Novo voo liga Vila Velha às Cataratas em menos de 2 horas

Voo inaugural entre Ponta Grossa e Foz do Iguaçu, realizado pela Voepass, ocorreu no sábado

Menos de duas horas separam os dois principais pontos turísticos naturais do Paraná. Essa redução temporal entre o Parque Estadual da Vila Velha, em Ponta Grossa, e o Parque Nacional do Iguaçu, onde ficam as Cataratas, foi possível através da nova rota aérea operada pela Voepass Linhas Aéreas, iniciada neste sábado, dia 24 de outubro. A aeronave, que tocou o solo em Ponta Grossa às 13h59, para pousar, vinda de São Paulo (Congonhas), recebeu o batismo do voo com o tradicional jato de água ao deixar a taxyway e chegar ao pátio do terminal de passageiros, marcando a consolidação da terceira rota aérea comercial operada na cidade, desde a reforma do aeroporto, reinaugurado em 2016.

A rota é uma reivindicação dos ponta-grossenses, após pesquisas feitas pela prefeitura no município, que depois de São Paulo, apontaram Foz como o destino com maior demanda. “Todas as pesquisas feitas no aeroporto apontavam Congonhas e Foz. E o que mostra o quão importante é que os voos estão cheios, os voos estão sendo comprados com antecedência; agora sexta-feira (30), véspera de feriado, está lotado o voo. É uma conquista que está movimentando passageiros do Brasil todo”, informou Victor Hugo Oliveira, superintendente aeroportuário em Ponta Grossa. A rota começaria na segunda quinzena de março, mas foi postergada devido à pandemia.

Depois do embarque dos passageiros em Ponta Grossa, às 14h45 a aeronave ATR-72 600 saiu para sair taxiar, deixando o solo, pela cabeceira 26 do aeroporto Sant’Ana, às 14h50. Foram 1h06 minutos no ar, e inúmeras cidades superadas, como Imbituva, Guamiranga, Guarapuava, Goioxim, Nova Laranjeiras, Quedas do Iguaçu, Três Barras, Capitão Leônidas Marques, inclusive um sobrevoo sobre a Argentina, após cruzar a margem sul do rio Iguaçu, sobre a cidade Comandante Andresito, para passar ao lado das Cataratas e pousar às 15h56. Por lá, também houve o batismo da aeronave e recepção de autoridades e lideranças municipais e do setor do turismo.

“É uma mudança de um ciclo histórico para nossa cidade. Estou muito satisfeito, porque ter o voo entre Ponta Grossa e Foz do Iguaçu é unir as duas principais atrações turísticas do Paraná, e Vila Velha vai ser uma das maiores do mundo. Ponta Grossa só ganha com tudo isso”, destacou o prefeito Marcelo Rangel, sobre a relevância deste voo para o setor turístico. Por sua vez, José Loureiro, secretário municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, ressaltou a potencialização do turismo de negócios. “Esse é um voo, assim como o para Congonhas, que facilita muito os negócios para multinacionais que estão em Ponta Grossa, e uma facilidade a mais para os executivos chegarem ao município”, informou.

Do voo participaram, além de Marcelo Rangel, José Loureiro, e Victor Hugo de Oliveira, o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex; e a vice-presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa, Priscila Jaronski, além de empresários do setor de turismo, que desenvolvem pacotes de viagem para o destino. O aeroporto de Foz recebe um investimento para ampliação da pista em 600 metros, para ficar com 2.800 metros, e receber novos voos internacionais, com conexões para a Europa e América do Norte a partir de 2021 – que poderão ser acessadas pelos ponta-grossenses com o novo voo..

Para mais informações sobre os Campos Gerais acesse o Portal  A Rede clicando aqui.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

PM lança edital de ingresso no curso de formação de oficiais para policial e bombeiro militar

A Polícia Militar abriu as inscrições para o concurso público de ingresso ao Curso de Formação de Oficiais (CFO) turma 2022. São 60 vagas para cadete policial militar (seis para candidatos afrodescendentes) e 10 vagas para cadete bombeiro militar (uma para candidatos afrodescendentes). Os interessados podem fazer a inscrição até as 12h do dia 10 de novembro. Confira o link do Edital.

