O QUE ROLOU? Paranaense segunda rodada

batman

Na segunda rodada, teve reviravoltas, muito pênalti e até o Batman querendo jogar. Vamos ver o que rolou?

03/02

Atlético-PR 1 X 0 Maringá

Mais uma vez, quem saiu do banco de reservas garantiu a vitória para o rubro negra. Com gol do atacante Anderson Lopes, o furacão conquistou a segunda vitória no campeonato. Enquanto o Atlético não pode jogar na arena por causa da troca da grama, os jogos acontecerão no Ecoestádio. O retorno para a baixada está previsto para o dia 15 de fevereiro.

Local: Ecoestádio, Curitiba.
Público Total: 2.509 pessoas.
GOLS: Anderson Lopes.

Londrina 2 X 0 Toledo

O que tá rolando de pênaltis hein? Assim, o Londrina ganhou do Toledo, com dois gols de pênaltis, cobrados pelo Bruno Batata. O Tubarão segue com 100% de aproveitamento e o Toledo sem nenhuma vitória.

Local: Estádio dos Pássaros, Arapongas.
Público Total: 1.746 pessoas.
GOLS: Bruno Batata (2).

FC Cascavel 2 X 1 PSTC

Depois da derrota na primeira rodada, o Cascavel conseguiu se recuperar ganhando do PSTC que ainda não conquistou nenhum pontinho. Os dois gols do Cascavel aconteceram no primeiro tempo. Já no segundo tempo, o PSTC tentou o empate mas acabou ficando com um golzinho apenas.

Local: Estádio 14 de Dezembro, Toledo.
Público Total: não informado.
GOLS: Henrique (2), Tayron.

Foz do Iguaçu 0 X 3 Coritiba

O Coxa voltou pra Foz, depois de ter realizado sua pré temporada lá e quis revanche, já que em jogo amistoso realizado em janeiro, o Foz levou a melhor. Com o time do Foz desfalcando por conta do surto de dengue na região, o Coxa aproveitou e levou a melhor. O atacante Kleber marcou os 3 jogos e garantiu a vitória pro time da capital.
Mas o que chamou mesmo a atenção dos torcedores e expectadores que acompanharam a partida, foi uma presença ilustre que entrou em campo antes da execução dos hinos.

batman
Mas gente??? HAHAHAHAH

Quem quiser entender o motivo dessa figura entrar em campo, pode saber mais AQUI

Se o Kleber pedir música no Fantástico por conta dos três gols que marcou, fica aqui uma ótima sugestão:

Local: Estádio ABC, Foz do Iguaçu
Público Total: 1.177 pessoas.
GOLS: Kleber (3).

04/02

Operário 1 X 2 Paraná Clube

O tricolor foi até Ponta Grossa enfrentar o atual campeão e, com dois gols de Lucio Flavio, o Paraná conquistou a vitoria e segue com 100% de aproveitamento na competição, enquanto o Operário não soma nenhuma vitória. O fantasma teve dois jogadores expulsos logo no primeiro tempo e ainda conseguiu empatar, mas no segundo tempo o atacante paranista resolveu a partida.

Local: Estádio Germano Kruger, Ponta Grossa.
Público Total: 3.825 pessoas.
GOLS: Lucio Flavio (2), Juba.

JMalucelli 3 X 2 Rio Branco

Último e disputado jogo da rodada, os times que até então não tinham nenhum ponto, buscavam a primeira vitória. A equipe de Paranaguá saiu na frente com gol de Douglas. Aos 37, ainda do primeiro tempo, o zagueiro Marcão fez gol contra, empatando a partida. Logo depois, o Jotinha virou. No início do segundo tempo, o Leão da Estradinha conseguiu o empate mas aos 37 do segundo tempo, Getterson garantiu a vitória para o time da capital.

Falando em time da capital, o site do globo esporte está confuso se o Jottinha é um time da capital ou do Coritiba…

coritibaXcuritiba
Mais uma da série “Esses estagiários”…

Local: EcoEstádio Janguito Malucelli , Curitiba.
Público Total: 285 pessoas.
GOLS: Vandinho e Getterson (JMA), Ratinho, Douglas, Marcão (contra) (RPR).

A terceira rodada acontece só na quarta feira de cinzas, por conta do carnaval. Mas, final de semana tem primeira liga!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saúde distribui cerca de 1 milhão de vacinas contra a covid-19

O Ministério da Saúde informou que conclui, nos próximos dias, a distribuição de cerca de 1 milhão de doses de vacinas contra a covid-19. O imunizante CoronaVac, segundo a pasta, já passou por todas as etapas de certificação necessárias e chega aos estados pronto para utilização.

