Governo anuncia ações para aumentar emprego e qualificação no Paraná

O secretário da Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná (Sejuf), Ney Leprevost, anunciou nesta segunda-feira (15), na Agência do Trabalhador de Curitiba, ações que serão desenvolvidas para a empregabilidade e qualificação profissional dos paranaenses nos próximos meses.

Os anúncios incluem uma nova campanha do aplicativo Paraná Serviços – que será lançada nesta terça-feira (16) – com o objetivo de aumentar o número de cadastrados no aplicativo. Além disso, uma parceria com o Google para qualificação em TI para o Governo do Paraná e regras para o retorno das atividades presenciais nas Agências do Trabalhador.

No caso das Agências do Trabalhador, o retorno para as atividades presenciais está programado para segunda-feira (22). O atendimento só será realizado mediante agendamento prévio pelo site www.justica.pr.gov.br/trabalho.

As novas medidas deverão ser cumpridas para evitar riscos de contaminação pelo Covid-19. O horário de funcionamento dos postos de atendimento do Sistema Nacional do Empregador (Sine) nos municípios segue as determinações das administrações municipais, tendo em vista os decretos municipais de enfrentamento do Coronavírus no Paraná. Em Curitiba, a Agência do Trabalhador Central de Curitiba seguirá com o horário de funcionamento normal das 13h às 17h.

Na hora de solicitar o Seguro-Desemprego, o trabalhador deve seguir alguns passos. Em primeiro lugar, é preciso baixar o aplicativo “Carteira de Trabalho Digital”, que é gratuito, preencher seu cadastro e habilitar o Seguro Desemprego na seção “Benefícios”. Depois de finalizado, a mensagem “aguardando liberação no posto” deve aparecer.

Parceria com Google

Ney Leprevost também anunciou que o Governo fará uma parceria com o Google. O objetivo é de proporcionar uma qualificação profissional para jovens de famílias com baixa renda. Além do Google e da Sejuf, a parceria inclui o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e a empresa JA Brasil. Através do programa Tech Já, será oferecido um curso de Tecnologia da Informação (TI).

Neste primeiro semestre de 2021, serão disponibilizadas 60 vagas em TI e, a expectativa até o final do ano, é formar mais 240 pessoas, o que vai beneficiar no total 300 jovens.

No Paraná, serão ofertadas inicialmente 300 vagas em 2021 para jovens que tenham vínculo com os Centros da Juventude de seus municípios. A primeira turma inicia em março e encerra em julho de 2021, com 60 vagas, no formato online.

O programa é totalmente gratuito para o participante e no final do curso haverá certificação pelo Google. Os participantes devem ter entre 18-29 anos e precisam ter renda familiar de até 1 salário mínimo por pessoa. ser ativos no Centro da Juventude do Paraná. Além disso, o indivíduo precisa ter concluído o ensino médio em escolas públicas, mas não pode ter uma graduação completa.

Ele também não pode estar trabalhando e nem estudando. Por fim, quem quiser participar deve ter disponibilidade para participar das aulas online e afinidade ou vontade de iniciar carreira com a área de TI.

Cronograma:

Inscrições: Até dia 23 de fevereiro de 2021 (terça-feira)

Avaliação dos selecionados: De 24 de fevereiro a 03 de março de 2021

Semana Experimental: De 08 a 10 de março de 2021

Início das aulas: Dia 15 de março de 2021

Para fazer sua inscrição no processo seletivo clique em: https://sforce.co/39gRUg2

Após realizar a inscrição é necessário aguardar instruções no email que foi cadastrado.

Carretas do Conhecimento

Em parceria da Fundação Volkswagen e o Senai-PR, o governo também anunciou o retorno do Carretas do Conhecimento, suspenso em março de 2020 pela intensificação da pandemia do Coronavírus.

A nova proposta que terá início no mês de março mantém os nove cursos que serão realizados agora em 30 localidades, com 90 turmas, prevendo capacitar mais de 1,6 mil alunos. Com a pandemia, as aulas foram adaptadas e serão realizadas 75% de maneira on-line, por Ensino a Distância (Ead), e os outros 25% de forma presencial, onde os alunos terão as aulas práticas nas unidades físicas do Senai em todo o estado, com toda a estrutura das unidades.

Ainda no primeiro semestre Curitiba, Campo Largo, Colombo, São José dos Pinhais, Paranaguá, Ponta Grossa, Guarapuava, União da Vitória, Pato Branco, Palmas, Francisco Beltrão, Cascavel, Marechal Cândido Rondon, Foz do Iguaçu, Toledo, Umuarama, Paranavaí, Londrina e Santo Antônio da Platina receberão as unidades móveis da Carreta do Conhecimento.

O projeto Carretas do Conhecimento oferecerá os seguintes cursos: panificação, costura industrial, aperfeiçoamento em mecânica industrial, manutenção e instalação de ar-condicionado split, mecânica de automóveis, aperfeiçoamento em eletricidade automotiva, noções de mecânica de motocicleta e instalações elétricas prediais.

Emprega Mais Paraná

Na mesma linha da ação que aconteceu no Litoral, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio do Departamento do Trabalho e Estimulo à Geração de Renda, vai intensificar a ação “Emprega Mais Paraná” ampliando a oferta de emprego aos municípios do Paraná.

Uma das ações que o ônibus itinerante vai realizar é a intermediação também das vagas da C.Vale que está disponibilizando 679 oportunidades de emprego para os moradores do município de Palotina e região Oeste do estado. As vagas estão sendo oferecidas nas Agências do Trabalhador de Alto Piquiri, Altônia, Assis Chateaubriand, Cafezal do Sul, Formosa do Oeste, Guaíra, Iporã, Maripá, Nova Santa Rosa, Palotina, Perobal, Pérola, São Jorge do Patrocínio, Terra Roxa e Toledo.

Dessas, 351 vagas são para auxiliar de produção avícola com a média salarial de R$1.470,43 e mais vale alimentação no valor de R$457,26 e benefícios e premiações.

As demais oportunidades são para os segmentos de atendente de lojas e mercados, bombeiro civil, vendedor, supervisor de manutenção, agrônomo, medicina veterinária, técnico agropecuário, supervisor administrativo, auxiliar de manutenção predial, operador de máquinas fixas, assistente e analista administrativo entre outros.

Recomeça Paraná

Com o anúncio do governo, as Agências do Trabalhador passam a ter microcrédito, qualificação profissional e inovação em 2021. A Sejuf participa do Grupo de Trabalho para Coordenação de Ações Estruturantes e Estratégicas para Recuperação, Crescimento e Desenvolvimento do Estado do Paraná, na busca de soluções para aos impactos relacionados à pandemia.

Uma ação que está sendo preparada para 2021 é o programa Recomeça Paraná, que tem como intuito ampliar a geração de emprego e renda com apoio das Agências do Trabalhador e assim fortalecer a retomada econômica no Paraná.

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Deputados aprovam projeto que pode reduzir em até 20% o preço do gás de cozinha no Paraná

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou na sessão plenária desta segunda-feira (7) a proposta que pode reduzir o preço do gás de cozinha em até 20%. O projeto de lei 188/2021, assinado pelos deputados Ademar Traiano (PSDB), Delegado Francischini (PSL) e Hussein Bakri (PSD), que permite ao consumidor efetuar a compra do gás de cozinha de qualquer marca, independente daquela estampada no botijão, passou em primeiro turno de votação.

O texto estabelece que, em todo o estado do Paraná, o titular da marca inscrita em vasilhame ou embalagem reutilizável, não poderá impedir a livre circulação do produto ou reutilização do recipiente, ainda que por empresa concorrente, ou criar, por meio de marca, vínculo artificial com o consumidor de maneira a impedir a plena liberdade de adquirir produto de sua escolha.

Os autores destacam na justificativa da proposta que hoje, no país, existem aproximadamente 150 milhões de botijões de posse das revendedoras ou dos consumidores, e que mesmo que cidadão possua o botijão, este não pode enchê-lo, por exemplo, na empresa que tenha o menor preço, pois as maiores distribuidoras se protegem através da marca estampada no botijão, dificultando a entrada de novas empresas distribuidoras no mercado e consequentemente, diminuindo a livre concorrência, a qual poderia promover a redução do preço do botijão e do GLP para a população.

O objetivo do projeto, segundo os autores é permitir a opção de escolha do consumidor pela marca mais barata e não obrigar a adquirir o produto da marca estampada do botijão, que poderá ser mais caro. Ainda segundo a matéria, a medida poderá promover uma redução entre 15 e 20% no preço final ao consumidor.

“Com esse projeto estamos democratizando o atendimento daqueles que precisam de um bujão de gás, que hoje está concentrado na mão de poucas empresas credenciadas. Queremos oportunizar a possibilidade de que outras pequenas empresas possam fazer essa distribuição e atender aos consumidores”, afirmou Traiano. “É uma proteção ao consumidor. Vai ter uma repercussão enorme no preço na ponta a partir do momento que vamos estimular a concorrência e o proprietário do botijão puder escolher onde trocar”, reforçou Francischini. “A medida também é importante para conter o aumento descontrolado dos preços de produtos essenciais aos paranaenses em meio à pandemia”, concluiu Bakri.

.

Trem que opera na serra do Mar ganha vagões especiais e de luxo

Ao viajar de trem, muitos turistas preferem entrar na história. Mas há os que preferem viajar em vagões mais novos ou temáticos. Para esses, a rota ferroviária entre Curitiba e Morretes, na serra do Mar paranaense, é uma boa opção a ser considerada, por atender os mais variados gostos – e bolsos.

A rota oferece os carros de passageiros convencionais, mas também vagões temáticos e até mesmo específicos para viagens com pets.

Os mais recentes a entrar em funcionamento são o carro desenvolvido para as viagens com animais de estimação e o que homenageia Ildefonso Pereira Correia (1849-1894), o Barão do Serro Azul, que foi o maior produtor de erva-mate do mundo e que foi morto durante a Revolução Federalista na ferrovia Paranaguá – Curitiba. Ambos são qualificados como “vagões boutique”.

O “carro do Barão”, como passou a ser chamado, tem uma varanda panorâmica de seis metros quadrados, em que é possível ao visitante sentir a natureza paranaense ainda mais de perto. Por suas características, é o último vagão da composição e também abriga menos passageiros que os carros convencionais: apenas 32.

Fabricado originalmente em 1954, o carro foi comprado pela Serra Verde Express, empresa que administra a rota ferroviária, num leilão em Vitória (ES). A reforma e transformação em vagão panorâmico custou R$ 530 mil.

Outro carro especial é o Imperial, com mesas de madeira (quadradas e redondas) que comportam quatro pessoas. Produzido com decoração refinada, foi inspirado nos anos 30, mais especificamente nos vagões-restaurante daquela década.

O Bove é o vagão destinado aos pets. Tem janelas panorâmicas e uma varanda central que acomoda até quatro pessoas.

O projeto envolveu o desenvolvimento de uma estrutura que permite que os animais fiquem fora das caixas de transporte na viagem, além de terem poltronas exclusivas. O vagão comporta 28 pessoas e possui 8 poltronas pets. Os animais de pequeno e médio portes podem viajar no colo dos passageiros e têm circulação livre pelo vagão, além de serviço de bordo, com um kit lanche especial.

O desenvolvimento desse carro, cujos assentos têm tecido impermeável, custou R$ 205 mil. Além desses, há os carros de primeira classe batizados de Foz do Iguaçu, Copacabana (ambos com estilo neoclássico) e Curitiba, com símbolos que remetem à capital do Paraná.

São litorinas (automotrizes, que operam com um carro somente) e, por terem ar condicionado e janelas fechadas, não têm sido utilizadas em tempos de pandemia.

Os bilhetes custam a partir de R$ 135 (carros convencionais). Os chamados carros boutique têm passagens a partir de R$ 240, enquanto na litorina custam R$ 270. O trem opera de sexta-feira a domingo.

Há, ainda, vagões das categorias standard (ar condicionado e poltronas estofadas), turística (assento duplo) e econômico.

Além da rota ferroviária entre Curitiba e Morretes, há outra ligando Morretes a Antonina, esta operada pela ABPF (Associação Brasileira de Preservação Ferroviária) e que busca na restauração de seus carros de passageiros deixá-los exatamente como eram no passado. A composição é tracionada por uma locomotiva fabricada em 1884.


Curitiba a Morretes (PR)
Duração: quatro horas e 15 minutos
Trecho percorrido: 70 km
Preços: a partir de R$ 135
Atrações: trecho de mata atlântica e cachoeiras

Informações Banda B