Vale a pena visitar os parques mais afastados do Centro de Curitiba

Bora visitar os parques de Curitiba?

Em Curitiba, as áreas verdes são orgulho dos moradores e consideradas cartões-postais. Atraem a atenção de turistas e curitibanos em busca de passeios ao ar livre, contemplação da natureza e práticas esportivas.

As opções de parques e bosques para visitar são variadas. E fora do circuito turístico, um pouco mais distante do Centro, também é possível encontrar espaços bonitos, cheios de atrativos e de história. São boas opções para visitar neste feriado de Tiradentes e no fim de semana.

Parques de Curitiba

Veja algumas curiosidades de parques regionais de Curitiba reunidas a partir da consulta ao acervo do Departamento de Parques e Praças.

Parque Bacacheri (Parque General Iberê de Mattos)

Uma das principais opções de lazer de quem mora no bairro Bacacheri, o parque fica a 5,8 km do Centro de Curitiba. Além do portal inspirado na arquitetura egípcia e que simboliza o acesso ao paraíso, conta com uma pista de caminhada e corrida que contorna a extensão do lago, canchas de futebol de areia e de vôlei, um playground para as crianças e uma lanchonete.

Bancos de madeira voltados para o lago são perfeitos para quem deseja observar as variadas espécies de aves aquáticas que ali habitam: frango-d’água, marreca-pé-vermelho, jaçanãs, saracuras, garças e socós.

O casal de aposentados Lucia Regina Teixeira, 58 anos, e José Carlos Alves, 64 anos, tem o hábito de caminhar todos os dias pela ciclovia.

“Nós moramos em Curitiba faz um ano e o Parque Bacacheri foi uma surpresa boa, é muito gostoso para aproveitar o clima mais fresco da região”, diz Lucia.

Para quem tem pets, os 152 mil metros quadrados de extensão do parque são um convite à diversão. O professor do curso de Arquitetura da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), Edson Maboni, 55 anos, percorre o parque nos fins de semana e passeia, pelo menos uma vez ao dia, com Enzo, o filhote de estimação. “Não faz muito tempo que visitamos o parque, mas para o meu cachorro é ótimo e eu sempre conheço pessoas novas. É o parque mais próximo de onde eu moro”, conta.

O Parque Bacacheri é uma homenagem ao ex-prefeito de Curitiba Iberê de Mattos, que administrou a cidade de 1958 até 1962. Durante seu mandato, ele priorizou a preservação das áreas verdes da cidade. Dois anos depois da sua morte, em 1988, nasceu o Parque General Iberê de Mattos com o objetivo de preservar os arredores do Rio Bacacheri e impedir invasões em áreas de risco de enchentes.

Horário de funcionamento: das 6h às 20h, todos os dias
(Banheiros: das 8h às 17h)
Veja como chegar

Parque da Barreirinha

Depois do Passeio Público, criado em 1866, o Parque da Barreirinha é o segundo mais antigo de Curitiba. Foi criado em 1959 e entregue à população em 1972. Nos seus 200 mil metros quadrados tem três grandes lagos, afluentes do Rio Barigui.

O parque concentra algumas atividades na sua área e entorno. Em 2013, a Prefeitura inaugurou o Bosque da Vida, em memória às vítimas do trânsito. Durante o evento de inauguração foram plantadas araucárias, a árvore símbolo do Paraná, em homenagem às famílias e a quem perderam.

Anexo ao parque, o Horto da Barreirinha é exemplo da convivência harmoniosa entre o homem e a natureza. Em sua área de aproximadamente 125.400 metros quadrados são produzidas 100 mil mudas de mais de 150 árvores e arbustos ornamentais. A maioria das espécies é nativa, como o ipê amarelo, ipê roxo e ipê branco, dedaleiros, sibipiruna, pau-ferro, entre outras. Entre as frutíferas silvestres estão: jabuticaba, guabiroba, uvaia, araçá e pitanga.

De lá também saem as mudas nativas do Desafio 100 Mil Árvores para Curitiba, lançado pelo prefeito Rafael Greca na gestão passada. O projeto distribui mudas nativas para quem deseja plantar pela cidade (antes de plantar a muda em locais públicos você deve consultar a Secretaria Municipal do Meio Ambiente). Uma iniciativa com um olhar para o futuro.

Dentro do parque também fica a sede da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, desde 2019. A instituição registra ocorrências de crimes contra a flora e fauna curitibanas, como maus-tratos e tráfico de animais, além de casos de flagrante.

Horários de funcionamento: parque: das 8h às 18h. Delegacia do Meio Ambiente, das 9h às 18h (registro presencial de ocorrências).
Telefone: (41) 3251-6200
Como chegar

Parque Vista Alegre

Que tal se deslocar por dez minutos de carro a partir do Centro de Curitiba e se deparar com uma cachoeira de sete metros de altura que deságua em uma piscina natural? É isso que você vai encontrar no Parque Vista Alegre, no bairro de mesmo nome. 

Antes da restauração, a cachoeira ficava dentro do matagal. Hoje, pode ser apreciada de um deck de madeira, logo acima do pequeno lago. Em 2019, o local ainda ganhou nova iluminação. 

Comparado com outros parques de Curitiba, o Vista Alegre é relativamente pequeno, com 100 mil metros quadrados. Aproximadamente 70% da sua área está coberta com vegetação nativa, mas o visitante também encontra ciclovias, parquinho com brinquedos para crianças e uma paisagem muito bem cuidada. 

Horário de funcionamento: diariamente, das 8h às 20h
Acesso secundário: R. Luiz Leduc, 690
Como chegar

Parque Passaúna

As chaminés das antigas olarias que ocupavam a área onde hoje está localizado o Parque Passaúna ainda podem ser vistas no horizonte. Na década de 1950, funcionavam lá as olarias pertencentes a Alberto Klemtz, às famílias Isfer e Baggio, e a Santa Rosa — responsáveis por atender a grande demanda por tijolos da capital paranaense, que investia na construção civil. 

Em 1991, a área foi reestruturada para preservar a região da represa do Rio Passaúna, responsável por abastecer parte da capital. Assim nasceu o Parque Passaúna, localizado no final da Rua Eduardo Sprada, no bairro Augusta, na divisa com o município de Campo Largo, a cerca de 12 km do Centro de Curitiba.

São 30 minutos de carro, a partir do Centro, mas a experiência compensa o tempo gasto no trajeto. A orla da represa precisou ser aterrada, em 1991, pois o relevo não era adequado para a criação do parque. O resultado foi a criação da “Prainha”, hoje renomeada “Recanto da Criança”, um ambiente propício a esportes como o remo (no espaço ocupado pelo parque municipal e banhado pelo lago, é proibido nadar e fazer pesca de barranco).

Além dessas atividades, o parque tem também equipamentos de lazer e um pequeno estacionamento para automóveis de pequeno porte. A trilha ecológica dentro do Passaúna tem extensão de 3,5 km, percorrendo caminhos em meio à vegetação com pontes de madeira, recantos e acesso às ex-olarias. 

O mirante de aço do Passaúna, com 12 metros de altura, está localizado no topo de um morro, a 60 metros do nível da água do lago. Do alto, a construção permite a visualização da represa e da mata ao redor.

Horário de funcionamento: diariamente, das 6h às 19h
Como chegar

Via: Prefeitura de Curitiba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.