Paraná ultrapassa 5 mil óbitos por coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta sexta-feira (23) mais 1.126 casos confirmados e 37 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 203.342 casos e 5.035 mortes em decorrência da doença. Há ajuste de caso confirmado detalhado ao final do texto.

INTERNADOS – Nesta sexta-feira (23) são 700 pacientes internados com diagnóstico confirmado de Covid-19 – 572 em leitos SUS (256 em UTI e 316 em enfermaria) e 128 em leitos da rede particular (39 em UTI e 89 em enfermaria).

Há outros 629 pacientes internados, 325 em leitos UTI e 304 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 37 pacientes. Todos estavam internados. São 15 mulheres e 22 homens com idades que variam de 35 a 86 anos. Os óbitos ocorreram entre 28 de agosto e 22 de outubro.

Os pacientes que faleceram residiam em Londrina (8), Curitiba (5), Colombo (2), Foz do Iguaçu (2), Maringá (2) e Ponta Grossa (2). O boletim também confirma um óbito em cada um dos seguintes municípios: Almirante Tamandaré, Altamira do Paraná, Campina Grande do Sul, Campo Mourão, Cascavel, Castro, Fazenda Rio Grande, Lapa, Manoel Ribas, Medianeira, Pato Branco, Rio Azul, Rio Branco do Sul, Rolândia, Sarandi e Wenceslau Braz.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento registra 2.138 casos de pessoas que não moram no Estado – 49 pessoas foram a óbito.

AJUSTES:

Um caso confirmado no dia 5/7 em Jardim Alegre foi transferido para Roncador;

Um caso confirmado no dia 7/7 em Jardim Alegre foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 18/7 em Ivaiporã foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 1/8 em Jardim Alegre foi transferido para Jaguapitã;

Um caso confirmado no dia 12/8 em Cândido de Abreu foi transferido para Reserva;

Um caso confirmado no dia 12/8 em Ivaiporã foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 20/8 em Jardim Alegre foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 28/8 em São João do Ivaí foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 4/9 em Jardim Alegre foi transferido para Londrina;

Um caso confirmado no dia 12/9 em Jardim Alegre foi transferido para Curitiba;

Um caso confirmado no dia 17/9 em Jardim Alegre foi transferido para Curitiba;

Exclusões

Um caso confirmado no dia 10/9 em Cambará foi excluído por duplicidade de notificação.

Confira o informe completo.

Informações AEN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Governo prorroga Estado de Calamidade Pública até 31 de dezembro

O Governo do Estado encaminhou à Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (14) o decreto 7.899/2021, que prorroga até o dia 31 de dezembro o prazo de vigência do Estado de Calamidade Pública para enfrentamento e resposta à pandemia do novo coronavírus. Para ter validade, o documento terá que ser homologado pelos deputados.

De acordo com o texto, a medida é necessária, mesmo com o avanço da vacinação em todo o Estado, para enfrentar o atual momento, que registra acréscimo no número de infectados e aumento da taxa de ocupação de leitos públicos e privados de Unidade de Terapia Intensiva, que chega a 96%. 

Desde o início da pandemia, o Estado acumula 1.146.320 casos confirmados e 28.049 óbitos. Nas últimas 24 horas foram confirmados mais 2.684 casos e 73 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.  

O reconhecimento de Estado de Calamidade Pública flexibiliza questões orçamentárias e administrativas para assegurar os recursos necessários para áreas prioritárias como a Saúde. Dessa forma, investimentos previstos no orçamento para outras áreas podem ser redirecionados para fazer frente à crise sanitária, econômica e social decorrente da pandemia, sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).  

A prorrogação também permite a continuidade de diversos contratos emergenciais firmados, principalmente, pela Secretaria estadual da Saúde, para viabilizar medidas de prevenção e enfrentamento da pandemia, que teriam de ser encerrados com o fim da vigência do estado de calamidade pública.

O decreto estadual entra em vigor assim que for aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná. 

Toda a população adulta do Paraná será vacinada com a 1ª dose contra a Covid até setembro, anuncia Ratinho

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta segunda-feira (14), no Palácio Iguaçu, que toda a população paranaense com mais de 18 anos receberá ao menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19 até 30 de setembro. Esse público, não contemplado nos grupos prioritários, é formado por 8.736.014 pessoas. A expectativa leva em consideração a manutenção do cronograma do governo federal.

“Temos trabalhado muito para aumentar o volume da vacinação no Paraná. E, dentro do quantitativo de doses que estamos recebendo semanalmente do Ministério da Saúde, vamos vacinar toda a população acima de 18 anos com uma dose até o fim de setembro e assim ajudar a proteger as famílias paranaenses. É um compromisso do Governo do Estado”, destacou Ratinho Junior.

O governador lembrou que o Paraná conta atualmente com a distribuição de três imunizantes: AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, CoronaVac/Butantan e Pfizer/BioNTech. Para esta semana, é esperada no Estado a chegada de um quarto medicamento: a vacina Janssen, fabricada pelo braço farmacêutico da Johnson & Johnson. Administrada em apenas uma dose, ela será destinada ao grupo prioritário dos trabalhadores da carga pesada.

“Vamos seguir com programas que estão dando certo e acelerando a imunização, como o Vacinação de Domingo a Domingo e o Corujão da Vacina. Contamos muito com o apoio e parceria dos municípios para fazer chegar a vacina a todos os paranaenses com mais de 18 anos até setembro”, afirmou o governador.

Como exemplo, ele cita a média de aplicações da semana passada: 54,8 mil imunizações por dia. Somente na terça-feira (8) foram administradas 84.218 doses, o melhor resultado em um único dia desde 26 de abril. O recorde de aplicações diárias no Estado foi batido em 22 de abril, quando 174.674 pessoas receberam o imunizante.

A agilidade da vacinação também foi percebida durante o último final de semana. O levantamento semanal da Secretaria de Estado da Saúde de doses aplicadas aos sábados e domingos registrou recorde nos dias 12 e 13 no Paraná, com mais de 87 mil vacinas aplicadas em 124 municípios do Estado.

O calendário completo com a expectativa de vacinação, de acordo com a idade e em ordem decrescente, será divulgado ao longo da semana pela Secretaria de Estado da Saúde.

VACINÔMETRO 

Até o início da tarde desta segunda-feira (14), 4.499.762 imunizantes tinham sido aplicados no Estado, com 3.237.172 paranaenses que receberam a primeira dose, 30% da população do Estado, e 1.262.590 (12%) de pessoas que completaram o ciclo vacinal com as duas doses.