Os candidatos devem ler atentamente o que prevê o edital e verificar os pré-requisitos básicos para concorrer às vagas. As inscrições devem ser feitas pela internet, no site do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná, mediante o preenchimento do formulário de inscrição, e serão consolidadas com o pagamento da taxa, ou após a homologação da isenção dessa taxa (ver critérios no edital).

A SELEÇÃO – O processo seletivo será feito em duas etapas, sendo a primeira com a UFPR e a segunda com a Academia Policial Militar do Guatupê (APMG). A primeira etapa, de caráter eliminatório e classificatório, consiste provas de Conhecimentos Gerais e de Compreensão e Produção de Textos, em fase única, para avaliar o domínio dos conteúdos das disciplinas do Ensino Médio, as capacidades de articular ideias com clareza, de relacionar e interpretar fatos e dados e de raciocinar de maneira lógica.

Na segunda etapa, os candidatos serão submetidos às Provas de Habilidades Específicas (PHE) no âmbito da PMPR, reguladas por edital. As PHE, de caráter eliminatório, serão compostas pelas seguintes fases: Investigação Social (IS), Avaliação Psicológica (AP), Exame da Capacidade Física (ECAFI) e Exame de Sanidade Física (ESAFI).

CFO – O curso, oferecido pela Escola de Formação de Oficiais (EsFO), é disponibilizado todos os anos pela UFPR. As disciplinas fundamentais estão ligadas diretamente à vida militar, buscando adaptar os cadetes para o melhor cumprimento da sua atividade como policial militar e bombeiro militar. São diversos segmentos do direito, uso correto de armas de fogo, psicologia, estatística, educação física, direitos humanos e policiamento comunitário, além de técnicas de salvamento e prevenção de incêndios, entre outras.

DURAÇÃO – O curso tem duração de três anos e, no 1º ano, o cadete recebe um subsídio de R$ 3.277,88. No 2º ano o valor é de R$ 3.671,24 e, no 3º ano, de R$ 4.221,93. Ao concluir o 3º ano o cadete é declarado Aspirante à Oficial com subsídio no valor de R$ 7.211,35. Após o período de estágio probatório, estará apto a ser promovido ao posto de 2º tenente, com subsídio de R$ 9.735,33.

Corpo de Bombeiros abre 167 vagas em curso de guarda-vidas civil voluntário para temporada

O Corpo de Bombeiros do Paraná vai disponibilizar 167 vagas para o curso destinado a pessoas que queiram trabalhar como guarda-vidas civil no Litoral e nas regiões Noroeste e Oeste do Estado na temporada de verão 2021/2022. A inscrição para a capacitação é gratuita e deve ser feita no site da corporação até às 12h do dia 15 de outubro de 2021.

Os guarda-vidas civis atuarão como reforço ao trabalho dos bombeiros militares na prevenção de ocorrências e no atendimento a afogamentos no mar, rios e lagos.

Das 167 vagas, 90 são para os municípios litorâneos de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná (30 vagas para cada município), 30 vagas para a região de Paranavaí (Noroeste), 25 para Foz do Iguaçu (Oeste), 12 para Umuarama (Noroeste) e 10 para Morretes (Litoral).

Na inscrição o candidato deve apontar onde quer fazer o curso. Para efetivar a inscrição é necessário ter entre 18 e 50 anos, ser brasileiro nato, ter concluído o Ensino Médio até a data de término das inscrições (15 de outubro) e não possuir antecedentes criminais.

ETAPAS  A seleção será dividida entre as etapas de inscrição, exame de capacidade física e entrega de exames, documento e matrícula. Concluídas essas fases, a previsão de início da etapa de instrução é no dia 16 de novembro. O estágio operacional ocorrerá a partir do dia 10 de dezembro.

As datas do cronograma podem ser alteradas pelo Corpo de Bombeiros em edital à parte e cabe aos candidatos acompanhar o andamento do concurso no site oficial da instituição.

No período de estágio, o guarda-civil voluntário receberá o uniforme e uma ajuda de custo para cobrir despesas de alimentação e hospedagem no valor de R$ 100,00 por dia trabalhado.