Paraná registra mais 5.550 casos de Covid-19 e 175 óbitos

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta quarta-feira (24) mais 5.550 casos confirmados e 175 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 807.453 casos confirmados e 15.339 óbitos em decorrência da doença. Há ajustes ao final do texto.

Os casos divulgados nesta data são de março (5.296), fevereiro (93) e janeiro (13) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: abril (1), maio (1), junho (2), julho (51), agosto (13), setembro (4), outubro (1), novembro (42) e dezembro (33).

VACINA 

A Secretaria da Saúde possui agora um vacinômetro atualizado instantaneamente, assim que municípios inserem o número de doses aplicadas no sistema. Confira os dados sobre vacinação.

INTERNADOS 

2.776 pacientes com diagnóstico confirmado estão internados. São 2.218 em leitos SUS (872 em UTI e 1.346 em clínicos/enfermaria) e 558 em leitos da rede particular (273 em UTI e 285 em clínicos/enfermaria).

Há outros 2.708 pacientes internados, 929 em leitos UTI e 1.779 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos.

MORTES 

A secretaria estadual informa a morte de mais 175 pacientes. São 71 mulheres e 104 homens, com idades que variam de 25 a 97 anos. Os óbitos ocorreram de 19 de julho de 2020 a 24 de março de 2021.

Os pacientes que morreram residiam em Curitiba (27), Maringá (20), Araucária (12), Londrina (8), Santa Terezinha de Itaipu (8), Cascavel (6), Guaratuba (4), Pinhais (4), Quedas do Iguaçu (4), São José dos Pinhais (4), São Pedro do Ivaí (4), Francisco Beltrão (3), Guarapuava (3), Lapa (3), Palotina (3), Sarandi (3), Tijucas do Sul (3), Almirante Tamandaré (2), Campo Largo (2), Castro (2), Coronel Vivida (2), Honório Serpa (2), Mandaguaçu (2), Marialva (2), Paiçandu (2), Pato Branco (2), Ponta Grossa (2), Quatro Barras (2), Rio Branco Do Sul (2), Toledo (2).

A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que residia em cada um dos seguintes municípios:  Cambira, Campina do Simão, Cantagalo, Cerro Azul, Cianorte, Coronel Domingos Soares, Cruzeiro do Sul, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu, Grandes Rios, Itambé, Itapejara D’Oeste, Mandaguari, Marilândia do Sul, Marilena, Nova Aurora, Nova Esperança, Nova Londrina, Nova Santa Barbara, Palmeira, Paranaguá, Pinhão, Realeza, Rolândia, Rosário Do Ivaí, Santo Antônio da Platina, São Carlos Do Ivaí, Tupãssi, Vitorino, Wenceslau Braz.

FORA DO PARANÁ 

O monitoramento da Sesa registra 5.252 casos de residentes de fora, 115 pessoas morreram.

Confira o informe completo AQUI

AJUSTES
Total de exclusões: 2 casos de residentes no Paraná e 2 óbitos de residentes no Paraná:
– Um caso e óbito confirmado (F,75) no dia 26/02/2021 em Corbélia foram excluídos por erro de notificação;
Um caso e óbito confirmado (F,60) no dia 03/03/2021 em Irati foram excluídos por erro de notificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Boletim da Saúde registra mais 5.659 casos e 192 mortes por Covid-19 no Paraná

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou nesta sexta-feira (16) mais 5.659 casos confirmados de Covid-19 e 192 mortes no Paraná. Os óbitos são referentes aos meses ou semanas anteriores e não representam a notificação das últimas 24 horas.
Os dados acumulados do monitoramento da doença mostram que o Estado soma 897.066 casos confirmados e 20.052 mortos, desde o início da pandemia.

Os casos confirmados divulgados nesta sexta-feira são de janeiro (46), fevereiro (172), março (745) e abril (4.572) de 2021 e dos seguintes meses de 2020: junho (1), julho (4), agosto (6), setembro (4), outubro (2), novembro (17) e dezembro (90).

VACINA 

O site da Secretaria de Estado da Saúde possui um Vacinômetro atualizado em tempo real à medida que os municípios inserem as doses aplicadas no sistema.

INTERNADOS

O boletim relata que 2.408 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.919 em leitos SUS (918 em UTI e 1.001 em enfermaria) e 489 em leitos da rede particular (295 em UTI e 194 em enfermaria). 

 Há outros 2.427 pacientes internados, 958 em leitos UTI e 1.469 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão na rede pública e rede particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.  

ÓBITOS

A Secretaria da Saúde informa a morte de mais 192 pacientes. São 84 mulheres e 108 homens, com idades que variam de 1 a 97 anos. Os óbitos ocorreram de 18 de novembro de 2020 a 16 de abril de 2021.

