Outros prefeitos do Litoral decidem não acompanhar lockdown decretado em Matinhos, mas prometem fiscalização rigorosa

Diante do decreto de lockdown estabelecido pela Prefeitura de Matinhos, a Associação dos Municípios do Litoral do Paraná (Amlipa) se reuniu para discutir medidas conjuntas de combate à Covid-19. Durante o encontro, que foi realizado nesta quarta-feira (24), os prefeitos decidiram não acompanhar a medida adotada por Matinhos, mas prometeram rigor na fiscalização para evitar a propagação da doença.

O prefeito de Guaratuba, Roberto Justus, informou que os municípios estão alinhados às decisões do Governo do Estado e, em um primeiro momento, vai ampliar a fiscalização. “Se precisar fazer algum ajuste na legislação, faremos a partir das recomendações do Estado e do Governo Federal”, explicou.

Nos últimos dez dias, o Litoral do Estado observou um expressivo aumento de casos. Em Guaratuba, os casos passaram de 2.391 para 2.725; em Paranaguá, de 11.771 para 12.186; e em Matinhos, de 1.457 para 1.566.

Na terça-feira (23), a ocupação de leitos do Hospital Regional do Litoral era de 100%.

Entre as medidas cogitadas para o Litoral está o fechamento das praias, mas Justus admite que o momento é muito difícil para isso. “A nossa estrutura pessoal, inclusive de equipamentos, está montada por 40 mil pessoas, então como conter 100, 150, 200 mil habitantes, então vamos até ver como o prefeito de Matinhos vai conseguir fiscalizar”, disse.

Máscara

A falta do uso de máscaras por turistas também vai ganhar uma atenção especial. Segundo o prefeito de Guaratuba, a proteção é obrigatória. “Não haverá mais tolerância, a pessoa que for sem máscara para a praia será multada e pode, inclusive, ser levada para a delegacia”, concluiu.

Lockdown em Matinhos

Para a adoção das medidas mais rígidas, como o lockdown, a Prefeitura de Matinhos divulgou relatório que aponta que, entre os dias 17 e 23 de fevereiro, a UPA Praia Grande registrou uma média de 400 pacientes – dentre casos de Covid e atendimentos habituais – a cada 24 horas. Entre os atendidos, foi identificado um elevado percentual de moradores de Pontal do Paraná, Guaratuba, Curitiba e Região Metropolitana, além de habitantes de municípios do Norte do Paraná.

De acordo com os dados fornecidos pela administração municipal, em apenas 55 dias de 2021, o número de casos em Matinhos atingiu praticamente o dobro de todas as ocorrências de 2020 na cidade.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baleia rara de quase 20 metros é encontrada morta no Litoral do Paraná

Uma baleia-fin (Balaenoptera physalus) foi encontrada morta e em estado avançado de decomposição, na última terça-feira (21), na praia grande da Ilha do Mel, em Paranaguá, no Litoral do Paraná.

A baleia encontrada é um macho adulto e mede quase 20 metros. A equipe do Laboratório de Ecologia e Conservação (LEC), via Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), encaminhou duas equipes até a ilha para o registro do encalhe e coleta de materiais biológicos e avaliação da condição da carcaça. Segundo os biólogos, é a primeira vez que o encalhe de baleia-fin é registrado no Paraná.

Informações Banda B

Reunião alinha operação do ferry boat de Guaratuba durante o verão

Representantes do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) participaram nesta terça-feira (21) da primeira reunião para discutir medidas a serem tomadas na travessia da Baía de Guaratuba durante a operação verão deste ano.

O principal objetivo é reforçar a segurança dos usuários durante esse período de maior movimento na travessia, em que, devido ao grande número de turistas e viajantes no Litoral, o tempo de espera para cruzar a baía não pode ultrapassar os 22 minutos.

Pelo mesmo motivo, ficam proibidos veículos com mais de três eixos e/ou superiores a 14 metros de comprimento nas embarcações. Essa integração geral vai ajudar a embasar as operações de fiscalização e controle a partir de dezembro.

Participaram da reunião a equipe de fiscalização do DER/PR, representantes da Prefeitura de Guaratuba, do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) da Polícia Militar do Paraná e da concessionária que opera a travessia.

Outras reuniões serão agendadas futuramente, para continuar a discussão sobre melhorias no serviço ao longo desses meses de maior procura.