Fumaças de queimadas no Pantanal chegam a Curitiba, alerta Somar

Segundo o meteorologista Fábio Luengo, da Somar, há uma forte corrente de vento responsável pelo transporte

As fumaças das intensas queimadas que atingem a região do Pantanal, em Mato Grosso e Mato Grosso Sul, chegaram a Curitiba na manhã desta segunda-feira (14). A informação foi confirmada à Banda B pela Somar Meteorologia.

Segundo o meteorologista Fábio Luengo, da Somar, há uma forte corrente de vento responsável pelo transporte. “Essa corrente está há 1,5 mil metros de atitude e conseguiu trazer a fumaça para Curitiba. Ela está mais forte na região Oeste, mas já chegou na capital”, destacou à Banda B.

De acordo com o meteorologista, no atual momento a fumaça não deve trazer danos à saúde da população. “Tudo depende da densidade da fumaça, mas neste momento ela não está bem forte, porque está no alto da atmosfera. Ou seja, teremos um pôr do sol mais vermelho ou alaranjado. Se a fumaça descer, aliada ao tempo seco, aí sim pode causar prejuízos a população”, disse Luengo.

O meteorologista explicou ainda que a fumaça se dá pelo seco, além da ação humana. “O que verificamos é que, em comparação ao mesmo período do ano passado, tivemos um aumento de 200% nas queimadas no Pantanal”, destacou, explicando ainda que a chuva é fundamental para solucionar o problema. “A chuva só vai voltar aos poucos, com mais frequência em outubro e novembro”, concluiu.

Informações Banda B.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.