Governador Ratinho Junior diz que aulas presenciais podem ser retomadas em novembro

As aulas estão suspensas no Paraná desde o mês de março

O governador Ratinho Junior disse, na manhã desta segunda-feira (26), que as aulas presenciais podem ser retomadas na segunda quinzena de novembro. A declaração aconteceu durante o lançamento do programa que implementa 215 colégios cívico-militares no Estado.

Questionado, então, sobre a possibilidade de retorno das aulas como um todo no Paraná, Ratinho Junior voltou a dizer que tudo depende dos índices do coronavírus. “Essa questão do avanço para uma normalidade entre aspas, nós estamos estudando junto com a Secretaria de Saúde. Nós começamos há dez dias atrás a retomada das aulas extracurriculares e do reforço escolar e isso está sendo ampliado pela Secretaria da Educação para outras escolas. Até o momento, está tudo muito bem organizado, sem nenhum tipo de problema, tanto de segurança para os professores, como para os alunos”, disse.

E é diante deste cenário que o Governo do Paraná trabalha com a possível volta às aulas. “Se continuarmos nesse ritmo e o índice de contaminação continuar caindo, a ideia é que na segunda quinzena mais ou menos de novembro, a gente possa voltar com próximo da normalidade com os alunos, tudo de forma gradativa por região e também conforme o índice de infecção nas regiões”, explicou Ratinho Junior.

As aulas estão suspensas no Paraná desde o mês de março.

Extracurriculares

No último dia 19, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte retomou as aulas extracurriculares. Cada estabelecimento de ensino tem seu calendário de aulas, por isto alunos e pais devem ficar atentos aos dias determinados pela direção. Por exemplo há escolas cujos dias das aulas extracurriculares começarão somente na quarta-feira e outros somente na quinta-feira. Esses dias serão os mesmos fixados antes da pandemia, quando o colégio estava aberto com aulas presenciais.

Na Justiça

Outra decisão que pode interferir diretamente na retomada das aulas está nas mãos do desembargador Robson Marques Cury. Na semana passada, o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinepe) ingressou com um mandado de segurança pedindo a retomada das aulas.

O mesmo desembargador autorizou no último dia 14 a reabertura das escolas privadas de Londrina, representadas pelo Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Norte do Paraná (Sinepe/NPR).

Informações Banda B.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Paraná confirma três mortes de macacos por febre amarela

O Informe Epidemiológico da Febre Amarela divulgado nesta quarta-feira (25) pela Secretaria de Estado da Saúde confirma três epizootias, que são as mortes de macacos contaminados pelo vírus da doença. Os registros ocorreram no município de Coronel Domingos Soares, na região Sudoeste.

Diante da confirmação de positividade das primeiras epizootias do período sazonal 2020/2021, o informe da febre amarela volta a ser publicado quinzenalmente.

O boletim contabiliza 65 notificações sobre mortes de macacos no Paraná, em 16 municípios. Destas, 30 já foram descartadas, 27 encaminhadas como causas indeterminadas e cinco seguem em investigação, além das três confirmadas como mortes por febre amarela.

Os casos em investigação ocorreram em Cruz Machado (Sul), Clevelândia (Sudoeste), Assis Chateaubriand (Oeste).

“É importante salientar sempre que os macacos não transmitem a febre amarela. Os animais também são infectados pela picada do mosquito contaminado com o vírus e morrem em conseqüência da doença”, explicou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A mortalidade dos macacos indica a circulação de vírus da febre amarela silvestre naquela região. “Os macacos são nossos sentinelas e indicam o caminho que o vírus pode fazer, e diante destas informações podemos antecipar medidas para evitar a febre amarela urbana”, explicou o secretário.

HUMANOS – Neste período de monitoramento, com início em 1º de julho, até o momento não foi confirmado nenhum caso humano da doença. Houve dez notificações, das quais nove foram descartadas e um caso segue em investigação, no município de Curitiba.

VACINA – A forma efetiva de prevenção da febre amarela é a vacina. Desde julho de 2018, todos os municípios do Paraná passaram a ser área com recomendação vacinal devido à circulação viral.

A Secretaria de Estado da Saúde orienta todos os municípios para promoverem estratégias de intensificação seletiva de vacinação, com prioridade nos municípios afetados e ampliada regionalmente.

A pasta reforça a orientação para a vacinação contra a febre amarela na faixa etária entre nove meses a 59 anos 11 meses e 29 dias na rotina de vacinação, nas unidades básicas de saúde.

Até o momento, a cobertura vacinal no Paraná está em 71,28%, enquanto a meta preconizada é 95%. O cálculo percentual leva em conta apenas a crianças menores de um ano que receberam a vacina no período de janeiro até outubro deste ano.

Informações AEN.

Agência do Trabalhador de Araucária tem 58 vagas de emprego

Os interessados devem agendar um horário no site do SINE e dirigir-se ao local com documentos pessoais

A Agência do Trabalhador de Araucária (do Sistema Nacional de Emprego – SINE) está com 58 vagas de trabalho abertas. As mais recentes são para a função de: repositor, cozinheiro Industrial, vendedores, despachante de veículos, motorista carreteiro e encarregado de supermercado. Todas as vagas podem ser conferidas pelo aplicativo Sine Fácil.

Os interessados devem agendar um horário pelo site http://justica.pr.gov.br, para comparecer ao SINE no horário marcado, com documentos pessoais em mãos. A Carteira de Trabalho Digital será aceita para fins de consulta.

A Agência do Trabalhador de Araucária fica localizada na Rua Álvaro Linhares Ehlke, 333, Sabiá. Horário de atendimento das 7h30 às 12h e das 13h às 16h30. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3642-4691 ou 3642-1865.

Informações Banda B.