No Paraná, já são 281 pessoas recuperadas da Covid-19

Um terço dos pacientes que foram confirmados com o novo coronavírus no Paraná já estão liberados do tratamento. Os últimos dados da Secretaria da Saúde mostram que 281 pessoas estão recuperadas no Estado. São 125 pacientes em Curitiba e 156 nos demais municípios paranaenses.

É considerado recuperado o paciente que teve o teste do coronavírus confirmado pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) ou pelos laboratórios particulares credenciados e não apresenta mais os sintomas passados 14 dias após o início da doença.

O boletim divulgado na quinta-feira (16) pela Saúde confirmou 845 casos no Paraná, desde meados de março (13 pacientes não residem no Estado).

O número de recuperados também supera os de pacientes que estão internados no momento por causa da Covid-19, que hoje são 134 pessoas.

PERFIL – Considerando apenas os dados da Secretaria de Estado da Saúde – em Curitiba, o controle é feito pela secretaria municipal – os pacientes recuperados têm de 8 a 90 anos de idade.

A faixa etária dos 30 aos 39 anos conta com o maior número de liberados do tratamento – 31% do total. Pacientes com mais de 60 anos são 25% dos recuperados.

RECUPERADO – O caso do engenheiro agrônomo Gustavo Czelusniak, de 24 anos, representa a maioria das situações das pessoas contaminadas pelo novo coronavírus, em que os sintomas da doença se confundem com o de uma síndrome gripal leve, sem maiores problemas.

Ele fez uma viagem a trabalho para São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul, e começou a sentir os primeiros sintomas na noite de 19 de março. “Eu estava no hotel quando começou um resfriado. Foram sintomas simples, meu nariz começou a ter coriza e o meu olho a lacrimejar”, conta. “Mas meu gestor também não estava bem e tinha feito o exame, e avisou as outras pessoas que tiveram contato com ele, que era o meu caso”, diz.

Além dos primeiros sintomas, Gustavo também sentiu dor no corpo, febre, nariz trancado e uma tosse seca. “Mas nada muito alarmante”, diz. “No dia seguinte já não fui trabalhar e só saí do hotel para buscar um pronto-atendimento na cidade, e a médica me pediu 14 dias de isolamento. Nem eu ou meu gestou sabemos onde pegamos, porque rodamos algumas cidades do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul”, explica.

O engenheiro resolveu voltar para casa, em Palmeira, para fazer o isolamento em um cômodo separado dos demais familiares. Mesmo antes de chegar na cidade, sua mãe já tinha entrado em contato com a secretaria municipal de Saúde, e agentes epidemiológicos do município acompanharam o seu caso.

“Fiquei em um quarto, sem contato com ninguém em casa. Minha mãe lavava comida até a porta, não tivemos contato. O isolamento deu certo porque eles estão bem e não apresentaram sintoma algum até hoje”, afirma Gustavo, que mora com os pais e o irmão, além dos avós na casa ao lado, ambos do grupo de risco.

Gustavo foi liberado no dia 2 de abril, 72 horas depois que todos os sintomas cessaram completamente, e agora já retomou a rotina de trabalho.

SUPERAÇÃO – A equipe do Detran-PR comemora a cura do colaborador Vando Dobranski,  que vinha lutando contra Covid-19 e esteve 25 dias internado, sendo 18 deles na Unidade de Terapia Intensiva. Teve alta e foi para casa nesta sexta-feira (17), sob aplausos dos profissionais da Saúde que o atenderam. 

O servidor é recém aposentado. “Essa é uma notícia de esperança para todos”, comentou o diretor-geral do Detran-PR, Cesar Vinicius Kogut.

Via: AEN

Após reunião, prefeitos da RMC decidem manter aulas suspensas

O encontro contou com a presença de representantes das escolas particulares e técnicos da Saúde que trouxeram os números atualizados da pandemia

Prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) decidiram por unanimidade, na tarde de ontem (21), manter suspensas as aulas da rede municipal de ensino. A decisão aconteceu após reunião do Fórum Metropolitano de Saúde.

O encontro contou com a presença de representantes das escolas particulares e técnicos da Saúde que trouxeram os números atualizados da pandemia na região metropolitana. O presidente da Assomec, Márcio Wozniack, que também é prefeito de Fazenda Rio Grande, afirmou que após a apresentação dos dados todos os gestores municipais entenderam que o momento ainda não é propício para o retorno das aulas.

A maioria dos pais também seria contra o retorno das atividades escolares. “Pesquisas apresentadas pelos municípios na reunião mostraram que em torno de 80% dos pais dizem que não querem que seus filhos retornem para as atividades escolares municipais agora”, revelou o presidente da Assomec.

Wozniack explicou ainda que a volta das aulas na rede privada e estadual é de responsabilidade do governo estadual. “Decreto do dia 18 regrou que a decisão de volta das atividades escolares estaduais e particulares é de responsabilidade do Governo do Estado. O documento diz que é necessário pelo menos três semanas de estabilidade nos números da pandemia para que possa ser iniciado um protocolo de volta de algumas atividades escolares”, esclareceu ele.

Informações Banda B.

São José dos Pinhais vai ganhar a primeira loja da Mais1 – Café

Curitiba é hoje considerada a capital nacional dos cafés especiais, abrigando os melhores baristas e as mais deliciosas receitas do país. Mas não é apenas na capital paranaense que se encontram os amantes de cafés especiais. Pensando nisso, a partir desta sexta-feira, dia 25 de setembro, São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, vai receber a 1ª loja da Mais1 – Café, rede curitibana consolidada como a maior franquia de cafés “to go” do Brasil, com mais de 100 unidades espalhadas pelas cinco regiões do país.

“A Mais1 – Café encanta pela tendência de praticidade que nossas bebidas oferecem, todas desenvolvidas com matérias-primas de excelência e preços acessíveis”, conta Vinicius Delatorre, sócio fundador e diretor operacional da Mais1 – Café. “Estamos crescendo de forma bastante audaciosa pelo território nacional, com diversas inaugurações previstas para os próximos meses, incluindo outras cidades da Região Metropolitana de Curitiba”, complementa ele.

Foto: Divulgação

Seguindo modelos internacionais, a Mais1 – Café aposta em uma operação enxuta e descolada, sem garçons, e com toda a praticidade do estilo “to go”, que se torna ainda mais importante neste momento em que o isolamento social se faz tão necessário, disponibilizando copos especiais para que os clientes consumam a bebida na rua ou levem para qualquer lugar. No cardápio, o cliente poderá encontrar cinco opções de drinks frios com café, três de drinks quentes, duas bebidas quentes sem café e três cafés quentes, além de uma pequena variedade de salgados, doces e cafés moídos.

Nos próximos meses, a Mais1 – Café abrirá as portas, também, em outras importantes cidades do país, entre elas São Paulo (SP), Belo Horizonto (MG), Rio de Janeiro (RJ), Fortaleza (CE), Teresina (PI), Porto Alegre (RS) e Florianópolis (SC).

Foto: Divulgação

A unidade da Mais1 em São José dos Pinhais vai funcionar na Rua Quinze de Novembro (nº 2214 – loja 03), no Centro da cidade. O empreendimento será inaugurado na próxima sexta-feira, dia 25 de setembro. Mais informações no site www.mais1cafe.com ou no perfil oficial da rede no Instagram (@mais1.cafe).