Parceria entre Governo e Itaipu viabiliza R$ 27 milhões para segurança

A área da segurança receberá um investimento de aproximadamente R$ 27 milhões da Itaipu Binacional. Ao todo, por meio da parceria com o Governo do Estado, serão 21 obras, entre construções e ampliações que vão beneficiar e reforçar as estruturas das polícias Militar e Civil da região Oeste do Paraná.

O pacote de investimentos corresponde a 19 obras em delegacias de todo o Oeste o Estado, além da construção da 3ª Companhia do 14º Batalhão da Polícia Militar, em Foz do Iguaçu, e da sede da 2ª Companhia do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), em Guaíra.

Todas as tratativas foram feitas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior e o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, com o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna, e o diretor de Coordenação da empresa, general Luiz Felipe Kraemmer Carbonell.

“A nossa parceria com a Itaipu Binacional só tende a crescer e isso gera avanços para a região e para toda a população do Estado. Com os recursos disponibilizados poderemos atender estas demandas antigas que estavam em planejamento, mas não foram executadas. Isso permitirá melhorar o atendimento fornecido pelas nossas forças de segurança para toda população”, afirmou o secretário Marinho.

“Pretendemos, ainda na região de fronteira, preservar a integração entre as principais forças de segurança, o que vai permitir maior agilidade e celeridade aos trâmites, além da troca rápida de informações e, o mais importante, a atuação conjunta entre todos os órgãos que compõem a pasta”, completou o secretário da Segurança Pública.

GUAÍRA – Do pacote de investimentos, o maior é a construção da sede da 2ª Companhia do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron), em Guaíra, avaliada em R$ 22 milhões. A nova unidade vai reforçar todas as ações desenvolvidas na área de fronteira do Estado. O restante será investido em reformas para as delegacias da região Oeste.

O secretário Marinho informou que em viagem para Guaíra, em março deste ano, foram iniciadas tratativas para a instalação da Companhia Independente na cidade. Na ocasião, a Itaipu Bibnacional se colocou à disposição e pediu acesso aos projetos da obra para analisar a possibilidade de disponibilização de recursos.

“Estamos em pleno avançar de uma parceria entre Sesp, Polícia Militar e Itaipu. A sede da companhia do Bpfron em Guaíra foi projetada para receber operações interagências, como Exército Brasileiro, Marinha, Aeronáutica, Polícia Civil, Polícia Federal e outros órgãos. Vamos operacionalizar nossas ações na fronteira, tendo em vista que as rotas de tráfico de armas ilegais passam pela tríplice fronteira, adentram o território nacional e atingem, através dos portos brasileiros, a Europa e a América do Norte”, explicou o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Péricles de Matos. “Quando estamos combatendo o crime aqui, estamos causando efeito em toda uma rede global de suporte à criminalidade”.

“Foz do Iguaçu é uma região estratégica para o Estado. É na fronteira onde conseguimos coibir parte do crime e impedir que ilícitos adentrem no Paraná. Com as forças integradas e unidas já nesta região de grande visibilidade, poderemos coibir o crime com maior eficiência”, ressaltou o secretário.

DELEGACIAS – Das 21 obras oriundas do acordo com a Itaipu Binacional estão ainda as reformas de 19 delegacias da região Oeste. Dentre elas, obras que variam de R$ 80,6 mil até R$ 202,8 mil. Ao todo a Polícia Civil será beneficiada com R$ 2,3 milhões.

São obras de melhorias para a infraestrutura das unidades. As forças policiais fizeram um levantamento das necessidades de cada local e as obras serão executadas de acordo com o que for preciso na unidade.

“As reformas destas delegacias vão possibilitar que nosso policial da ponta trabalhe com uma melhor estrutura. O bem-estar do policial, como de qualquer profissional, influi diretamente na qualidade do serviço prestado. Além disso, a população será atendida em ambiente muito mais agradável e adequado, como todo paranaense merece”, declarou o delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rockembach, que também agradeceu o apoio da Itapu Binacional, do Governo do Estado e da Secretaria da Segurança Pública.

Serão contempladas as delegacias de Santa Helena, Santa Terezinha do Itaipu, Ubiratã, Terra Roxa, Vera Cruz do Oeste, Missal, Nova Aurora, Matelândia, Palotina, Guaraniaçu, Guaíra, Formosa do Oeste, Corbélia, Céu Azul, Catanduvas, Altônia, Assis Chateaubriand, Toledo e Cantagalo.

Informações AEN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PM lança edital de ingresso no curso de formação de oficiais para policial e bombeiro militar

A Polícia Militar abriu as inscrições para o concurso público de ingresso ao Curso de Formação de Oficiais (CFO) turma 2022. São 60 vagas para cadete policial militar (seis para candidatos afrodescendentes) e 10 vagas para cadete bombeiro militar (uma para candidatos afrodescendentes). Os interessados podem fazer a inscrição até as 12h do dia 10 de novembro. Confira o link do Edital.

Os candidatos devem ler atentamente o que prevê o edital e verificar os pré-requisitos básicos para concorrer às vagas. As inscrições devem ser feitas pela internet, no site do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná, mediante o preenchimento do formulário de inscrição, e serão consolidadas com o pagamento da taxa, ou após a homologação da isenção dessa taxa (ver critérios no edital).

A SELEÇÃO – O processo seletivo será feito em duas etapas, sendo a primeira com a UFPR e a segunda com a Academia Policial Militar do Guatupê (APMG). A primeira etapa, de caráter eliminatório e classificatório, consiste provas de Conhecimentos Gerais e de Compreensão e Produção de Textos, em fase única, para avaliar o domínio dos conteúdos das disciplinas do Ensino Médio, as capacidades de articular ideias com clareza, de relacionar e interpretar fatos e dados e de raciocinar de maneira lógica.

Na segunda etapa, os candidatos serão submetidos às Provas de Habilidades Específicas (PHE) no âmbito da PMPR, reguladas por edital. As PHE, de caráter eliminatório, serão compostas pelas seguintes fases: Investigação Social (IS), Avaliação Psicológica (AP), Exame da Capacidade Física (ECAFI) e Exame de Sanidade Física (ESAFI).

CFO – O curso, oferecido pela Escola de Formação de Oficiais (EsFO), é disponibilizado todos os anos pela UFPR. As disciplinas fundamentais estão ligadas diretamente à vida militar, buscando adaptar os cadetes para o melhor cumprimento da sua atividade como policial militar e bombeiro militar. São diversos segmentos do direito, uso correto de armas de fogo, psicologia, estatística, educação física, direitos humanos e policiamento comunitário, além de técnicas de salvamento e prevenção de incêndios, entre outras.

DURAÇÃO – O curso tem duração de três anos e, no 1º ano, o cadete recebe um subsídio de R$ 3.277,88. No 2º ano o valor é de R$ 3.671,24 e, no 3º ano, de R$ 4.221,93. Ao concluir o 3º ano o cadete é declarado Aspirante à Oficial com subsídio no valor de R$ 7.211,35. Após o período de estágio probatório, estará apto a ser promovido ao posto de 2º tenente, com subsídio de R$ 9.735,33.

Corpo de Bombeiros abre 167 vagas em curso de guarda-vidas civil voluntário para temporada

O Corpo de Bombeiros do Paraná vai disponibilizar 167 vagas para o curso destinado a pessoas que queiram trabalhar como guarda-vidas civil no Litoral e nas regiões Noroeste e Oeste do Estado na temporada de verão 2021/2022. A inscrição para a capacitação é gratuita e deve ser feita no site da corporação até às 12h do dia 15 de outubro de 2021.

Os guarda-vidas civis atuarão como reforço ao trabalho dos bombeiros militares na prevenção de ocorrências e no atendimento a afogamentos no mar, rios e lagos.

Das 167 vagas, 90 são para os municípios litorâneos de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná (30 vagas para cada município), 30 vagas para a região de Paranavaí (Noroeste), 25 para Foz do Iguaçu (Oeste), 12 para Umuarama (Noroeste) e 10 para Morretes (Litoral).

Na inscrição o candidato deve apontar onde quer fazer o curso. Para efetivar a inscrição é necessário ter entre 18 e 50 anos, ser brasileiro nato, ter concluído o Ensino Médio até a data de término das inscrições (15 de outubro) e não possuir antecedentes criminais.

ETAPAS  A seleção será dividida entre as etapas de inscrição, exame de capacidade física e entrega de exames, documento e matrícula. Concluídas essas fases, a previsão de início da etapa de instrução é no dia 16 de novembro. O estágio operacional ocorrerá a partir do dia 10 de dezembro.

As datas do cronograma podem ser alteradas pelo Corpo de Bombeiros em edital à parte e cabe aos candidatos acompanhar o andamento do concurso no site oficial da instituição.

No período de estágio, o guarda-civil voluntário receberá o uniforme e uma ajuda de custo para cobrir despesas de alimentação e hospedagem no valor de R$ 100,00 por dia trabalhado.