Libertadores retorna nesta terça com Athletico-PR e Santos em campo

Furacão joga na Bolívia e, na Vila Belmiro, o Peixe recebe o Olímpia

A espera acabou. Depois de seis meses de paralisação em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19), a Copa Libertadores da América  volta na noite desta terça-feira (15). Em março, quando o torneio foi interrompido, todos os 32 times já haviam  jogado as duas primeiras rodadas. A partir de agora, todas as demais fases – as quatro restantes da fase de grupos e as eliminatórias – ocorrerão sem presença de público. As finais devem ocorrer apenas em janeiro de 2021. 

Na noite de hoje (15), entram em campo dois dos sete clubes brasileiros que participam do torneio. Pelo Grupo C, o Athletico Paranaense, com três pontos, pega o Jorge Wilstermann, às 19h15 (horário de Brasília), no estádio Félix Capriles, em Cochabamba (Bolívia) . O Santos, que lidera o Grupo G, com seis pontos, recebe o Olímpia, do Paraguai, na Vila Belmiro,  às 21h30.

 A Libertadores retorna com mudanças também nas regras da competição. No último domingo (13), o Conselho da Conmebol ampliou o número de jogadores que poderia ser inscritos por cada equipe participante. As listas, cujo limite anterior era de até 40 nomes, foram ampliadas para 50. Os clubes que disputam os jogos nesta terça (15), quarta (16) e quinta-feira (17) tinham  prazo até às 18h de ontem (14) para enviar à entidade as listagens de atletas. Nas viagens, as delegações terão o limite 50 pessoas, incluindo comissões técnicas e pessoal de apoio. Outra alteração anunciada pela entidade no domingo (13) foi a permissão de que os atletas possam atuar por até três três clubes na mesma edição da Libertadores. Anteriormente, o limite era de dois times. 

Jorge Wilstermann (Bolívia)  x Athletico-PR

A última partida do Furacão na Libertadores foi em 11 de março. Na ocasião, os brasileiros perderam para o Colo-Colo por 1 a 0, em Santiago (Chile).  Cinco jogadores daquele elenco também estiveram em campo na vitória do Athletico-PR sobre o Coritiba (1 a 0), no último sábado (12), pelo Brasileirão. O zagueiro Thiago Heleno, o lateral Márcio Azevedo, os volantes Wellington e Erick e o atacante Nikão. 

Em março, o treinador era Dorival Júnior, que foi demitido em agosto, depois de quatro derrotas seguidas na Série A. Hoje (15), quem comanda a equipe é Eduardo Barros. 

Atual campeã estadual, a equipe da Arena da Baixada apresentou na quinta-feira passada (10) a nova lista de inscritos com várias novidades: o goleiro Anderson, os zagueiros Felipe Aguilar e Pedro Henrique, os volantes Jaime Alvarado e Richard, os meias Bruno Leite e Ravanelli e os atacantes Fabinho, Geuvânio e Walter. Entre os desfalques para a partida de hoje (15) estão o zagueiro Thiago Heleno, o volante Léo Citadini, o atacante Nikão devem ser desfalques. 

O provável escalação deve ser com Santos; Jonathan, Felipe Aguilar, Pedro Henrique e Márcio Azevedo; Wellington; Erick, Christian, Geuvânio e Fabinho; Guilherme Bissoli.  

O dia 11 de março também marcou a última partida oficial do Jorge Wilstermann. Naquela ocasião, a equipe perdeu por 1 a 0 para o Penharol, em Montevideo (Uruguai). Com esse resultado, o Grupo C da Libertadores ficou com as quatro equipes empatadas com três pontos, depois de dois jogos. No Uruguai, o futebol permanece paralisado por conta da pandemia. Na Bolívia, os campeonatos permanecem paraslisados por conta da pandemia. O Jorge Wilstermann voltou aos treinos em agosto.

Santos x Olimpia (Paraguai)

Muita coisa mudou desde o dia 10 de março, quando o Santos ganhou do Delfín, do Equador,  por 1 a 0, na Vila Belmiro, e atingiu a liderança do Grupo G, com seis pontos. Do time que entrou em campo naquele dia, apenas cinco atletas começaram o clássico de sábado (12) contra o São Paulo: Lucas Veríssimo, Luan Peres, Diego Pituca, Carlos Sánchez e Soteldo. Na casa-mata, o comandante era o português Jesualdo Ferreira. Agora, no lugar dele, está Cuca. A equipe voltou a jogar no dia 22 de julho, quando empatou com o Santo André. No Estadual, o Peixe acabou sendo eliminado nas quartas de final pela Ponte Preta.

