre o bichinho e uma pessoa infectada pela Covid-19. O mesmo ocorreu no caso brasileiro, segundo reportagem do O Globo.

O gato brasileiro com Sars-CoV-2 – e sem sintomas -, é de Cuiabá, em Mato Grosso. Ele contraiu o vírus de seus donos, um casal e uma criança pequena, que foram contaminados em uma festa de família, em setembro. O casal ficou doente, mas a criança teve um quadro assintomático, segundo a reportagem.

Até o momento, segundo o CDC, já houve registro de infecção pelo Sars-CoV-2 em gatos e cachorros domésticos. Também há documentação de leões e tigres que foram contaminados pelo vírus no zoológico de Nova York, uma das cidades que foi mais afetada pela doença. Nesse caso, os animais foram testados após apresentarem sintomas de problemas respiratórios. Os bichanos se recuperaram bem.

O vírus foi ainda detectado em minques em fazendas na Holanda, Dinamarca, Espanha e Estados Unidos, segundo o CDC. A gata brasileira com Sars-CoV-2 é um caso ilustrativo dos cuidados necessários com os bichinhos de estimação durante a pandemia.

O ideal, segundo o CDC, é limitar as interações do seu animal de estimação com pessoas fora da sua casa. Deve-se manter os gatos dentro de casa, andar com cachorros distante de outras pessoas e evitar locais com aglomerações. Além disso, não se deve colocar máscaras nos bichinhos.

Por fim, se alguém da casa se contaminar, é necessário isolar a pessoas e afastar os bichinhos de estimação dela, da mesma forma como se faz com os outros presentes na residência.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mega-Sena deste sábado paga prêmio acumulado de R$ 300 milhões

O Concurso 2.525 da Mega-Sena, que será sorteado hoje (1º) à noite em São Paulo, pagará o prêmio de R$ 300 milhões a quem acertar as seis dezenas. O sorteio será às 20h no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê.

Ninguém acertou as seis dezenas no último concurso (2.524), na quarta feira (28), e o prêmio ficou acumulado. Os números sorteados foram: 03 – 20 – 22 – 37 – 41 – 43.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal.

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50. Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Saúde distribui cerca de 1 milhão de vacinas contra a covid-19

O Ministério da Saúde informou que conclui, nos próximos dias, a distribuição de cerca de 1 milhão de doses de vacinas contra a covid-19. O imunizante CoronaVac, segundo a pasta, já passou por todas as etapas de certificação necessárias e chega aos estados pronto para utilização.

Um balanço da pasta mostra que, desde o início da campanha de vacinação, cerca de 520 milhões de doses foram enviadas aos estados e ao Distrito Federal. Os imunizantes são distribuídos de acordo com solicitação feita pelas secretarias estaduais de Saúde, responsáveis por direcionar as vacinas aos municípios.

Até o momento, de acordo com o ministério, 483 milhões de doses foram aplicadas e 166 milhões de pessoas estão com o esquema vacinal completo – duas doses ou dose única-, o que equivale a 78% da população.

Por meio de nota, a pasta destacou que a média móvel de mortes por covid no país está no menor patamar desde abril de 2020.

“Para manter os índices em baixa, o Ministério da Saúde reforça a necessidade de todos os públicos elegíveis buscarem postos de vacinação para completar o calendário vacinal primário, além da aplicação das doses de reforço”,diz a nota.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil