Paraná recebe mais 368 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Um novo carregamento com 368.050 doses de vacinas contra a Covid-19 chega ao Paraná na noite desta quinta-feira (15). A previsão é que a 13a remessa de imunizantes encaminhadas pelo Ministério da Saúde chegue às 23h30 no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. São 142.800 doses da CoronaVac/Butantan e 225.250 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca/Fiocruz.

Do aeroporto, os imunizantes serão encaminhados para o Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), em Curitiba, para que seja feita a divisão entre as 22 Regionais de Saúde do Estado e o armazenamento correto até o momento da distribuição. A previsão da Secretaria de Estado da Saúde é que elas comecem a ser enviadas às regionais na tarde de sexta-feira (16).

Com este novo lote, o Paraná ultrapassa as 2,8 milhões de doses recebidas do Ministério da Saúde desde o início do ano e pode dar prosseguimento à aplicação das doses nos grupos prioritários definidos no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. São 225.453 primeiras doses (61% do total) e 109.139 segundas doses, fora a reserva técnica.

As vacinas da AstraZeneca estão divididas em 201.994 para aplicar em idosos de 65 a 69 anos e 2.741 em idosos de 60 a 64 anos, ambas para a primeira dose. É parte de um lote de 3.879.000 de vacinas Covishield que será distribuído pelo Ministério da Saúde.

As doses do Butantan estão divididas em 8.103 para trabalhadores de saúde, 2.277 para forças de segurança pública e salvamento (incluindo as Forças Armadas) e 10.338 para idosos de 60 a 64 anos para a primeira dose; e 6.061 para trabalhadores de saúde e 103.078 para idosos de 65 a 69 anos para a segunda dose. É parte de um lote de 2.500.000 doses a ser distribuído para todo o País.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Covid-19: Pfizer pede autorização de uso emergencial de nova vacina

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu da farmacêutica Pfizer o pedido de autorização de uso emergencial de uma segunda vacina contra covid-19. A nova vacina é do tipo bivalente, ou seja, age contra duas cepas do vírus. Neste caso, a vacina é constituída de uma mistura da cepa original, usada na vacina ComiRNAty, já aplicada no Brasil desde fevereiro de 2021, e da cepa Ômicron, subvariante BA.1.

Uma vez recebido o pedido de autorização de uso emergencial, a Anvisa tem 30 dias para concluir a avaliação. Este prazo é interrompido sempre que for necessária a solicitação à empresa de complementação de informações ou esclarecimentos sobre os dados de qualidade, de eficácia e de segurança apresentados.

O Reino Unido foi o primeiro país a aprovar uma vacina voltada para combater a Ômicron. A vacina bivalente, fabricada pelo laboratório norte-americano Moderna, teve aprovação confirmada nesta semana. A decisão do órgão regulador britânico, equivalente à Anvisa, foi baseada em ensaios clínicos que apontaram uma “forte resposta imune” contra a Ômicron desencadeada pelo imunizante.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Curitiba aplicou 1.535.248 doses de reforço contra a covid-19

Curitiba aplicou 1.535.248 doses de reforço contra a covid-19. Foto: Hully Paiva/SMCS

Curitiba aplicou 1.535.248 doses de reforço da vacina anticovid até a última sexta-feira (12/8). Entre estas aplicações, 1.105.630 foram do 1º reforço (a 3ª dose para quem tem esquema vacinal inicial com Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; ou 2ª dose para quem recebeu a Janssen) e 429.618 foram de 2º reforço (4ª dose para quem tem esquema vacinal inicial com Coronavac, AstraZeneca ou Pfizer; ou 3ª dose para quem recebeu a Janssen) e 3º reforço (pessoas imunossuprimidas com 60 anos ou mais que receberam o 2º reforço há mais de 120 dias).

A cobertura vacinal para as doses de reforço na população elegível para essas aplicações (pessoas com 12 anos ou mais) em Curitiba é de 66,3%.

Doses aplicadas

A SMS vacinou, até a última sexta-feira (12/8), 1.731.679 pessoas com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina anticovid, o que corresponde a 88,9% de toda a população da cidade. Em relação à população completamente imunizada com o esquema básico (com duas doses ou dose única), a cobertura chega a 84%.

Curitiba já aplicou 4.864.183 doses do imunizante, sendo 1.692.739 primeiras doses e 1.597.256 segundas doses; 38.940 doses únicas; além das 1.535.248 doses de reforço.

Primeira dose

Entre as crianças de 3 e 4 anos, 9.016 já receberam a primeira dose do imunizante. Já entre os curitibinhas de 5 a 11 anos, 122.117 iniciaram a vacinação com a primeira aplicação.

No grupo de adolescentes (12 a 18 anos), foram aplicadas 128.556 primeiras doses da vacina.

Na população com 18 anos ou mais, Curitiba já aplicou 1.442.066 primeiras doses.

Segunda dose

Do total de segundas doses aplicadas, 89.977 foram em crianças de 5 a 11 anos, enquanto 113.724 adolescentes (12 a 17 anos) completaram o esquema vacinal até sexta-feira.

Entre os adultos (18 anos ou mais), foram aplicadas 1.393.555 segundas doses do imunizante anticovid no município.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 5.169.536 doses de vacinas, sendo 1.788.986 para primeira dose, 1.802.157 para segunda dose, 54.235 doses de aplicação única e 1.552.520 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, como a quebra acidental de frascos.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com