MON, cachorros e o amor incondicional

Embora eu seja fascinado por cachorro, tristemente nunca tive um. Fui uma criança que colecionava alergias, então ganhei uma tartaruga pouco simpática, que adorava me morder. Maldita seja Judite, onde quer que esteja. *Judite desapareceu em algum momento do ano de 1996. Não deixou muitas saudades, confesso.

Fato é que nos últimos anos eu vou, quando a agenda me permite, ao MON nos domingos. Escolho alguma sombra afastada e fico sozinho observando a numerosa matilha de cães que dá as caras por lá. Me intriga como um York e um São Bernardo podem ser considerados da mesma espécie. Mas não é só isso.

Outra coisa que sempre despertou minha curiosidade foi a razão pela qual cachorros exercem um fascínio tão grande sobre as pessoas. Hoje, um domingo, o MON enfim me trouxe uma resposta, ao observar um rapaz claramente borocoxô, e seu amigo peludo, repousando consoladamente a cabeça sobre a sua perna.

No quarto escuro que a vida insiste em nos colocar, cachorros são como janelas através das quais enxergamos o que há de mais bonito e singular: a felicidade genuína, a amizade sincera e, sobretudo, o amor incondicional. Amar um cachorro é tão fácil e natural pelo simples fato de ele te amar também. Pode parecer uma constatação boba, mas num mundo repleto de cinismo e de relações dissimuladas, receber amor é uma preciosidade rara.

Os cachorros são as janelas que iluminam o coração humano. Que nos lembram, entre lambidas e cocôs em lugares inoportunos, que existem coisas bonitas e verdadeiras por aí. Sorte a minha, Pedro-sem-cachorro, que também consigo espiar, timidamente, através desta janela – enquanto escrevo estas palavras em uma sombra qualquer do MON. Comendo churros. Todos sabem que churros é o cachorro dos alimentos: não tem como não amar incondicionalmente.

0 Comments

  1. Oi Pedro! Lindo texto! Quando a vida ficar menos atribulada e lhe der mais espaço, torne-se o Pedro-com-cachorro-vira-latas… adote um… se vc já entende esse amor, imagina quando vc tiver o seu próprio anjo-da-guarda em casa??? Vai ser lindo! *.*

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Menos é Mais agita a transmissão do segundo jogo do Brasil em Curitiba (PR)

Abola já está rolando oficialmente na Copa do Mundo do Catar e já está chegando o dia do Segundo jogo da seleção brasileira na competição. Para os curitibanos que querem acompanhar a  luta pelo tão sonhado hexa em uma experiência diferenciada para torcer e compartilhar a emoção do evento esportivo mais esperado do ano, o Festival Ginga Brasil é o lugar certo! 

 Para embalar o jogão, entre Brasil X Suíça, no dia 28 de novembro, o festival vai receber a apresentação de um dos grupos de pagode de maior sucesso da atualidade: Menos é Mais. Com 5 anos de estrada e números impressionantes nas mídias sociais e plataformas de streaming, o quinteto de Brasília, formado por Duzão, Gustavo Goes, Jorge Farias, Paulinho Félix e Ramon Alvarenga, repercutiu no cenário em 2019 com o lançamento do álbum “Ao vivo no Buteco”, conquistando o público ao resgatar o DNA do gênero no mais puro clima das tradicionais rodas de pagode.

De lá pra cá foram mais 6 álbuns, diversas canções nas paradas de sucesso, entre elas parcerias com grandes nomes da música nacional como Sorriso Maroto, Dilsinho, Léo Santana e João Gomes. Para o show em Curitiba, o grupo trará todo o seu gingado e carisma para agitar a plateia ao som de hits como “Amor Falsificado”, “Pede pra God” e “Vai me dando corda”, além de grandes sucessos da história do pagode. A programação completa do dia também vai contar as apresentações de Vitor Fernandes, DJ Lemmy e DJ Hall.

A apresentação do Grupo Menos é Mais no Festival Ginga Brasil acontece entre os dias 28 de novembro, na Sociedade Hípica Paranaense, com a transmissão ao vivo do jogo entre Brasil x Suíça. Os ingressos estão disponíveis na plataforma Ingresse (www.ingresse.com). Mais informações nos perfis oficiais do evento (@ginga_oficial) e da CWB Brasil (@cwbbrasil) no Instagram.

Segunda partida do Brasil é embalada por DJs e a Festinha do João Mar na Pedreira

O segundo jogo do Brasil na Copa do Mundo tem espaço e trilha sonora garantidas na Resenha na Pedreira. O evento faz a transmissão oficial da Copa do Mundo no Parque das Pedreiras em clima de festa nessa segunda-feira (28/11). O espaço abre duas horas antes da partida, às 11h, e tem diversas atrações musicais com destaque para a Festinha do João Mar. Ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no site Cheersshop.

Depois a vitória da seleção brasileira, a equipe enfrenta a Suíça no segundo jogo da primeira fase. A partida poderá ser apreciada nos menores detalhes na Resenha na Pedreira, que tem telões de alta definição. O evento é licenciado pela FIFA, com transmissão oficial dos jogos.

A Festinha do João Mar é destaque na festa. O cantor e compositor vem conquistando seu espaço no cenário de música brasileira. Canções autorais como “num love” e “Sorria Que Volta” marcam a carreira de João Mar. A festa tem ainda DJs de peso como Fefo, que animou o primeiro jogo com muita brasilidade, e o hip hop do DJ Anaum.   

A partida Brasil x Suíça será transmitida na Resenha na Pedreira nesta segunda-feira (28), com portões abertos a partir das 12h. Os ingressos custam a partir de R$ 25 e estão disponíveis na plataforma cheersshop.com.br e nas bilheterias do local. O evento conta com realização da Planeta Brasil Entretenimento e do Parque das Pedreiras.