Para acelerar retomada econômica após Covid, vereador de Curitiba sugere antecipar feriados

O vereador Alexandre Leprevost enviou à Prefeitura de Curitiba, nesta quinta-feira (18), um ofício sugerindo a antecipação de três feriados municipais de 2021 na capital. As datas comemorativas propostas são a Paixão de Cristo, do dia 02 abril; Corpus Christi, de 03 de junho; e Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, de 08 de setembro.

Leprevost explicou, em entrevista à Banda B, que a medida tem duas funções: diminuir a circulação de pessoas e acelerar a retomada econômica. “Essa medida pode colaborar com o distanciamento, mas principalmente faz com que a gente possa planejar a retomada da economia. Quando acontecer essa retomada, a gente pode ter os comércios funcionando, sem os feriados para impactar ainda mais o possível faturamento dos empresários e comerciantes”, disse o vereador.

A sugestão tem em vista o agravamento da pandemia da Covid-19 em Curitiba e Região Metropolitana nas últimas semanas.

Recorde

Curitiba confirmou, nesta quinta-feira, 914 novos casos de covid-19 e número recorde de registro de mortes pela doença em apenas um dia. Foram 44 mortes de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde.

As novas vítimas são 22 homens e 22 mulheres, com idades entre 36 e 92 anos. Quatro não tinham fator de risco para complicações da covid-19. Até agora são 3.381 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia.

A taxa de ocupação dos 479 leitos de UTI SUS exclusivos para covid-19 está em 100%. No momento não há leitos livres. A taxa de ocupação dos 860 leitos clínicos está em 101%.

São Paulo

Para frear a escalada da Covid, a Prefeitura de São Paulo determinou medida semalhante à sugerida pelo parlamentar da Câmara Municipal de Curitiba. A cidade vai adiantar os próximos cinco feriados a partir de sexta-feira (26).

A medida, anunciada no início da tarde desta quinta-feira pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), é vista por técnicos da prefeitura como uma das poucas alternativas para tentar evitar o colapso do sistema de saúde nas próximas semanas.

Informações Banda B

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 restaurantes de comida italiana em Curitiba

Na próxima segunda-feira, dia 25 de outubro, é celebrado o Dia do Macarrão. A data foi criada em Roma, no ano de 1995, durante o primeiro Congresso Mundial de Macarrão, que reuniu os principais fabricantes de todo o mundo.

Para marcar a data, listamos cinco restaurantes italianos em Curitiba, onde você pode encontrar um cardápio variante, com diversas opções de pratos com macarrão. Confira a lista:

1. Famiglia Fadanelli – Fandanelli é uma tradicional cantina italiana. O cardápio imenso traz receitas clássicas italianas, seleção de vinhos e queijos frios. O restaurante fica na Av. Manoel Ribas, em Santa Felicidade.

2. Ernesto – O restaurante é comandado pelo conhecido chef Dudu Sperandio. O menu reúne massas, risotos e carnes O cardápio até ganhou prêmio na Itália. O restaurante Ernesto fica na rua Myltho Anselmo da Silva, Mercês.

3. Madalosso – Claro, que os Madalossos não poderiam ficar de fora! O restaurante é um dos maiores do mundo e faz muito sucesso  por conta de suas polentas fritas, asinhas de frango e rodízio de massas à vontade. O endereço é na Av. Manoel Ribas, em Santa Felicidade.

4. Cantina do Délio – A Cantina do Délio é mais um clássico curitibano. O ambiente lembra a descontração das cantinas da Itália, que servem comida caseira. Já bastante conhecido na cidade, o restaurante fica na rua Itupava, Alto da XV.

5. Ricciardi Massas – A Ricciardi Massas é um restaurante tradicional de comida italiana, desde 1982. Conta com três lojas (Bacacheri, Água Verde e Jardim das Américas) e oferece massas caseiras, guloseimas, temperos, carnes de primeira qualidade e centenas de outras iguarias.

Curitiba ultrapassa 1,5 milhão de pessoas vacinadas com ao menos uma dose

Curitiba ultrapassou a marca de 1,5 milhão de pessoas vacinadas. Até esta quinta-feira (21/10), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou um total de 1.502.454 curitibanos com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina anticovid.

Ao todo, Curitiba já aplicou 2.801.989 unidades do imunizante, sendo 1.464.245 primeiras doses e 1.232.938 segundas doses; 38.209 doses únicas e 66.597 doses de reforço.

Da população total de Curitiba (estimada em 1.948.626 pelo IBGE), 77,1% já receberam ao menos uma dose do imunizante e 65,2% estão totalmente imunizados contra a covid-19, com as duas doses ou a dose única.

Vacinados com 18 anos ou mais

Entre a população com 18 anos ou mais, 1.403.024 curitibanos receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Um total de 1.271.029 pessoas acima dos 18 anos já completou o esquema vacinal até esta quinta-feira (21/10). Destas, 1.232.820 pessoas receberam a segunda dose da vacina e outras 38.209 pessoas receberam a vacina em dose única.

Reforço

Curitiba também está aplicando as doses de reforço para quem já completou o ciclo de imunização, nos seguintes grupos: idosos de 70 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde. Até esta quinta-feira (21/10), 66.597 pessoas desses grupos receberam a dose de reforço.

Adolescentes de 12 a 17 anos

A SMS também vacinou 61.221 adolescentes entre 12 e 17 anos. Destes, 118 já receberam também a segunda dose, sendo do grupo de gestantes abaixo de 18 anos.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 3.041.813 doses de vacinas, sendo 1.551.232 para primeira dose, 1.381.340 para segunda dose, 38.975 doses de aplicação única e 70.266 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, por exemplo, a quebra acidental de frascos.

O município tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia e o avanço do cronograma de imunização ocorre à medida que as doses são enviadas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual, responsável por distribuir os lotes do imunizante aos municípios.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.