Justiça mantém restrição ao funcionamento de restaurantes e lanchonetes aos domingos em Curitiba

Esses estabelecimentos podem atuar apenas na modalidade “delivery” e “drive thru” no respectivo dia da semana

O Juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba negou na última sexta-feira (18) o pedido liminar feito pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – Seccional Paraná (Abrasel)  para suspender determinação de decreto municipal que impedia restaurantes e lanchonetes de atenderem o público de maneira presencial aos domingos em Curitiba. Esses estabelecimentos podem atuar apenas na modalidade “delivery” e “drive thru” no respectivo dia da semana.

Ao analisar o caso, o juiz não constatou ilegalidade no ato administrativo. “Embora se verifique aparente incongruência entre a abertura de determinadas atividades e fechamento de outras, em determinados dias da semana, o objetivo de tais medidas não é outro senão a redução da curva da doença, entretanto, os detalhes ou fatores que ensejaram a tomada dessa decisão pela autoridade impetrada não constam nos autos, notadamente porque o feito está em seu início a autoridade sequer prestou informações”, observou o magistrado. A ação segue em andamento.

Em vigor desde o dia 7 de setembro, o Decreto Municipal nº 1.160/2020 limitou a atividade de diversos estabelecimentos comerciais na capital do Estado devido ao risco médio de contaminação pelo novo coronavírus (“bandeira laranja”). De acordo com o documento:

“Art. 3º Os seguintes serviços e atividades deverão funcionar com restrição de horário e/ou modalidade de atendimento: (…)
V – restaurantes e lanchonetes: de segunda a sábado até as 23 horas, ficando permitido, após esse horário e aos domingos, apenas o atendimento nas modalidades delivery e drive thru”.

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novo decreto libera velório em caso de suspeita ou confirmação de morte por covid-19; veja regras

A determinação consta no decreto 1415/2020, publicado em diário oficial no final da semana passada

Velórios de pessoas com mortes confirmadas ou suspeitas de covid-19 com infecção comprovada há mais de 21 dias já podem ser realizados em Curitiba. A determinação consta no decreto 1415/2020, publicado em diário oficial no final da semana passada.

Para que as cerimônias sejam autorizadas, no entanto, a data da infecção deve constar na Declaração de Óbito ou em documento anexo e ser comprovada por exame laboratorial assinado pelo médico.

Neste caso, fica permitida a realização de velório com até quatro horas de duração, dispensado procedimento de ensacamento do corpo e do fechamento da urna funerária com tarraxas.

Nos outros casos de infecção, continuam restritos o velório e homenagens no momento do sepultamento podem ser feitas ao ar livre, por no máximo 20 minutos e apenas na presença de até dez pessoas.

Cuidados

Demais velórios passam a ter permissão de realização por quatro horas (antes eram duas), observadas todas as medidas de prevenção à disseminação do novo coronavírus – restrição de pessoas, distanciamento, ambiente arejado e higienização das mãos.

Na prestação dos serviços funerários continuam a ser adotadas medidas sanitárias para evitar aglomerações e reduzir a contaminação e propagação do novo coronavírus.

O protocolo completo para Serviços Funerários e Congêneres no Município de Curitiba está disponível na página www.saude.curitiba.pr.gov.br.

Informações Banda B.

Quatro pessoas morrem na hora em grave acidente na BR-277

As vítimas estavam em um veículo Blazer, que bateu contra a traseira de um carreta

Quatro pessoas morreram em um acidente gravíssimo na noite deste domingo (25), na BR-277, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. As vítimas estavam em um veículo Blazer, que bateu contra a traseira de um carreta. Dois homens e duas mulheres não resistiram aos ferimentos. Ambulâncias do Corpo de Bombeiros levaram uma quinta vítima, também do carro, ao Hospital Cajuru, em estado gravíssimo.

O acidente aconteceu no quilômetro 62, na pista sentido Litoral, na região do bairro Borda do Campo. O socorrista voluntário Marcelo disse que apenas uma pessoa precisou de socorro. “Uma colisão traseira envolvendo uma carreta e um veículo Blazer. Infelizmente, quatro pessoas mortas e presas entres as ferragens, uma pessoa em estado grave. Mas, de imediato, a equipe iniciou o socorro a essa pessoa”, descreveu à Banda B.

Equipes do Corpo de Bombeiros usaram técnicas de desencarceramento para retirar a vítima em estado gravíssimo e também as fatais. Ambulâncias encaminharam o sobrevivente ao Hospital Cajuru, em Curitiba.

O motorista do caminhão disse no local que estava parado na rodovia, assim como outros caminhão, em um trecho sinalizado, quando o veículo colidiu na traseira.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve no local. “Essa fila aconteceu porque tinha outro acidente na rodovia, os veículos estavam parados, nisso a Blazer colidiu contra a carreta”, confirmou o policial Yuri.

O Instituto Médico Legal (IML) fez o recolhimento dos corpos das vítimas fatais no local do acidente.

Informações Banda B.