Pedreira terá show de música eletrônica em formato drive-in

Aos poucos o mundo todo vai se adaptando ao distanciamento social e buscando novas formas de manter as atividades de divertimento e lazer. E não há dúvidas que os shows e apresentações no formato drive-in são os grandes protagonistas dessa nova realidade. Pensando em oferecer a melhor experiência neste conceito, o Planeta Drive-In Curitiba, implantado na icônica Pedreira Paulo Leminski, vai promover mais um grande show da era drive-in na capital paranaense. Neste sábado, dia 26 de setembro, o espaço promete agitar os amantes de música eletrônica com a apresentação das DJs brasileiras Eli Iwasa e Ella Whatt, duas grandes referências da música eletrônica nacional.

Atuando na cena eletrônica desde o início dos anos 1990 e consolidada como referência nacional em Techno e House music, Eli Iwasa possui um histórico expressivo no segmento com participações em grandes festivais, incluindo o Rock in Rio. A artista chega a Curitiba com a promessa de trazer toda a personalidade e clima de suas apresentações habituais, agora para o formato drive-in. Completando o line up, Ella Whatt, pseudônimo da DJ e produtora Grazi Largura. Nome em ascensão na música eletrônica brasileira, a DJ Ella Whatt, que já atuou no duo Drunky Daniels, agora constrói uma carreira solo que se destaca pelo estilo único que passeia entre o House e o Techno. Com a experiência de apresentações em diversas cidades europeias, a DJ preparou um set list exclusivo para a plateia curtir de dentro de seus carros com a icônica Pedreira Paulo Leminski como cenário.

As apresentações de Eli Iwasa e Ella What acontecem neste sábado, dia 26 de setembro, a partir das 17h, no Planeta Drive-In Curitiba, implantado na Pedreira Paulo Leminski – Parque das Pedreiras (R. João Gava, 970).  Os ingressos, vendidos antecipadamente, custam a partir de R$ 100 por carro (com até 4 pessoas por automóvel), valor que pode ser parcelado em até 3 vezes no cartão de crédito, e estão disponíveis no site www.planetadrivein.com. Mais informações nas redes sociais oficiais da Planeta Brasil Entretenimento e do Planeta Drive-In.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Live Curitiba anuncia nova administradora e divulga nove shows que devem acontecer ainda em 2021

A casa de shows Live Curitiba, será administrada pela Opus Entretenimento. A empresa é responsável pelo gerenciamento e operação de importantes espaços no Brasil como Teatro Bradesco e o Teatro Opus (São Paulo/SP).

Além do anuncio da nova administradora, foram divulgados nove shows que acontecerão ainda neste ano, respeitando todos os protocolos de segurança. Confira a lista:

31/10 – Jorge & Mateus

01/11 – Jorge & Mateus

05/11 – Dilsinho

12/11 – Marcos e Belutti

13/11 – Hello Adele Tribute

20/11 – Queen Celebration in Concert + Orquestra Sinfônica de Curitiba

26/11 – Maiara e Maraisa

27/11 – Maneva

10/12 – Diego e Victor Hugo

Mais informações e venda de ingressos acesse aqui

Round 6: as origens da série coreana que pode se tornar a mais vista da história da Netflix

Menos de 15 dias depois de estrear na Netflix, a série coreana “Round 6” (lançada como Squid Game em alguns países) se tornou a número um do momento na maioria dos países onde o serviço funciona, disse o CEO da empresa, Ted Sarandos, em um evento sobre tecnologia nos EUA.

Segundo ele, os números atuais apontam para “uma grande probabilidade” da série se tornar a “maior de todas” na história da plataforma, superando a atual campeã, Bridgerton, que teve mais de 82 milhões de espectadores até agora.

Criada pelo coreano Hwang Dong-hyuk, a série mostra uma série de personagens desesperados e sem grana que competem por um prêmio em dinheiro. Apesar da competição ser com brincadeiras de criança (como “cabo-de-guerra” e uma mistura de “estátua” com “pega-pega”), a disputa é violenta e os participantes competem até a morte.

Dong-hyuk, que também escreveu o roteiro e dirigiu a série, é conhecido por navegar entre diversos gêneros cinematográficos – seus filmes mais famosos são um thriller violento (The Crucible), uma comédia familiar (Miss Granny) é um romance histórico (The Fortress).

“Eu falo abertamente que tirei grande inspiração de mangás e animes japoneses ao longo dos anos”, afirmou o diretor à revista Variety.

Entre as histórias que ele gostava de ler, estão os mangás Battle Royale (2000 – 2005) e Liar Game (2005-2015).

Battle Royale é uma história sobre estudantes obrigados a competir em jogos violentos por um regime totalitário. Já Liar Game foca em uma garota que é envolvida em um torneio onde os participantes precisam roubar dinheiro uns dos outros de qualquer forma possível.

“Eu comecei a imaginar como se sentiria se participasse dessas competições. Mas eu achava as disputas muito complexas, então para o meu próprio trabalho eu usei brincadeiras de criança”, disse Hwang Dong-hyuk.

Segundo o diretor, o fato das competições serem simples e fáceis de entender permite que o telespectador preste atenção nos personagens, em vez de se distraírem tentando interpretar as regras.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.