Um balanço da pasta mostra que, desde o início da campanha de vacinação, cerca de 520 milhões de doses foram enviadas aos estados e ao Distrito Federal. Os imunizantes são distribuídos de acordo com solicitação feita pelas secretarias estaduais de Saúde, responsáveis por direcionar as vacinas aos municípios.

Até o momento, de acordo com o ministério, 483 milhões de doses foram aplicadas e 166 milhões de pessoas estão com o esquema vacinal completo – duas doses ou dose única-, o que equivale a 78% da população.

Por meio de nota, a pasta destacou que a média móvel de mortes por covid no país está no menor patamar desde abril de 2020.

“Para manter os índices em baixa, o Ministério da Saúde reforça a necessidade de todos os públicos elegíveis buscarem postos de vacinação para completar o calendário vacinal primário, além da aplicação das doses de reforço”,diz a nota.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil

Em 2040, Brasil poderá ter carência de 235 mil professores, diz estudo

Uma pesquisa divulgada hoje (29) pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp) mostra que até 2040 o Brasil poderá ter uma carência de 235 mil professores de educação básica. 

O estudo aponta para um crescente desinteresse, especialmente dos jovens, em seguir a carreira docente. Segundo o estudo, o crescimento no número de ingressantes em cursos de licenciatura foi menor do que no restante do ensino superior. De 2010 a 2020, houve um crescimento de 53,8% no ingresso em graduações que tem como carreira o ensino, enquanto nos demais cursos o aumento ficou em 76% no período.

O estudo aponta ainda o problema da evasão. Nos dez anos analisados, o percentual de estudantes que concluiu os cursos de licenciatura aumentou apenas 4,3%.

O levantamento foi feito a partir de dados disponibilizados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é vinculado ao Ministério da Educação. Ainda a partir dessa base de dados, a pesquisa mostra que o percentual de novos alunos em cursos de licenciatura com até 29 anos de idade caiu de 62,8%, em 2010, para 53%, em 2020.

Assim, a carreira vem registrando, segundo a pesquisa, um envelhecimento dos profissionais. Entre 2009 e 2021, o número de professores em início de carreira, com até 24 anos de idade, caiu de 116 mil para 67 mil, uma retração de 42,4%. Ao mesmo tempo, o percentual de docentes do ensino básico com 50 anos ou mais cresceu 109% no período.

A presidente do Semesp, Lúcia Teixeira, destaca que a formação de professores com mais de 29 anos não significa, necessariamente, a entrada de novos professores na carreira. Segundo ela, esses profissionais são, na maioria das vezes, pessoas que já trabalham na área. “Isso acontece em razão da lei que obriga o professor em exercício a ter formação mínima na área de pedagogia ou em licenciaturas para o magistério na educação básica”, explica.

Cursos

Algumas carreiras estão em situação mais delicada do que outras. A pesquisa mostra que caiu em 21,3% o número de alunos que concluiu o curso de licenciatura em biologia entre 2016 e 2020. Em química, a redução ficou em 12,8% no período e, em letras, 10,1%.

De acordo com a pesquisa, o número total de docentes da educação básica está estabilizado em cerca de 2,2 milhões desde 2014, após ter tido um crescimento de 10,8% em comparação com 2009. Esses professores atendem uma população de aproximadamente 44,6 milhões de jovens com idade entre 3 e 17 anos.

A projeção do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é que, em 2040, o Brasil tenha cerca de 40 milhões de jovens nessa faixa etária. Para manter a proporção atual de professores e alunos, seria necessário ter 1,97 milhão de docentes. No entanto, o estudo projeta, a partir das taxas observadas até 2021, que o país chegue a esse momento com apenas 1,74 milhão de professores.

Desinteresse

Professor dá aula em Manaus

Professor dá aula em Manaus – Caminhos da Reportagem/Arquivo TV Brasil

Entre os fatores que levam ao afastamento dos jovens da carreira de professor, o estudo destaca a baixa remuneração. Em 2020, os professores do ensino médio recebiam, em média, R$ 5,4 mil por mês, o que representa 82% da renda média das pessoas empregadas com ensino superior (R$ 6,5 mil).

Além disso, o estudo aponta para “o abandono da profissão devido às condições de trabalho precárias, como infraestrutura ruim de algumas escolas, falta de equipamentos e materiais de apoio, violência na sala de aula e problemas de saúde, agravados com a pandemia de covid-19”.

Fonte: Veja a matéria no site da Agência Brasil