Motorista que estacionar sem ativar créditos do EstaR será multado a partir de 1º de dezembro

A mudança já havia sido anunciada pela Urbs com a implantação do EstaR eletrônico

O motorista curitibano precisa ficar atento. A partir de 1º de dezembro, quem estacionar em vagas do Estacionamento Regulamentado (EstaR) sem ativar os créditos necessários está passível de receber auto de infração emitido por agentes de trânsito, conforme estabelecido pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

A mudança já havia sido anunciada pela Urbs com a implantação do EstaR eletrônico, em março desse ano, e consta no decreto municipal nº 418/2020. Hoje, a regularização do EstaR é feita com o pagamento de R$ 30 em até cinco dias úteis após o recebimento do aviso de infração. O procedimento está disponível no site da Urbs.

“Estávamos convivendo com o aviso de infração, que deveria ser uma medida educativa e temporária, desde a primeira implantação do sistema de EstaR na cidade, ainda na década de 1980, e que foi se prolongando com o tempo. O aviso de infração já perdeu sua função primordial, que era de alertar o motorista sobre a novidade das vagas rotativas”, explica a superintendente de Trânsito, Rosangela Battistella.

O que muda

De 1 de dezembro em diante, o motorista que usar o EstaR sem ativação dos créditos será multado. A infração é de natureza grave, com valor de R$ 195,23 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A partir da fiscalização do agente de trânsito, o órgão municipal competente – a Superintendência de Trânsito (Setran) – tem 30 dias para emitir a notificação sobre o uso indevido do EstaR (falta de ativação de créditos ou ativação de créditos com horário vencido de permanência na vaga).

É enviada ao proprietário do veículo uma notificação de autuação, com prazo de 30 dias para fazer a indicação de condutor (que pode ser feita aqui) ou para apresentar defesa prévia. A emissão da guia de pagamento também pode ser feita diretamente pelo site. Ou então, em torno de 45 dias depois do vencimento do prazo para a defesa e indicação, o proprietário receberá a guia com a imposição de penalidade com prazo para pagamento com desconto de 20% do valor da multa, podendo ainda recorrer à Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari) no mesmo prazo, neste link.

Como ativar os créditos

A regulamentação das áreas de estacionamento tem o objetivo de democratizar o espaço público da cidade, promovendo a rotatividade no uso das vagas e, ao mesmo tempo, auxiliar na fluidez do tráfego.

A Urbanização de Curitiba S.A (Urbs) é o órgão responsável por administrar e gerenciar, direta ou indiretamente, o EstaR da cidade, sendo que a fiscalização do uso correto das vagas é feita por agentes da Setran.

Informações sobre o uso e a ativação de créditos online podem ser consultadas aqui.

A Setran destaca alguns cuidados para a ativação do tempo de uso na vaga. É importante que, ao cadastrar o veículo, o motorista deve se certificar de que a placa informada está correta, para não ocorrer troca de um 0 (zero) pela letra O, por exemplo. O mesmo vale para quando houve troca de placa para o modelo Mercosul.

Da mesma forma, ao estacionar, o condutor precisa verificar se a ativação foi feita – e não apenas a compra de créditos.

A placa cadastrada no aplicativo deve ser a mesma fixada no veículo. Agentes de trânsito perceberam, nos últimos meses, que às vezes acontece mudança de placa e o usuário cadastra a placa antiga. Exemplo: placa nova é ABA 9B26 e o usuário cadastra ABA 9126.

Veículo pode ser guinchado

Motorista que deixar o carro em vagas do Estacionamento Rotativo (EstaR) acima do limite de tempo permitido (dependendo da vaga, pode variar de 1h a 2h, indicado nas placas ao lado das vagas) pode ter o veículo guinchado.

A medida está prevista no artigo 181 (inciso XVII) do CTB: estacionamento em desacordo com a regulamentação, em estacionamento regulamentado indicado com placas.

O veículo também pode ser guinchado caso esteja estacionado em vagas exclusivas para idosos ou deficientes, sem a devida comprovação. O mesmo acontece em locais em que é permitido apenas o embarque e desembarque ou parada de 15 minutos com pisca-alerta ligado.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Culinária paranaense é apresentada durante evento no Paraguai

Como forma de celebrar o bicentenário da independência brasileira, foi realizado o Tour Gastronômico do Brasil em Assunção, capital do Paraguai. A gastronomia e a cultura paranaenses foram representadas no evento. Com atividades realizadas entre os dias 20 e 26 de setembro, a Semana do Paraná foi liderada pelo chefe de cozinha Rui Morschel e contou com a preparação de pratos típicos de diferentes regiões do estado.

Durante o evento idealizado pela embaixada brasileira no Paraguai, além do barreado do litoral, foram elaborados e servidos em restaurantes da cidade a carne de onça, de Curitiba; o virado de feijão, de Cândido de Abreu; o pão no bafo, de Palmeira; a quirerada, de Pitanga; e o alcatra no espeto, de Ponta Grossa.

