A Paixão de Busão

Eu sempre gostei de andar de ônibus. Claro, ser submetido ao teste do Princípio da Impenetrabilidade com dois corpos ocupando o mesmo espaço é desagradável – e algumas decorrências disso são ainda MAIS desagradáveis – mas eu sempre gostei.

Tem alguns anos que ando de carro, o que é evidentemente mais confortável, mas inegavelmente mais desconfortante, na medida da sua impessoalidade. Eu gostava de ver pessoas. E aqui e ali, entre os anúncios mecânicos de parada, me apaixonava.

A paixão de busão é um fenômeno único, impossível de ser reproduzido em outro cenário. O tempo e o espaço se dobram: tão perto, duas cadeiras de distância, mas tão longe; sua duração é medida em pontos e paradas, até que ele se vá, flutuando como uma aparição única para as portas de desembarque.

Qual seu nome? Por quanto tempo poderei contemplá-la? Será que descerá no próximo tubo? Será que ao parar no terminal minha linha de visão será obstruída e tudo estará perdido? Ou a sorte e o destino irão me sorrir e a multidão a trará para mais perto de mim? Sentirei seu perfume em meio ao odor característicos dos fluídos corporais ao término da labuta?

Pobre de mim quando entrava uma segunda paixão: rolava a infidelidade de busão. Um triangulo amoroso velado e silencioso. Para quem olho, encabulado, por de trás do meu cabelo desgrenhado de início de vida adulta? Mas a primeira se ia. Logo depois, a segunda. Ou eu me ia antes, vendo o transporte público levar aquilo que não foi.

Hoje me resta, platônico que sou, a companhia das vozes que anunciam as notícias em meu rádio. E tentar, quando o trânsito me permite, emparelhar com ônibus para espiar em busca de uma nova paixão de busão.

0 Comments

  1. Encontrei minha amada esposa no busão, este ano fizemos 13 anos de casados.
    Nunca vou esquecer dos encontros “sem querer, querendo” e dos curtíssimos 40 minutos ndoo interbairros III do terminal Carmo ao terminal bairro Alto.

  2. Pare, andar de ônibus é uma bosta, se fosse bom tu queimava a latavelha e ia pra vida de biiaticulado, cheio de gente pedindo doação, pare de poetizar essa merda sucateada!

  3. O transporte de Curitiba já foi bom. Hoje é saudade de um tempo que não volta mais. Conto os dias da semana para poder pegar meu carro e me sentir livre: de ser empurrado ou pisoteado pelos apressados em busca de um banco, prensando pela porta do ligeirinho que está atrasado, de ter que ouvir vendedor da “Manassés”, “Missão Resgate”, “cocada 1 por 2 e 3 por 5”, “Bala com mel e gengibre”, a surda que pede trocados com bilhetes te socando pra tu pegar o papel, do motorista maluco que fica “freando bruscamente” fazendo todos irem pra cima de você, do cheiro de peido e suvaqueira que se tem em dias de chuva, onde todos lacram as janelas e não deixa nenhum ponto de respiro ou dos atrasos constantes que tem por ônibus velho que pega fogo, fumaça ou travam as portas e as rampas. Resumindo uma merda de transporte que nem prefeito e nem governador tem o real interesse de melhorar. Que venha o Uber Bus!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cafeteria em ritmo de Copa do Mundo é o novo atrativo da Rua da Cidadania do Cajuru

Cafeteria em ritmo de Copa do Mundo é o novo atrativo da Rua da Cidadania do Cajuru

A Rua da Cidadania do Cajuru acaba de ganhar mais um atrativo. É a Cafeteria Damas, que a partir deste mês funciona no térreo do centro de serviços públicos descentralizados mantido pela Prefeitura. O novo espaço gastronômico serve a quem desce no terminal de ônibus, procura os serviços públicos ou trabalha no local.

A cafeteria funciona de segunda a sexta-feira, das 6h45 às 18h30, e oferece salgados, doces e bebidas para lanches. Entre eles estão pão de queijo, salgados assados e fritos, bolo no pote, mini pizza, sorvetes de massa e picolés, sucos, refrigerantes, água, energéticos, chocolate quente cremoso e, é claro, café.

Que venha o público

“A cafeteria é muito boa. Venho umas duas vezes por semana e recomendo. Além de tudo, facilitou a vida de quem trabalha aqui”, diz a servidora da FAS (Fundação de Ação Social) Annelise Ferreira Leite, que leva o lanche para comer na sala.

Quem não está com pressa, pode saborear os quitutes nas duas mesinhas existentes no local ou mesmo no balcão. “Temos condições de servir até dez pessoas ao mesmo tempo”, conta o comerciante Gustavo Felipe Damas, que venceu a licitação aberta pela Prefeitura para tocar o empreendimento. “Resolvi encarar o desafio e está sendo bem interessante”, completa ele, que atuava na área de informática.

Para isso, Gustavo conta com a ajuda da mãe, Jucélia Aparecida Damas. Aposentada, ela ajuda a atender os clientes e também a organizar o espaço, que está em clima de Copa do Mundo.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Pátio Batel realiza promoção especial de Natal com “compre & ganhe” e sorteio de carro zero quilômetro

A partir do dia 24 de novembro, o Pátio Batel apresenta sua promoção de Natal: a cada R$700 em compras realizadas nas lojas do shopping, os clientes ganham um kit exclusivo de chocolates da Dengo. Além disso, os participantes que acumularem o mesmo valor recebem um cupom para concorrer a uma Land Rover Discovery SE zero quilômetro, com sorteio realizado no dia 27 de dezembro.

A promoção é válida até o dia 26 de dezembro e o sorteio será realizado no dia 27 de dezembro às 15h, com resultado divulgado nas redes sociais do shopping. Enquanto o kit de chocolates está limitado a uma unidade por CPF, até durarem os estoques, os cupons para sorteio do carro são ilimitados, com uma unidade a cada 700 reais de compras.

A programação do “Natal Mais Doce do Mundo” não para por aí! Inspirada na Galeries Lafayette, uma das mais encantadoras lojas de Paris, a decoração natalina traz um cupcake gigante de 3 metros de altura, um escorregador em forma de donut, um carrossel de pirulitos e muito mais.

A árvore é um espetáculo à parte, com uma altura de 20 metros e doces flutuantes que “voam” em torno dela, enquanto é possível ouvir músicas natalinas dentro da árvore. Já na fachada, estrobos piscantes deixam claro que o Natal chegou em Curitiba, com sua araucária iluminada. Pelos corredores, mais de 2 mil enfeites deixam o empreendimento ainda mais belo. Toda a campanha de Natal foi inspirada no tema do “Natal mais doce do mundo”, com sua principal mensagem “descubra o lado doce da vida”, que transporta as pessoas a um universo mágico e doce, que poderá ser encontrado na decoração do Pátio Batel.