Paraná ultrapassa 18 mil óbitos em decorrência do coronavírus

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (7) 4.490 casos confirmados e 433 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus.

Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma  863.790 casos confirmados e 18.001 mortos em decorrência da doença.

Os casos confirmados divulgados nesta data são de abril ( 2.897 )  março ( 1.420 ), fevereiro (73 ) e janeiro ( 17) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: abril (1), maio (1), junho (4), julho (3), agosto (5), setembro (5), novembro (18), dezembro (46).

INTERNADOS

2.589  pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 2.056 pacientes em leitos SUS (  971 em UTI e 1.085  em leitos clínicos/enfermaria) e  533 em leitos da rede particular ( 312 em UTI e 221 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 2.610 pacientes internados, 984 em leitos UTI e 1.626 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

ÓBITOS

A secretaria estadual informa a morte de mais 433 pacientes. São 211 mulheres e 222 homens, com idades que variam de 18 a 102 anos. Os óbitos ocorreram de 13 de janeiro  a 7 de abril de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Curitiba (118), Ponta Grossa (26), Londrina (23), Paranaguá (13), Colombo (12), Maringá (12), Almirante Tamandaré (11), Pinhais (11), Fazenda Rio Grande (10), Cambará (8), Foz do Iguacu (8), Cambé (7), Cianorte (7), Guarapuava (6), Sao José Dos Pinhais (6), Araucária (5), Cascavel (5), Toledo (5), Assis Chateaubriand (4), Campo Largo (4), Campo Magro (4), Campo Mourão (4), Guaraqueçaba (4), Paranavaí (4), Rio Branco do Sul (4), Apucarana (3), Campina Grande do Sul (3), Cruzeiro do Oeste (3), Guaratuba (3), Jaguapitã (3), Sarandi (3), Umuarama (3), Balsa Nova (2), Bocaiúva do Sul (2), Cornélio Procópio (2), Dois Vizinhos (2), Florestópolis (2), Jaguariaíva (2), Kaloré (2), Paraíso Do Norte (2), Pato Branco (2), Pinhão (2), Piraquara (2), Pitangueiras (2), Quitandinha (2), Ribeirão do Pinhal (2) e Uraí (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios: Altamira do Paraná, Altônia, Alvorada do Sul, Andirá, Antonina, Antônio Olinto, Arapongas, Arapoti, Atalaia, Barbosa Ferraz, Bela Vista da Caroba, Cafezal do Sul, Campo do Tenente, Cândido de Abreu, Cantagalo, Carlópolis, Castro, Clevelândia, Corbélia, Farol, Faxinal, Francisco Alves, Francisco Beltrão, Goioerê, Guaíra, Ibaití, Ipiranga, Iporã, Itaguajé, Itaperuçu, Jaboti, Japurá, Jataizinho, Mandaguari, Mandirituba, Matinhos, Medianeira, Nova Esperança, Ortigueira, Paiçandu, Palmas, Palmeira, Pérola, Prudentópolis, Quatigua, Quatro Barras, Rio Bom, Santa Helena, Santa Maria do Oeste, Santa Terezinha de Itaipu, São João do Ivaí, Sao José das Palmeiras, São Sebastião da Amoreira, Sertanópolis, Siqueira Campos, Sulina, Terra Boa, Terra Roxa, Tijucas Do Sul, União da Vitória e Wenceslau Braz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Secretaria da Saúde estabelece novas medidas para igrejas e templos religiosos; veja o que muda

A Secretaria da Saúde (Sesa) do Paraná publicou na última sexta-feira (30) as novas orientações sobre o funcionamento de igrejas e templos religiosos. O documento vem sendo atualizado conforme o cenário epidemiológico estadual e os decretos do Governo do Estado.

Com a diminuição no número de casos e ocupação dos leitos hospitalares exclusivos para a Covid-19, a Resolução Sesa nº 705/2021, sobre as igrejas e templos religiosos, aumenta de 35% para 50% a capacidade de público presencial, preservando na íntegra as medidas de distanciamento.

“O que nos baliza sobre a flexibilização das medidas restritivas é o cenário epidemiológico diário de casos da Covid-19 no Paraná. Porém, vale lembrar que os protocolos de prevenção devem permanecer, como distanciamento social, uso de máscaras, lavagem das mãos, uso de álcool gel 70% e a vacinação”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

O documento mantém a recomendação de prioridade para que as celebrações e cultos aconteçam de forma virtual.

“Enfatizamos que todos os cuidados devem permanecer. Estamos recebendo constantemente do Ministério da Saúde mais doses da vacina contra a Covid-19 e avançando na imunização por idade. Por isso, reforço a necessidade de ficar atento ao chamamento de cada município e a importância em tomar as duas doses da vacina”, disse o secretário.

Na sexta-feira (30) o Governo do Estado também atualizou as medidas restritivas. O novo decreto diminui em uma hora o período de restrição da circulação em espaços e vias públicas, que passa a ser das 24h às 5h – a exceção são as atividades e serviços essenciais. O mesmo vale para a comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços públicos.

O texto também permite a realização de algumas categorias de eventos, desde que respeitadas todas as medidas de prevenção.

Paraná receberá 180.180 vacinas da Pfizer neste sábado, parte do novo lote da semana

O Ministério da Saúde confirmou na tarde desta sexta-feira (30) que enviará ao Paraná 180.180 vacinas Comirnaty, da parceria Pfizer/BioNTech, na madrugada deste sábado (31). Dessa vez, o lote será encaminhado por via terrestre, com previsão de chegada ao Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar) pelas 5 horas. Todas são D1 (primeira dose) e devem começar a ser entregues aos municípios ainda no sábado.

É a primeira parte de um novo pacote com 332.980 imunizantes, 256.580 destinados à aplicação em público inédito (77%). Além das vacinas da Pfizer, serão 152.800 da CoronaVac (Butantan/Sinovac), sendo metade D1 e metade D2, uma vez que o intervalo de aplicação desse imunizante é de apenas 21 dias. Esse segundo lote ainda não tem previsão de chegada.

O Paraná recebeu nesta semana, entre terça e quarta, 649.420 doses. Em 24 horas, todas as D1 foram direcionadas aos municípios, que já retomaram a vacinação. Com a entrega de sábado, serão 829 mil doses recebidas em uma única semana, mas a maior parte destinada à segunda aplicação, com garantia do ciclo vacinal completo.

O Governo do Estado vai imunizar todos os paranaenses adultos com a primeira dose ou dose única até 30 de setembro. A expectativa é de alcançar já no próximo mês 80% desse público. A maioria dos municípios já imuniza a faixa dos 30 anos no Paraná.