Moradores tomam susto com caminhão que deixou rastro de destruição na BR-376

O acidente ocorreu no Centro de São José dos Pinhais. Até o momento, não se sabe as causas que levaram a ocorrência

Moradores da cidade de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), passaram por um grande susto no inicio da manhã desta segunda-feira (21). Um motorista de um caminhão dirigia pela BR-376, no Centro da cidade, quando deixou um rastro de destruição em plena rodovia. Até o momento, não se sabe as causas que levaram ao acidente, que não deixou ninguém ferido no local.

O proprietário da empresa Aços CWB, Jean Carlos Alves de Moraes, disse que os funcionários estavam chegando Ao trabalho e tudo aconteceu rapidamente, pegando todos de surpresa. À Banda B, ele informou que três postes de luz e um ponto de ônibus foram derrubados pelo veículo, sendo que um dos postes derrubados era interno.

Como ficou o local onde o caminhão passou. Foto: Colaboração

“De repente, a gente escutou um ‘barulhão’ e a carreta passou arrebentando tudo. Tinha um rapaz no ponto de ônibus e ele conseguiu sair correndo para não ser atingido. Por sorte, não tinha mais ninguém porque se não ia ser feio o estrago. Foram apenas danos materiais”, comentou à Banda B.

Como ficou o local onde o caminhão passou. Foto: Colaboração

O Motorista foi atendido pelo Siate do Corpo de Bombeiros e encaminhado com ferimentos moderados ao Hospital Cajuru.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Curitiba é a Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil

O prefeito Rafael Greca recebe os troféus concedidos a Curitiba de Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil e mais Empreendedora do ranking Connected Smart Cities 2022. Também na foto, Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba; Alexandre Jarschel de Oliveira, secretário de Administração, Gestão de Pessoal e TI; Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs; Alexandre Amorim, presidente do ICI; e Lucas Navarro de Souza, assessor de Articulação Política da Prefeitura, além de Dante Greco do jornal Estado de São Paulo e Carlos Eduardo Cardoso, da Enel X Brasil. São Paulo, 04/10/2022. Foto: Renato Prospero/SMCS

Cidade mais Inteligente e Conectada do Brasil

Curitiba é a Cidade Mais Inteligente e Conectada do Brasil, de acordo com o ranking Connected Smart Cities 2022. O anúncio e a entrega do troféu ao prefeito Rafael Greca foram feitos, no Connected Smart Cities Forum, nesta terça-feira (4/10), em São Paulo.

A capital paranaense já havia liderado o ranking em 2018, passando para o terceiro lugar nas três últimas edições. Neste ano, Curitiba mais uma vez é a primeira colocada, superando São Paulo (SP) e Florianópolis (SC).

A cidade também ficou em primeiro lugar na categoria Empreendedorismo, mesma colocação do ano passado, e em segundo em Tecnologia e Inovação.

“Em Curitiba, inovação é um processo social. A cidade só é inteligente quando melhora e facilita a vida das pessoas”, disse o prefeito.

Greca também destacou que a liderança em Empreendedorismo é uma conquista significativa, pois comprova a eficácia do Plano de Aceleração de Curitiba, colocado em prática para a recuperação pós-pandemia. “É um trabalho feito em conjunto de todo o ecossistema do Vale do Pinhão, com os empreendedores da cidade e com diversas outras instituições que nos apoiam”, acrescentou o prefeito.

O ranking

O estudo do Connected Smart Cities 2022 avalia cerca de 700 municípios e é feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil. O ranking é composto por 70 indicadores divididos em 11 eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança.

Segundo Greca, que participou também em São Paulo de um painel de debates sobre os desafios da Cidade Inteligente, os resultados do Connected Smart Cities 2022 são mais uma prova de que Curitiba está no caminho certo. “Voltamos ao primeiro lugar com números expressivos em empreendedorismo, urbanismo, tecnologia e inovação, setores fundamentais para o crescimento contínuo da cidade na nova economia e no novo mundo conectado em 5G. A cidade que abre uma empresa em seis horas, a que gera empregos ainda mais rapidamente, sustentável, humana e inteligente.”

A evolução de Curitiba no ranking foi destacada na edição desta terça-feira (4/9) do jornal O Estado de São Paulo.

O prefeito recebeu ainda os troféus de Cidade Mais Inteligente da Região Sul e Cidade Mais Inteligente acima de 500 mil habitantes. Ele está em São Paulo, até o fim desta terça-feira, acompanhado de Alexandre Jarschel de Oliveira, secretário de Administração, Gestão de Pessoal e TI; Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs; Alexandre Amorim, presidente do ICI; Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação; e Lucas Navarro de Souza, assessor de Articulação Política da Prefeitura.

