Nível das represas na RMC passa de 40%; Sanepar define hoje suspensão ou não de rodízio no fim de ano

Apesar dos números, tendência de aumento de consumo no período de festas preocupa a Sanepar

O nível das represas de Curitiba e região metropolitana é de 40,86%, de acordo com a Sanepar (Companhia de Saneamento do Paraná). Em 40 dias, o nível que era de 26,92% alcançou números mais esperançosos, graças a conscientização da população e, principalmente, as chuvas que têm ficado acima da média para o período. Agora, em uma reunião ainda hoje, a Sanepar vai decidir pela suspensão ou não do rodízio nos dias de Natal e Ano Novo, que tem sido um pedido recorrente da população.

“Nós temos uma reunião hoje da diretoria da Sanepar, que deve terminar no meio da tarde, onde faremos uma análise para avaliar o impacto desse aumento de consumo de 5% que é tradicional, que deve acontecer entre Natal e Ano Novo, que pode dar um volume bastante elevado, comprometendo nossa capacidade de reserva. Tudo isso vai ser analisado. A Sanepar entende e tem sensibilidade do momento delicado, mas o rodízio não é um castigo, isso não foi feito por vontade própria e estamos conseguindo superar esta crise por esta medida”, explicou à Banda B o diretor de Comunicação e Marketing da Sanepar, Hudson José.

Nível das barragens

Se no dia dez de novembro as barragens de Curitiba e região metropolitana alcançaram o menor registro histórico, com 26,92%, Hudson José salientou que o momento é de recuperação, mas cedo para comemorar. “O nível das barragens hoje do sistema integrado, que é formado por quatro barragens, chegou a 40,86%. Chuvas generosas no fim de novembro e primeira quinzena de dezembro, acima da média histórica esperada, além do papel importante da população no uso racional e econômico da água fizeram a diferença. Mas é necessário continuar, até pelo aumento normal do uso de água que acontece no fim de ano, com as festas e mais calor”, salientou o diretor da Sanepar.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 restaurantes de comida italiana em Curitiba

Na próxima segunda-feira, dia 25 de outubro, é celebrado o Dia do Macarrão. A data foi criada em Roma, no ano de 1995, durante o primeiro Congresso Mundial de Macarrão, que reuniu os principais fabricantes de todo o mundo.

Para marcar a data, listamos cinco restaurantes italianos em Curitiba, onde você pode encontrar um cardápio variante, com diversas opções de pratos com macarrão. Confira a lista:

1. Famiglia Fadanelli – Fandanelli é uma tradicional cantina italiana. O cardápio imenso traz receitas clássicas italianas, seleção de vinhos e queijos frios. O restaurante fica na Av. Manoel Ribas, em Santa Felicidade.

2. Ernesto – O restaurante é comandado pelo conhecido chef Dudu Sperandio. O menu reúne massas, risotos e carnes O cardápio até ganhou prêmio na Itália. O restaurante Ernesto fica na rua Myltho Anselmo da Silva, Mercês.

3. Madalosso – Claro, que os Madalossos não poderiam ficar de fora! O restaurante é um dos maiores do mundo e faz muito sucesso  por conta de suas polentas fritas, asinhas de frango e rodízio de massas à vontade. O endereço é na Av. Manoel Ribas, em Santa Felicidade.

4. Cantina do Délio – A Cantina do Délio é mais um clássico curitibano. O ambiente lembra a descontração das cantinas da Itália, que servem comida caseira. Já bastante conhecido na cidade, o restaurante fica na rua Itupava, Alto da XV.

5. Ricciardi Massas – A Ricciardi Massas é um restaurante tradicional de comida italiana, desde 1982. Conta com três lojas (Bacacheri, Água Verde e Jardim das Américas) e oferece massas caseiras, guloseimas, temperos, carnes de primeira qualidade e centenas de outras iguarias.

Curitiba ultrapassa 1,5 milhão de pessoas vacinadas com ao menos uma dose

Curitiba ultrapassou a marca de 1,5 milhão de pessoas vacinadas. Até esta quinta-feira (21/10), a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba imunizou um total de 1.502.454 curitibanos com a primeira dose ou a dose única (Janssen) da vacina anticovid.

Ao todo, Curitiba já aplicou 2.801.989 unidades do imunizante, sendo 1.464.245 primeiras doses e 1.232.938 segundas doses; 38.209 doses únicas e 66.597 doses de reforço.

Da população total de Curitiba (estimada em 1.948.626 pelo IBGE), 77,1% já receberam ao menos uma dose do imunizante e 65,2% estão totalmente imunizados contra a covid-19, com as duas doses ou a dose única.

Vacinados com 18 anos ou mais

Entre a população com 18 anos ou mais, 1.403.024 curitibanos receberam a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus. Um total de 1.271.029 pessoas acima dos 18 anos já completou o esquema vacinal até esta quinta-feira (21/10). Destas, 1.232.820 pessoas receberam a segunda dose da vacina e outras 38.209 pessoas receberam a vacina em dose única.

Reforço

Curitiba também está aplicando as doses de reforço para quem já completou o ciclo de imunização, nos seguintes grupos: idosos de 70 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais de saúde. Até esta quinta-feira (21/10), 66.597 pessoas desses grupos receberam a dose de reforço.

Adolescentes de 12 a 17 anos

A SMS também vacinou 61.221 adolescentes entre 12 e 17 anos. Destes, 118 já receberam também a segunda dose, sendo do grupo de gestantes abaixo de 18 anos.

Doses recebidas

Até o momento, Curitiba recebeu do Ministério da Saúde, repassadas pelo Governo do Paraná, 3.041.813 doses de vacinas, sendo 1.551.232 para primeira dose, 1.381.340 para segunda dose, 38.975 doses de aplicação única e 70.266 doses de reforço. Nesse montante já estão contabilizados os 5% de reserva técnica.

A reserva técnica é uma medida de segurança, faz parte dos protocolos da logística e é necessária para evitar problemas no fluxo de imunização que possam ser causados por imprevistos eventuais, por exemplo, a quebra acidental de frascos.

O município tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia e o avanço do cronograma de imunização ocorre à medida que as doses são enviadas pelo Ministério da Saúde ao governo estadual, responsável por distribuir os lotes do imunizante aos municípios.

Confira detalhes da vacinação contra a covid-19 no Painel Covid-19 Curitiba.