Montagem da decoração do Natal de Luzes da Itaipu começa dia 20

Publicidade
Publicidade

O evento será aberto no dia 5 de dezembro. Projeção mapeada na Catedral Nossa Senhora de Guadalupe vai até dia 23 de dezembro; a decoração natalina permanecerá até a primeira semana de janeiro

A montagem da decoração do Natal de Luzes da Itaipu Binacional começa nesta sexta-feira (20), no terreno da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, em Foz do Iguaçu (PR). Tudo foi planejado com o maior carinho e com todos os protocolos de segurança sanitária para que a festa seja a mais democrática e encantadora possível.

As melhorias no terreno começaram nesta segunda-feira (16), como corte de grama e ajustes no relevo. A festa natalina no local está marcada para começar no dia 5 de dezembro. O evento inclui projeção mapeada, sempre das 20h à meia-noite. O espetáculo poderá ser visto de todos os ângulos e de todos os jeitos: a pé ou de carro, pelo sistema drive-thru.

As apresentações diárias, com várias sessões, ocorrem até dia 23. Já a decoração permanece até a primeira semana de janeiro. Além da projeção mapeada, com um roteiro surpresa, o terreno da catedral abrigará uma vila de Natal, com barracas de artesanato e elementos decorativos para visitação do público. O prédio do Centro Executivo também será decorado com o mesmo tema.

“A realização da festa é uma forma de movimentar a economia, melhorar a autoestima da população e encantar a todos: moradores e turistas. É o nosso agradecimento por um acolhimento tão carinhoso e respeitoso”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

O projeto do Natal de Luzes foi desenvolvido com base numa proposta apresentada pelas áreas de Comunicação Social e Turismo de Itaipu. A produtora responsável pela apresentação é a Visualfarm, empresa de São Paulo (SP) pioneira no Brasil na criação de espetáculos públicos projetivos e no uso do vídeo mapping (mapeamento de vídeo).

Não haverá cobrança de ingresso, mas quem quiser poderá levar um quilo de alimento não perecível. As doações serão repassadas para entidades beneficentes.

O Natal de Luzes da Itaipu integra os esforços da campanha “Vem pra Foz!”, desenvolvida pela Itaipu e parceiros para atrair visitantes ao Destino Iguaçu. O turismo foi um dos setores mais afetados pela crise de covid-19. A cada feriado, desde o lançamento da campanha, o movimento cresce, nos atrativos, hotéis na gastronomia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira os direitos do consumidor na hora de trocar presentes de Natal

Publicidade
Publicidade

Receber um presente de final de ano nem sempre é sinônimo de satisfação garantida. Às vezes, é necessário trocar o produto, seja por apresentar algum problema ou simplesmente por não estar alinhado ao gosto do presenteado. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, entretanto, uma loja só é obrigada a fazer a troca em casos de defeito.

Fica garantido ao consumidor, por exemplo, trocar uma roupa com problemas de confecção ou um brinquedo que saiu quebrado da loja. Já a troca por outros motivos depende de cada estabelecimento. Por isso, vale conversar com a pessoa que comprou o presente para saber se o vendedor se comprometeu a fazer a troca mesmo com o produto em condições.

O Instituto de Defesa do Consumidor (Procon) recomenda aos compradores garantir a possibilidade de troca na hora de comprar o presente. “A maioria das lojas opta por esse serviço até para conquistar o consumidor e realizar uma nova venda. Por isso, antes de comprar, informe-se sobre as condições de troca do estabelecimento”, destacou o Procon-SP.

A troca deve respeitar o valor pago pelo produto, mesmo que haja liquidações ou aumento de preço. Em casos de troca pelo mesmo produto, a loja não pode exigir complemento de valor. O consumidor também não pode pedir abatimento do preço caso haja mudança entre o que foi pago e o valor no dia da troca.

Os órgãos de defesa do consumidor recomendam ainda que a nota fiscal seja guardada para uma eventual troca. Para roupas e sapatos, por exemplo, a etiqueta deve ser mantida na peça e só retirada quando houver a certeza de que o produto não precisará ser trocado.

Compras pela internet

Quando se trata de uma compra feita pela internet, a legislação brasileira garante ao cliente direito de arrependimento no prazo de até sete dias, a contar da data do recebimento. Além disso, há a possibilidade de o produto chegar danificado ou não corresponder ao pedido feito. A devolução, nesses casos, pode ser feita e o dinheiro pago, restituído – inclusive o frete.

“Em caso de troca ou cancelamento, é importante guardar uma cópia dos contatos de e-mail e protocolos de ligações telefônicas, possibilitando a resolução de demandas. O lojista deverá arcar com todos os custos de devolução do produto”, explicou a diretora do Procon-ES, Denize Izaita Pinto.

Número de acidentes cai pela metade durante feriado de Natal

Publicidade
Publicidade

O número de acidentes nas rodovias estaduais reduziu em 52% no feriadão de Natal. De acordo com dados do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), foram registrados 48 acidentes nas estradas estaduais entre os dias 24 e 27 de dezembro, com três mortos. Em 2019, durante o feriado de Natal, foram 99 acidentes com 11 mortos. Na Costa Leste, não houve nenhuma morte nas rodovias estaduais e a redução de acidentes foi de 25%.

“Colocamos nosso pessoal na pista para fazer abordagens, fiscalizações e patrulhamento intenso desde o início do verão e, no feriado de Natal, o trabalho continuou firme para prevenir acidentes, feridos e mortes nas estradas estaduais”, destacou o Comandante do BPRv, tenente-coronel Wellenton Joserli Selmer. 

O balanço do BPRv aponta que, com menor movimento nas estradas e o trabalho intenso de orientação feito pelos policiais militares rodoviários, houve redução em todos os índices. Além da queda de acidentes (-52%) e de mortes (-73%), o número de pessoas feridas também reduziu no estado: de 131 caiu para 76, ou seja, uma queda de 42% em relação ao mesmo período do feriado de Natal de 2019.

O número de autuações de infrações de trânsito, feitas pelos policiais militares, também acompanharam a queda dos índices. Neste feriado houve 1.493 autos de infração, contra 2.025 aplicados no feriado anterior (-26%). Com relação ao crime de embriaguez ao volante, em quatro casos foi constatada a infração de embriaguez e em outras duas ocorrências, dois condutores acabaram presos pelo crime. Em 2019 foram 10 infrações e seis prisões por embriaguez ao volante durante o feriado de Natal. Nas abordagens, os policiais militares rodoviários removeram 66 veículos irregulares contra 219 no ferido do ano anterior.

Para combater o excesso de velocidade nas rodovias, equipes com radares móveis foram posicionadas em pontos estratégicos onde há maior incidência desse tipo de infração. O trabalho resultou em 3.569 imagens de radar, 1.493 imagens a mais do que no mesmo período do ano passado, quando foram 2.076, um aumento de 72%.

LITORAL – O Litoral do estado também foi alvo de operações do BPRv. Os quatro Postos Rodoviários de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná atuaram com reforço de policiamento e patrulhamento, inclusive com aplicação das motocicletas Harley Davidson. 

O trabalho preventivo resultou na redução de 25% nos acidentes (de 8 caiu para 6), sem nenhuma morte. Além disso, os policiais militares rodoviários lavraram três infrações por embriaguez ao volante e uma prisão pelo mesmo crime, 446 infrações diversas e 371 imagens por radar. As abordagens e verificações de veículos e condutores resultaram em 22 veículos retidos ao pátio.

No mesmo feriado do ano passado foram oito acidentes com três feridos e nenhuma morte, além de cinco infrações por embriaguez ao volante e três prisões pelo mesmo crime. Houve ainda a lavratura de 225 infrações diversas e 354 imagens por radar. As abordagens e verificações de veículos e condutores resultaram em 58 veículos retidos ao pátio.

Informações AEN.