Financiada por Itaipu, 2ª ponte vai receber peça gigantesca de 60 toneladas

Primeira de duas vigas longarina deve chegar ao canteiro de obras nesta quarta-feira (15). No momento, a obra emprega quase 470 trabalhadores.

 

O canteiro de obras da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, em construção sobre o Rio Paraná, entre Foz do Iguaçu (PR) e Presidente Franco (Alto Paraná), deve receber nesta quarta-feira (15) a primeira de duas das maiores peças da estrutura, chamadas de “vigas longarina”. