PCPR e Receita Federal apreendem 209 quilos de cocaína em Cascavel  

[ad_1]

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) e a Receita Federal apreenderam 209 quilos de cocaína, nesta terça-feira (6), na BR-277, em Cascavel, região Oeste do Estado. A droga foi encontrada em caminhão carregado com papéis reciclados. O motorista foi preso em flagrante por tráfico de drogas.

Os policiais civis receberam uma denúncia anônima informando que um caminhão, que havia saído de Foz de Iguaçu, estaria transportando grande quantidade de cocaína. As drogas estavam divididas em vários tablets, escondidas em um fundo falso.

Com essa ação, a PCPR somou 681 quilos de cocaína pura apreendida em apenas duas semanas, o que significa um prejuízo de aproximadamente R$56 milhões ao crime organizado.  Na sexta-feira (26/03), 472 quilos de cocaína foram apreendidos em Santa Fé, no Norte do Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Câmera flagra mulher sendo assediada durante corrida de rua em Maringá

Uma mulher foi assediada enquanto praticava corrida de rua em Maringá. O caso aconteceu na semana passada e veio a público esta semana.

A vítima praticava corrida de rua no Jardim Alvorada quando um motociclista se aproximou e passou a mão no corpo dela. Imagens de câmeras de segurança registraram o momento do crime de importunação sexual. 

A vítima conversou com a reportagem, mas preferiu não se identificar. O grupo de corrida que ela integra pratica o exercício três vezes por semana na região, no período de início da noite. No momento da importunação sexual, ela estava sozinha. 

Para continuar lendo a matéria e assistir ao vídeo clique aqui no GMC Online

PCPR deflagra operação contra suspeitos de crimes contra a mulher em Curitiba e RMC

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas nesta terça-feira (05) para cumprir seis mandados de prisão e seis de busca e apreensão, em Curitiba, Piraquara e Tijucas do Sul. A operação visa suspeitos de crimes contra a mulher, como feminicídio, estupro e violência doméstica.

Denominada Anjo da Guarda, a investigação é fruto de um amplo esforço de combate a esses crimes no âmbito estadual.

Mais informações em breve.