Guardas flagram mais de 600 irregularidades em CNH e carros ‘explodindo de multas” em Curitiba

Um motociclista com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida há mais de 30 dias e com débitos do veículo em mais de R$ 29,8 mil teve sua Yamaha YBR 125k guinchada pela Grupo de Trânsito (GTran) da Guarda Municipal, em fiscalização nesta quarta-feira (17/2). Cerca de R$ 29,4 mil dos débitos eram de multas aplicadas por infrações diversas.

No último domingo (14/2), na Rua Inácio Lustosa, o GTran abordou um motorista com o direito de dirigir suspenso. Com R$ 44 mil em débitos (dos quais R$ 36,8 mil em multas), a camioneta Renault Duster também foi guinchada.

Guarda Municipal realiza blitz de trânsito na Avenida Senador Salgado Filho. Curitiba, 18/02/2021. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Estas foram algumas das recentes situações flagradas pelas equipes da Guarda Municipal. Em 2020, foram 647 casos de irregularidades relacionadas ao documento obrigatório para dirigir pelas vias urbanas – entre Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Permissão para Dirigir (PPD) e Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC).

A maior parte (450 casos) não possuía qualquer documento que permitisse o condutor estar à frente do volante. Outros 72 estavam com a carteira vencida há mais de 30 dias, 109 com o documento suspenso (por ter atingido o limite de pontos) e 16 com a carteira cassada.

Somados, os veículos com débitos vencidos e removidos das vias públicas no ano passado acumulavam R$ 6,5 milhões.

“Um dos focos das fiscalizações desenvolvidas pela Defesa Social e Trânsito é voltado para esta pequena parcela dos chamados infratores em série que coloca em risco a segurança no trânsito dos demais motoristas que obedecem as leis de trânsito, além de aumentar as chances de acidentes envolvendo pedestres e ciclistas”, explica o gerente do GPTran, o guarda municipal Edison Bretas Junior.

Foram 955 veículos guinchados no ano passado: 412 em ações de rotina e 543 em blitze, realizadas em conjunto com agentes de trânsito. Balanço do GTran referente a 2020 também aponta um total de 239 testes com etilômetro e 27.384 autos de infração emitidos. Destes, 6.934 por natureza gravíssima conforme previsão do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), 11.875 de natureza grave, 7.775 médias e 800 leves.

Principais infrações

No terceiro ano desde o início da atuação no trânsito, os guardas municipais foram responsáveis pela aplicação de 113.526 autos de infração: 42,5% do total. Os demais foram aplicados por agentes da Superintendência de Trânsito (Setran).

Guarda Municipal realiza blitz de trânsito na Avenida Senador Salgado Filho. Curitiba, 18/02/2021. Foto: Pedro Ribas/SMCS

Entre as cinco principais naturezas das infrações reprimidas pelos guardas aparecem estacionamento em local ou horário proibido pela sinalização (15,47%), falta do cinto de segurança (12,78%), conversão proibida (6,29%), uso do telefone celular enquanto dirige (6,08%); estacionamento no passeio (5,49%). Outras 3.449 multas foram aplicadas por trânsito na contramão e mais 3.400 por avanço do sinal vermelho do semáforo.

Guardas no trânsito

São duas as frentes de trabalho da Guarda Municipal relacionadas à repressão de irregularidades no trânsito. Uma delas é o GTran, grupo específico para a função e que promove ações conjuntas com os agentes de trânsito.

Na outra ponta, atuam cerca de 600 guardas credenciados para a função e lotados nas dez regionais da cidade. Estes desenvolvem as ações de segurança (preventivas e repressivas) e, sempre que se deparam com uma irregularidade ou quando demandados pelo cidadão, também fazem as autuações no trânsito.

Evolução

A competência de trânsito para guardas municipais é amparada na lei federal 13.022/2014. Em Curitiba, o decreto municipal 1.698/2017 aprovou e acrescentou a atribuição aos guardas. A atuação efetiva na cidade começou em fevereiro de 2018.

Além da fiscalização, o agente de trânsito é o profissional que providencia a sinalização de emergência, presta o suporte necessário de orientação e organização do fluxo de veículos nas mais variadas situações e mantém o controle operacional dos estacionamentos regulamentados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ponto “instagramável” de Curitiba, Praça das Nações é revitalizada

A Praça das Nações, localizada na confluência dos bairros Alto da XV, Tarumã e Cristo Rei, é um desses locais da paisagem urbana chamados de “instagramáveis”: tem um bom plano de fundo para fotos postadas nas redes sociais, especialmente no Instagram. Por estar em uma área alta, a praça oferece uma vista privilegiada do skyline, o horizonte da cidade contornado pelos edifícios. Por isso, é bastante procurada para fotos no por-do-sol e em noites de lua cheia. 

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Agora, a praça está ainda mais fotogênica com a revitalização feita pela Prefeitura. O trabalho foi realizado por equipes da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA) a pedidos de moradores da região e frequentadores do local. Incluiu reparos de rachaduras no concreto e correção dos desníveis na calçada.

“Recebemos com atenção os pedidos dos curitibanos para tornar a Praça das Nações ainda melhor. O prefeito Rafael Greca escutou as solicitações e determinou as melhorias, que proporcionam bem-estar aos frequentadores”, destaca a administradora da Regional Matriz, Rafaela Lupion.

Melhorias

Além da correção das rachaduras nos paredões das áreas de estar e do parquinho, feita com concreto armado, as equipes também melhoraram o sistema de drenagem, evitando o acúmulo de água das chuvas.

No parquinho, todos os equipamentos foram recuperados e os acessos foram refeitos, em cimento alisado. 

Foto: Daniel Castellano / SMCS

O calçamento da praça foi restaurado, inclusive com a correção de falhas no meio-fio. O piso em petit-pave do parquinho, da área de estar e junto à Rua Presidente Beaurepaire Rohan também foi reformado.

Trincheira sem pichação

As benfeitorias se estenderam à trincheira que liga a Avenida Victor Ferreira do Amaral (Tarumã) à Rua XV de Novembro (Alto da XV) e faz parte do complexo da Praça das Nações. As paredes receberam pintura antipichação em uma área de 5 mil m², serviço feito pelas equipes da Superintendência de Manutenção Urbana no projeto de revitalização assinado pelo Ippuc.

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Múltiplas paisagem

A Praça das Nações oferece ainda outras paisagens para contemplação. Além da vista privilegiada da área central de Curitiba a partiir da Rua XV de Novembro, quem volta olhar em direção oposta, ao Tarumã, enxerga os contornos da Serra do Mar.

Foto: Daniel Castellano / SMCS

Outro atrativo da praça é o painel do artista curitibano Poty Lazzarotto na parede da casa de bombas do Reservatório Cajuru, a Caixa-d’Água do Alto da XV. Este ano, o mural de 23 metros de comprimento por 3 metros de altura completou 25 anos. Ele foi inaugurado como parte das comemorações dos 303 anos de Curitiba, em 1996.

Drive do Zoo de Curitiba vai arrecadar ração para pets resgatados

Quem agendar visitas de carro ao Zoo de Curitiba a partir da próxima semana vai poder colaborar com o Banco de Ração da Rede de Proteção Animal da Prefeitura. No passeio, podem ser doadas rações comerciais para cães e gatos secas ou úmidas, em embalagens fechadas, que serão distribuídas às ONGs e protetores de animais parceiros da Rede. 

Os interessados podem entrar no Agenda Online a partir das 20h desta sexta-feira (18). Serão abertos quatro horários por dia (10h, 11h, 14h e 15h) de terça-feira a sábado. As rações serão entregues na entrada do drive-thru à equipe de recepção dos visitantes.

Foto: Pedro Ribas/SMCS

“Além de matar as saudades dos animais do Zoo e aprender sobre eles de um jeito diferente, a população vai poder ajudar pets resgatados”, diz o diretor do Departamento de Pesquisa e Conservação da Fauna, Edson Evaristo.

O Banco de Ração da Prefeitura de Curitiba existe desde 2019. Até hoje foram distribuídas 107 toneladas de alimento para os animais resgatados.

Leia mais aqui