Paranaenses chegam à fase nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica

Duas equipes de robótica do Colégio Estadual do Paraná (CEP), em Curitiba, foram classificadas para a fase nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica 2020. Para chegar a essa etapa, os estudantes tiveram que passar pela fase estadual, em que criaram um robô digital, totalmente autômato (toda a programação teve de ser feita previamente; não há como controlá-lo na hora), para participar de uma simulação. Nela, o robô precisa concluir o desafio de percorrer um caminho, desviar de obstáculos e resgatar vítimas que estão presas.

Agora, os alunos das equipes de nível 1 (Ensino Fundamental) e de nível 2 (Ensino Médio) se preparam para um desafio ainda mais complexo na etapa nacional, que acontece a partir desta terça-feira e segue até sábado, com transmissão pelo canal de YouTube da Olimpíada Brasileira de Robótica.

A competição ocorre de maneira virtual pela primeira vez, devido à pandemia, por meio da plataforma de simulação Sbotics. A preparação conta com reuniões diárias realizadas pelo Google Meet e guiadas pelo professor Tony Groch, coordenador do laboratório de robótica do CEP.

 “Não é só ensinar a programar, é ensinar tecnologia, matemática, engenharia e desenvolvimento interpessoal. São vertentes importantes para que o aluno desenvolva habilidades para toda a vida”, afirma o professor, que ensinou aos alunos uma nova linguagem de programação, a R-Educ. “Por causa das competições em que a gente participa, o trabalho em equipe é muito valorizado. Acaba aquela imagem estereotipada do nerd que não sabe se comunicar. Os alunos têm que aprender uns com os outros, trocar conhecimento entre si”, acrescenta.

MODALIDADES — Neste ano, a  Olimpíada Brasileira de Robótica tem duas modalidades de competição: simulação e apresentação. A primeira consiste na programação do robô de resgate que participará do desafio virtual. Já a apresentação se baseia na produção de um vídeo explicativo, de formato livre, em que os participantes contam como foi todo o processo até a finalização do trabalho.

O CEP classificou uma equipe na categoria de simulação (a InfnitysUniverse Robotics, com três alunos do Ensino Médio) e outra equipe em ambas as categorias — a CDRS Robocep, composta por quatro alunos do 6º ano do Ensino Fundamental.

Além dessas, o professor Tony ainda tem uma equipe de garagem classificada para a etapa nacional na categoria de simulação, a New Connection, formada por três alunos do Ensino Fundamental da Escola Coronel Durival Britto e Silva.

Informações AEN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nível de reservatórios melhora e rodízio da RMC terá mais um dia com água

A Sanepar acrescentará mais um dia com água no rodízio da Região Metropolitana de Curitiba a partir de segunda-feira (17). O tempo de abastecimento será de três dias e meio (84 horas com água) e até 36 horas de suspensão. Este novo modelo é possível devido à elevação do nível das barragens do Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba e Região Metropolitana (SAIC), que chega nesta sexta-feira (14) a 73,81%.

A tabela do rodízio no novo modelo já tem a programação até 28 de janeiro (confira AQUI ).

As chuvas deste início de ano têm reforçado a recuperação dos reservatórios, iniciada gradualmente a partir de outubro e que vem mantendo o nível médio acima dos 70%, a partir de 6 de janeiro, maior patamar desde a implantação do rodízio em março de 2020. A expectativa da Companhia é manter este modelo até que as barragens atinjam o nível médio de 80% e seja então possível suspender o rodízio.

Segundo Claudio Stabile, diretor-presidente da Sanepar, a preocupação é com a sustentabilidade de médio e longo prazos. “O esforço da Companhia e também da população que tem nos ajudado a manter a META20 com o uso racional da água permitiu essa nova flexibilização no sistema de rodízio”, afirma.

Em 2021, o País viveu a pior seca em 91 anos. O Paraná tem sido afetado pela crise hídrica desde 2020, quando os reservatórios atingiram níveis mínimos históricos. O estado está sob Decreto de Emergência em todo o seu território devido à estiagem.

EXCEÇÕES – Em parte das cidades de Almirante Tamandaré e Colombo, o rodízio segue em horários diferentes por serem regiões abastecidas por sistemas isolados, e não pelo SAIC. Em Almirante, o abastecimento é feito também pelo Rio Barigui; e, em Colombo, por poços do aquífero Karst. Os horários podem ser consultados em tabela divulgada no site da Sanepar www.sanepar.com.br.

Matinhos adota exigência de ‘passaporte da vacina’ e de imunização de todos os servidores

Com o avanço dos casos de Covid-19 e da Influenza no Litoral do Paraná, a Prefeitura de Matinhos determinou a adoção do ‘passaporte da vacina’ na cidade e a obrigatoriedade da imunização para todos os servidores municipais. As novas regras foram publicadas, nesta quarta-feira (12), em três decretos com medidas de prevenção contra as doenças.

O decreto n.º 946 disponibiliza a lotação dos cargos comissionados da administração municipal à disposição da Secretaria da Saúde. Já o decreto n.º 947 estabelece a apresentação de comprovante de vacinação contra Covid-19 para entrar em espaços públicos e privados de uso coletivo em todo o território de Matinhos.

Sobre a obrigatoriedade da vacinação contra Covid-19 e Influenza a todos os servidores do Poder Público Municipal, a determinação está no decreto n.º 948.

Alta de casos

As novas medidas levam em conta a alta dos casos positivos para Covid-19 entre os dias 23 de dezembro e 10 de janeiro, o crescimento no número de pacientes positivados para os vírus da Influenza e também os casos de coinfecção de Covid-19 e Influenza na cidade.

Os decretos passam a valer imediatamente no município. Novos decretos com medidas restritivas devem ser editados nos próximos dias, em reforço às medidas já adotadas.