Na nova lista de inscritos na Libertadores, apresentada nesta segunda-feira pelo Peixe, são seis novidades: os zagueiros Alex e Wagner Leonardo, os meias Anderson Ceará, Gabriel Pirani e Lucas Lourenço e o atacante Lucas Braga.

Adversário desta noite, o paraguaio Olimpia está em segundo lugar com quatro pontos em dois jogos. Pelo campeonato nacional, que retornou em 22 de julho, o clube ocupa a terceira posição com 38 pontos, quatro a menos do líder Cerro Porteño. 

O Cuca deve mandar a campo logo mais João Paulo; Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Marinho, Lucas Braga e Soteldo.

Informações Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atletas curitibanas vão disputar a Paralimpíada de Tóquio

O nome de Curitiba estará nas disputas por medalhas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em agosto. Neste fim de semana, a professora curitibana Mari Santilli, da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), e Adriana Drica Azevedo, que mora há dois anos em Curitiba, conquistaram a sonhada vaga para os Jogos Paralímpicos na canoagem.

As duas paratletas são beneficiárias do Programa Municipal de Incentivo ao Esporte da Prefeitura de Curitiba.

Mari Santilli conquistou a vaga olímpica na manhã de sábado (15), com uma 7ª colocação na classe KL3 Feminino – 200m nas finais da Copa do Mundo de Paracanoagem. A prova foi realizada na raia náutica do lago Maty-ér Regatta Course, na cidade de Szeged, na Hungria.

Esta será a segunda participação da professora Mari em Jogos Paralímpicos. Ela já esteve no Rio 2016.

A canoísta Adriana Drica Azevedo também garantiu no sábado (15) a vaga para sua estreia em paralimpíadas, com uma 7ª colocação na classe KL1 (Feminino – 200 metros) da mesma competição.

Atletas de Curitiba se classificam para as Paralimpíadas de Tóquio. – Na imagem, Adriana Azevedo. Foto: Divulgação Confederação Brasileira de Canoagem/CBCa

Do Boqueirão para Tóquio

As atletas treinam na raia náutica do Parque Iguaçu, no Boqueirão, pelo Clube de Regatas Curitiba (CRC) e, agora, focando os treinamentos para os Jogos Paralímpicos de Tóquio.

Confronto entre torcedores do Coritiba e Athletico no Alto da Glória mobiliza a PM horas antes do clássico

Um confronto entre torcedores do Coritiba e do Athletico, no Alto da Glória, na manhã desta quinta-feira(6), mobilizou a Polícia Militar (PM) poucas horas antes do clássico, válido pelo Campeonato Paranaense. A confusão aconteceu perto do meio-dia e o jogo está marcado para às 17h40. Segundo a PM, três pessoas – dois torcedores do alviverde e um do rubro-negro – foram presas.

As primeiras informações dão conta que torcedores do Athletico teriam ido à sede da torcida Império, no Alto da Glória, para devolver supostas provocações de torcedores do Coritiba. A polícia teria conseguido evitar o confronto.

Tivemos um disparo de arma de fogo no final da briga, mas ninguém ficou ferido. Não sabemos ainda a motivação desta briga e nem entramos neste mérito. Nós verificamos o flagrante e encaminhamos os envolvidos a delegacia”, disse o tenente Risoni, do 20.º Batalhão da PM, à Banda B.

Ao todo, ainda de acordo com a PM, cerca de 20 pessoas se envolveram na confusão. A maioria deles eram torcedores do Coritiba. Os detidos foram encaminhados ao Cartório do Ahú e assinaram um termo circunstanciado.

Provocações

Na madrugada desta quinta, torcedores alviverdes teriam deixado bandeiras com frases provocativas em frente à sede da torcida ‘Os Fanáticos’ e em viadutos próximos ao estádio da Arena da Baixada. Daí, hoje no final da manhã, torcedores do Athletico foram na manhã desta quinta (6) no Alto da Glória para supostamente devolver as bandeiras.

Umas das bandeiras com provocações contra torcedores do Atletico – Reprodução
Um boneco com roupa do Atletico pendurado numa passarela – reprodução

Cobertura

A confusão acontece no mesmo dia do primeiro Atletiba do ano. O jogo será na Arena da Baixada, às 17h40, nesta quarta-feira. A Banda B transmite o clássico a partir das 15 horas, com narração de Marcelo Ortiz e toda a equipe de esportes.

Informações Banda B