Itaipu fará convênio de R$ 4 milhões com Estado para contratação de 733 bolsistas no combate à Covid-19

A contratação terá validade por quatro meses e beneficiará diretamente estudantes de saúde de universidades públicas

A usina de Itaipu, margem brasileira, vai firmar um termo de cooperação com o governo do Estado, na ordem de R$ 4 milhões, para a contratação direta de 733 bolsistas na área de saúde, em caráter emergencial. Os estudantes de enfermagem de universidades públicas atuarão no enfrentamento à covid-19. A contrapartida do governo estadual será no mesmo valor. A validade é por quatro meses, possivelmente a partir de abril.

Esse é mais um investimento que se soma a outros desembolsados pela Itaipu para conter a disseminação da covid-19. A empresa já havia liberado um fundo emergencial de R$ 15 milhões para ajudar os municípios da região no combate à propagação do novo coronavírus.

O Hospital Ministro Costa Cavalcanti (HMCC), mantido pela usina de Itaipu, criou uma ala exclusiva com Unidade de Terapia Intensiva e Semi-Intensiva para internamento de pacientes com a doença. O laboratório do HMCC também foi credenciado a fazer testes rápidos (PRC) de covid-19. Mais de 4 mil kits foram adquiridos e estão a caminho.

“Essa é mais uma contribuição de Itaipu tanto no controle da doença quanto na abertura de frentes de trabalho para ajudar nossa população nesse momento tão dramático da economia”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior declarou situação de emergência em todo o território paranaense. O termo de cooperação reúne a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e a Superintendência-Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior – (Seti) para a contratação de estudantes das áreas de saúde em fase final de formação. A contratação será feita por chamada pública, por meio da Fundação Araucária.

Os bolsistas serão contratados para orientar, monitorar e auxiliar no atendimento de pacientes que apresentarem sintomas da covid 19.

No pedido, o governador considera o papel de destaque da Itaipu Binacional de “incentivo ao desenvolvimento regional com o apoio a projetos em distintas áreas, constituindo-se como importante vetor de progresso sustentável e social”.

Como será a contratação

Por meio de chamada pública, a Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Estado do Paraná (FA) em parceria com a Seti e a Sesa vai contratar bolsistas de instituições estaduais de Ensino Superior (IEES) e da Universidade Federal do Paraná (UFPR). As atividades serão desenvolvidas em conjunto com as regionais de saúde da Sesa, que ficarão responsáveis pelo plano de trabalho.

Entre as atribuições dos estudantes estão a prestação de serviços de atendimento telefônico e por meios digitais, para tirar dúvidas e orientar a população sobre a doença relacionadas à prevenção, além de cuidados e combate à pandemia. Também prestarão atendimento nas rodovias com o monitoramento da entrada e da saída de pessoas na Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, nas unidades de saúde, hospitais e outros estabelecimentos de saúde com esse mesmo escopo.

Parte desses bolsistas reforçará o atendimento no Laboratório Central do Estado, Lacen, e Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, voltada ao apoio a demandas destas unidades.

Proteção de dados é o novo código de defesa do consumidor

A proteção de dados pessoais, especialmente na internet, recebeu mais um reforço através do projeto de lei apresentado pelo deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB) é o que destaca a entrevista da TV da Assembleia Legislativa com especialista na área. O deputado propôs a criação do Dia Estadual da Proteção de Dados, a ser celebrado em 28 de janeiro.

Romanelli avalia a importância da preservação dos dados pessoais como uma necessidade fundamental em mantê-los sob sigilo. A proposta do deputado visa conscientizar a população sobre a privacidade nos ambientes físico e virtual, além de incentivar a promoção, de condições e com recursos informativos, educacionais, técnicos e científicos.

“Precisamos aumentar a conscientização da população sobre a importância da proteção dos dados pessoais, promover a divulgação de métodos, meios e boas práticas relacionadas aos temas da privacidade, seja nos ambientes físicos ou virtuais”, esclarece Romanelli.

Relevância –
 A Lei Geral de Proteção de Dados foi pauta no programa Assembleia Entrevista na sexta-feira, 11. Na entrevista, a professora Alessandra Matos explicou como a lei reflete nas relações comerciais e destacou a relevância da proposta do deputado Romanelli.

A lei de proteção de dados já é comparada ao Código de Defesa do Consumidor que completou 30 anos nesta sexta-feira, 11. “É muito louvável esse movimento da Assembleia, porque demonstra a preocupação de quem produz as leis. Ter um dia específico, fará com que as pessoas se lembrem da importância de proteger os seus dados. Além de fazer o cidadão ter consciência da importância de ter sua privacidade protegida”.

A professora acredita que, assim como o código de defesa, a lei geral vai mudar o comportamento do consumidor em relação ao cuidado com seus dados pessoais.

Prazo – A lei geral de proteção de dados, sancionada há dois anos, deveria entrar em vigor em agosto deste ano, o que não aconteceu por conta da pandemia do coronavírus. “Esse prazo foi necessário para que as empresas pudessem se adequar, tamanha a importância desta lei, que no Paraná, terá o dia 28 de janeiro para conscientizar a todos sobre a necessidade e os cuidados de preservar os dados pessoais nas relações virtuais, comerciais ou sociais”, esclarece Romanelli.

O deputado lembra que a legislação brasileira é baseada em uma lei da União Europeia, que promoveu a mudança cultural na população e está muito mais avançada. “É uma legislação que atende ao novo conceito de mercado, onde os dados do usuário são uma forte e valorosa moeda de troca”, aponta.

Desde os dados pessoais cadastrados ao baixar um aplicativo, programa ou arquivo protegido. Além de informações como religião e orientação sexual, há uma série de dados pessoais aos quais o usuário permite, ao concordar com os termos de uso da empresa, sem ao menos ler as condições. Com esses dados em mãos, a empresa passa a obter informações que, no mercado, têm um valor exponencial.

Pela proposta de Romanelli, no dia de proteção aos dados, o governo deverá promover ações que orientem o consumidor sobre a importância de não fornecer informações pessoais na rede. Com a lei de proteção de dados, segundo Romanelli, no campo judicial, daqui para frente, o consumidor lesado poderá ingressar com ações na justiça. “As empresas deverão cuidar de todo o seu sistema de informação para evitar esse tipo de conflito”, disse.

Rede de academias de Campo Largo inaugura nova unidade

A rede de academias RN FITNESS, conhecida na região por seu excelente atendimento e ótima infraestrutura, vai inaugurar mais um espaço na cidade de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba.

Com duas unidades nos bairros Águas Claras e Rivabem, a RN FITNESS abre mais uma academia na região central da cidade. O novo espaço está localizado na Rua Dom Pedro II, 1918 – em frente a Rádio Ágape. “Estamos atendendo um pedido de várias pessoas que queriam uma unidade mais centralizada e, por isso, optamos por este novo espaço que vai oferecer uma super estrutura e equipamentos de última geração” – disse Ricardo Negrão, sócio-proprietário da rede de academias.

As reservas de matrículas já estão abertas pelo WhatsApp (41) 99715-6120. Além disso, há uma promoção de inauguração com planos a partir de R$ 67,90 com horário livre na academia.

RN FITNESS

A RN Fitness é a maior rede de academias de Campo Largo. Seu maior objetivo é democratizar a atividade física, levando saúde e bem-estar para os campolarguenses.

Mais informações: https://www.facebook.com/academiarnfitness