Fórum

O fórum nacional Connected Smart Cities 2022 propõe o debate de iniciativas para tornar as cidades brasileiras mais inteligentes e conectadas, reunindo empresas do setor privado, entidades e governo.

Na programação, que vai até quarta-feira (5/9), palestras, apresentações, rodadas de negócios e a presença de empresas nos estandes montados na área de exposições. Curitiba participa com estande da Urbs.

Curitiba ainda está representada no evento com a participação de Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, no painel do Fórum InovaCidades, que reúne as secretarias municipais de inovação. Ela participou do painel Cidades Conectadas – Agenda Estratégica Fórum InovaCidades.

Na área de Mobilidade, Curitiba esteve presente no painel Mobilidade – Data Analytics, no qual Thiago Marquardt, gerente de Desenvolvimento, Inovação e Criação da Urbs, falou sobre Metodologia e aplicação de inovação no transporte coletivo.

No eixo Educação e Saúde, Mauricio Pimentel, diretor de Sistemas e Inovação do Instituto Cidades Inteligentes (ICI), participou do painel Cidades Humanas, Resilientes e Inclusivas, com a palestra Inovação e resiliência nas cidades.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba

Mesa Solidária chega a 800 mil refeições servidas gratuitamente

Programa Mesa Solidária. Curitiba,03/10/2022. Foto: Ricardo Marajó/SMCS

O programa Mesa Solidária da Prefeitura já garantiu 800 mil refeições gratuitas para a população em risco social desde o seu lançamento, em dezembro de 2019. A marca foi atingida no último domingo (2/10).

A iniciativa do município e de 70 entidades parceiras tem garantido uma média de mil refeições por dia e dignidade à mesa para desempregados, idosos carentes e pessoas que estão em situação de rua. No Mesa Solidária, todos podem se alimentar em lugares limpos e confortáveis.

O programa municipal é uma ação conjunta de órgãos da Prefeitura, como Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, que cedem locais e apoio logístico, com entidades parceiras (instituições religiosas, ONGs e movimentos de ajuda às pessoas em situação de rua), que adquirem, preparam e servem os alimentos.

Ajuda bem-vinda

O aposentado Juecir Rafael, 66 anos, afirma que frequenta o Mesa Solidária todos os dias e sempre foi bem atendido.

“Com o pouco que ganho não consigo comer bem sempre. Mas desde que passei a vir aqui, eu me alimento melhor, a comida é excelente”, conta Juecir. Ele frequenta o Mesa Solidária Luz dos Pinhais, atrás da Catedral, no Centro.

Para o vendedor ambulante João Matheus Prestes, 29 anos, aproveitar a oportunidade de se alimentar nos espaços do Mesa Solidária significa comer bem e economizar. “Sempre que posso eu vou. A gente se sente acolhido, nos tratam com carinho”, diz ele.

Mais dignidade

Luiz Gusi, secretário municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, comemora a marca de 800 mil refeições distribuídas pelo Mesa Solidária. “São, em média, mil refeições por dia nos três espaços do programa. Com isso estamos dando mais dignidade às pessoas em situação de risco social, aos moradores de rua, com locais limpos e confortáveis e que seguem as boas práticas de segurança alimentar”, diz.

Crescimento

Com a pandemia, o Mesa Solidária foi ampliado, com novas adesões de entidades, abertura de mais pontos de atendimento e apoio de feirantes, permissionários dos Sacolões da Família e comerciantes dos Mercados Públicos da capital, que passaram a doar as chamadas “xepas” de hortaliças e frutas (alimentos sem valor comercial). Além disso, toda a produção de verduras da Fazenda Urbana da Prefeitura vai para o preparo de pratos do Mesa Solidária.

Hoje são três os espaços atendendo o Mesa Solidária: o Restaurante Popular da Praça Rui Barbosa (Centro), o Mesa Solidária Luz dos Pinhais, atrás da Catedral (Centro), e o mais recente na Escola de Segurança Alimentar e Nutricional Patrícia Casillo, inaugurado em março deste ano no Viaduto do Capanema (Jardim Botânico).

O novo espaço integra o complexo alimentar sob o viaduto, na Avenida Doutor Dário Lopes dos Santos, do lado oposto ao Restaurante Popular do Capanema, e conta com cozinha completa para cursos e capacitações durante o dia, e salão de refeições com 80 lugares, área de higienização e banheiros para pessoas em situação de risco atendidas pelo programa. O complexo também recebeu o 35º Armazém da Família da cidade.

Veja a matéria no site da Prefeitura de Curitiba