Os pacientes que foram a óbito residiam em Curitiba (19), Maringá (14), Londrina (12), Joaquim Távora (11), Cascavel (9), Campo Largo (8), São José dos Pinhais (8), Colombo (6), Pinhais (5), Paranaguá (4), Sarandi (4), Araucária (3), Castro (3), Fazenda Rio Grande (3), Matinhos (3), Ponta Grossa (3), São Miguel do Iguaçu (3), Apucarana (2), Assis Chateaubriand (2), Balsa Nova (2), Francisco Beltrão (2), Jacarezinho (2), Paraíso do Norte (2), Paranavaí (2), Pato Branco (2), Piraquara (2), Ribeirão do Pinhal (2), Saudade do Iguaçu (2) e Umuarama (2).

O boletim informa, ainda, a morte de uma pessoa em cada um dos seguintes municípios:  Andirá, Antonina, Assaí, Astorga, Bandeirantes, Bela Vista do Paraíso, Bocaiuva do Sul, Campina do Simão, Campina Grande do Sul, Campo Mourão, Cândido de Abreu, Capitão Leônidas Marques, Carambeí, Céu Azul, Cianorte, Guaíra, Guaraniaçu, Guarapuava, Guaratuba, Ibiporã, Igaraçu, Inajá, Itapejara D’Oeste, Ivaiporã, Jaguapitã, Jaguariaíva, Japira, Luiziana, Mandirituba, Mangueirinha, Marialva, Marilândia do Sul, Mauá da Serra, Nova Esperança do Sudoeste, Palmas, Palotina, Planaltina do Paraná, Presidente Castelo Branco, Renascença, Rio Branco do Sul, Santa Fé, Santa Isabel do Ivaí, São João do Triunfo, São Pedro do Iguaçu, Siqueira Campos, Telêmaco Borba, Terra Boa, Tijucas Do Sul, Tuneiras do Oeste e União da Vitoria.

FORA DO PARANÁ

O monitoramento da Secretaria da Saúde registra 5.560 casos de residentes de fora, sendo que 130 pessoas foram a óbito.

Confira o informe completo.

Transmissão da Covid-19 volta a subir e Beto Preto reforça estado de alerta no Paraná

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, fez um alerta nesta sexta-feira (16) para a taxa de transmissão do coronavírus no Paraná. Após um início de abril com tendência de queda na taxa ‘R’, que chegou a ficara em 0,76, o número voltou a subir e chegou a 0,95 nesta sexta-feira (16). O ‘R’ inferior a 1 aponta tendência de queda nos casos de Covid-19, mas o recém crescimento pode levar o Paraná a uma nova alta no número de infecções. Na última terça-feira (13), o Governo do Estado publicou novas regras que diminuem o período de proibição de circulação e estendem o horário de funcionamento em que restaurantes e shopping centers.

Segundo Beto Preto, a crise hoje no Paraná está um pouco mais controlada, mas o momento ainda é de alerta. “Talvez hoje, neste momento, a crise no Paraná seja menor que São Paulo, Rio, Minas, mas há 15 ou 20 dias atrás era muito maior que a deles. É um momento de continuar alerta, temos o resultado de 40 dias de restrições mais rígidas na diminuição de casos mais graves. É um pouco da vacinação, um pouco dos decretos, um pouco do cuidado dos cidadãos, mas o vírus segue circulando. Eu recebi os dados do IBMP [Instituto de Biologia Molecular do Paraná] e continuamos com cerca de 30% de positividade, de todos os testes realizados no Paraná. Todos os dias estamos em alerta”, disse.

Segundo o secretário, a pandemia é considerada controlada quando aponta até 5% de positividade. De 5% a 18%, a epidemia é considerada ativa. Então, com 30% a condição é considerada ainda bastante preocupante no Paraná.

Na quinta-feira (15), a Secretaria de Estado da Saúde confirmou 3.858 casos confirmados e 266 mortes. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 891.407 casos confirmados e 19.860 mortos pela doença.

Vacina

A fala de Beto Preto aconteceu durante o início da distribuição de mais 142.800 doses da CoronaVac e 225.250 da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford. As doses são destinadas para a primeira dose de grupos de 60 a 69 anos e profissionais de forças de segurança, além de segundas doses para grupos já vacinados.

Segundo Beto Preto, os reflexos positivos da vacinação já começam a aparecer no Paraná. “Nós tínhamos até recentemente 77% dos óbitos em pessoas acima de 60 anos, mas esse número já baixou para 73%. Hoje, nas nossas UTIs, 55% dos paranaenses tem mais de 60 anos, mas esse número já foi superior a 80%. As pessoas podem até ficar doentes após a vacina, mas não ficam tão doentes mais com a imunidade garantida”, concluiu.

Informações Banda B