Paraná tem 68% da população imunizada com duas doses contra a Covid-19

O Paraná alcançou 68% da população imunizada com as duas primeiras doses contra a Covid-19 nesta terça-feira (11) e continua sendo exemplo nacional da vacinação contra a doença, segundo os dados disponíveis pelo consórcio dos veículos de imprensa.

É um dos melhores índices do País, na mesma faixa percentual de Ceará, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e um pouco atrás de São Paulo, Piauí e Minas Gerais. São 7.559.880 paranaenses imunizados com D1 e D2 (ou DU).

Na comparação com a quantidade de pessoas que iniciaram o ciclo vacinal, o Paraná aparece em quarto no levantamento nacional, com 77% da população que passou ao menos uma vez por uma unidade de saúde dos 399 municípios, o que representa 9.029.039 pessoas. Em ambos os casos o indicador está acima da média nacional.

A dose de reforço está perto de alcançar 1 milhão de paranaenses. Atualmente, de acordo com o consórcio, 943.969 já tomaram a vacina que aumenta a proteção contra as formas graves da doença, recomendada para todas as pessoas acima de 18 anos (desde que respeitado o intervalo de aplicação para a segunda dose).

Com isso, mais de 17 milhões de imunizantes foram aplicados no Estado desde janeiro de 2021. Nesses primeiros onze dias de 2022 foram aplicadas 156.724 doses no Paraná.

As faixas etárias que mais receberam os imunizantes até o momento foram de 25 a 29 anos (1.605.299), 30 a 34 anos (1.602.253), 35 a 39 anos (1.597.861) e 40 a 44 anos (1.508.950). Adolescentes de 12 a 17 anos já receberam 897.855 vacinas contra a Covid-19.

O Estado está na expectativa de receber as primeiras doses para crianças de 5 a 11 anos, o que deve acontecer nos próximos dias. O Ministério da Saúde estima população de 1.075.294 nessa faixa etária.

Foram aplicadas 6.779.505 vacinas da Fiocruz/AstraZeneca, 6.494.985 da Pfizer/BioNtech, 4.199.743 de CoronaVac/Butantan e pouco mais de 300 mil da Janssen.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OMS: com casos da Ômicron subindo, novas variantes do coronavírus devem surgir

O Diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom disse nesta terça-feira (18) que a alta no número de casos de covid-19, por conta da cepa Ômicron, torna provável que novos variantes do coronavírus surjam. Em coletiva à imprensa, Tedros Adhanom informou que na semana passada foram registrados mais de 18 milhões de casos da doença.

“O número de mortes permanece estável até o momento, mas nos preocupamos com o impacto da Ômicron está tendo em sistemas de saúde exaustos e sobrecarregados”, afirmou. Tedros afirmou que “esta pandemia não está nem perto do fim” e que é “enganosa” a narrativa de que a doença provocada pela Ômicron seja leve, ainda que na média seja menos grave.

O diretor reforçou sua preocupação especialmente com países onde a taxa de vacinação ainda é baixa. Tedros pontuou que, ainda que as vacinas tenham menor eficácia em prevenir a infecção e transmissão da Ômicron em relação às variantes anteriores, ainda são “excepcionalmente boas em prevenir casos sérios da doença e mortes”.

Informações Estadão Conteúdo

Paraná registra o maior número de novos casos de Covid-19 dos últimos 10 meses em um mesmo boletim

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta terça-feira (18) mais 23.870 casos confirmados e 21 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Um número de novos casos maior do que esse foi registrado apenas em 7 de março do ano passado, quando o boletim apontou 44.967 novos diagnósticos da doença. Os dados deste novo boletim são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas, que são de 16.809 casos e três óbitos. 

O monitoramento da Covid-19 mostra que o Paraná soma 1.721.264 casos confirmados e 40.727 mortos pela doença.

Os casos divulgados nesta data são de janeiro (22.499) de 2022; dezembro (113), novembro (49), outubro (90), setembro (159), agosto (218), julho (66), junho (83), maio (76), abril (49), março (85), fevereiro (29) e janeiro (34) de 2021; e dezembro (83), novembro (128), outubro (28), setembro (26), agosto (26), julho (24), junho (3), maio (1) e abril (1) de 2020.

Os óbitos são de março (3), abril (4) e dezembro (2) de 2021 e janeiro (12) de 2022.

Internados

68 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados em leitos SUS (27 em UTIs e 41 em leitos clínicos/enfermaria) e nenhum em leitos da rede particular (UTI ou leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 856 pacientes internados, 305 em leitos de UTI e 551 em enfermarias, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Mortes

A Sesa informa a morte de mais 21 pacientes. São sete mulheres e 14 homens, com idades que variam entre 38 e 92 anos. Os óbitos ocorreram entre 25 de março de 2021 e 18 de janeiro de 2022.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (6), Ponta Grossa (2), Maringá (2), Umuarama, Rosário do Ivaí, Pontal do Paraná, Pinhais, Pato Branco, Londrina, Ibiporã, Curiúva, Borrazópolis, Araucária e Almirante Tamandaré.

O monitoramento da Sesa registra 8.301 casos de residentes de fora do Estado – 224 pessoas foram a óbito.

Monitoramento

A Sesa está monitorando a situação epidemiológica do Paraná e o crescimento no número de casos diários divulgados pela pasta. A Secretaria reforça que as medidas de prevenção como uso de máscaras, lavagem das mãos e uso do álcool em gel permanecem sendo necessárias, juntamente com a continuidade da vacinação contra a Covid-19.