Tradicional de Palmeira, o pão no bafo foi servido durante ação no Paraguai. Foto: divulgação.  

Para a coordenadora estadual de agronegócios do Sebrae/PR, Maria Isabel Rosa Guimarães, a ação amplia a visibilidade dos produtos e da gastronomia paranaenses.  

“Conseguimos apresentar um pouco do nosso Paraná para o país vizinho. Os restaurantes da região serviram as nossas iguarias e isso pode ser uma porta de entrada para que os paraguaios nos visitem e tenham acesso à nossa rica história”, diz Maria Isabel Rosa Guimarães.

O chefe de cozinha Rui Morschel foi o responsável pelas preparações e por ministrar uma aula-show, que ensinou a receita do barreado para 30 alunos do Instituto Gastronômico das Américas (IGA), da capital paraguaia. O prato foi elaborado com ingredientes da região de origem, como a farinha de mandioca do litoral do Paraná, e servido com as balas de banana de Antonina, produto reconhecido como Indicação Geográfica, na categoria de Indicação de Procedência. 

“São oportunidades como esta que nos permitem valorizar o que é nosso e buscar o reconhecimento. Espero que essa seja a primeira de muitas ações que carregarão a bandeira do Paraná, ainda mais se tratando do nosso Brasil, que tem uma vasta divisa e com potencial de atrair um número significativo de turistas para continuar a nos conhecer e valorizar ainda mais”, diz o cozinheiro. 

Durante a aula-show, Rui Morschel traçou um contexto histórico para explicar o surgimento da culinária paranaense, com a apresentação de referências sobre o tropeirismo e a imigração europeia. 

Tradicional de Pitanga, a quirerada foi servida durante ação no Paraguai. Foto: divulgação.

Segundo o assessor de marketing da Paraná Turismo, André Poletti, o estado foi convidado para participar por ter uma gastronomia diversificada e por ser um atrativo turístico em potencial. Além do Paraná, também participaram os estados de Bahia e Pernambuco.

“Além da proximidade geográfica com o Paraguai, nós também temos influências em comum, principalmente na cultura e na gastronomia. A farinha de mandioca, assim como alguns temperos, é bastante utilizada no Paraná e em nosso vizinho. Com esta celebração, queremos fortalecer a gastronomia como uma atração turística do Paraná e fazer com que as pessoas viagem para conhecer os nossos pratos”, diz Poletti. 

Rooftime traz o melhor da música eletrônica a festa em Curitiba neste sábado

Neste sábado (1º), a banda eletrônica Rooftime desembarca em Curitiba para levar uma apresentação cheia de energia na festa de aniversário do +55 bar, que acontece na Ópera de Arame. Outros artistas confirmados no line-up incluem o funkeiro Kevin O Chris e os DJs Edo Krause, Ckto, Thibes, Jô Hauer e CZ.

Formado por uma parceria musical de Lisandro Carvalho e os irmãos Gabriel Souza e Rodrigo Souza, Rooftime vem ganhando reconhecimento em todo o país graças ao seu som autêntico e contagiante. Atualmente, é um dos atos musicais do cenário eletrônico que mais cresce em popularidade e streams no país.

Situado na Avenida Vicente Machado, uma das ruas com mais opções de entretenimento na capital paranaense, o +55 bar consolidou-se em apenas nove anos como uma referência na vida noturna da cidade. Desde 2013, a casa já recebeu mais de 120 mil clientes, de todos os estados do Brasil.

Seguindo a agenda de shows para 2022, Rooftime passa pela retomada progressiva das apresentações ao vivo, após dois anos de paralisação. O grupo comandou pistas nas casas de eventos mais importantes de todo o país, como Laroc Club, Green Valley, P12, Réveillon de Pipa e Arcanjos; e em terras internacionais, com passagens por Irlanda, Portugal, Inglaterra, Alemanha e no Equador, em abril deste ano.

Com pouco mais de três anos de carreira, já realizaram trabalhos promovidos por grandes gravadoras da cena eletrônica, como as holandesas Spinnin Records e Big Top Records, além da Controversia Records, gravadora de Alok. Atualmente, o Rooftime conta com mais de 230 milhões de streams nas plataformas e marca presença entre os 10 maiores artistas brasileiros do segmento eletrônico. 

A pluralidade musical do trio fica evidente em suas apresentações ao vivo, que trazem vocais inconfundíveis e combinação única de voz, instrumentos e produção ao vivo com sons e melodias pré-feitas, sem cair na mesmice de mashups e drops usuais. Essa experiência única e distinta chega a Curitiba na festa que irá marcar o início de mais um ciclo, ao lado das pessoas que fizeram parte da trajetória do +55 bar.

Serviço: 

+55 Apresenta: 9 ANOS +55 BAR com Rooftime

Data: 1º de outubro de 2022, sábado

Horário: início às 21h

Endereço: Ópera de Arame (R. João Gava, 920, Abranches, Curitiba – PR)

Ingressos: Online no site da Go Ingressos

Classificação: 18 anos.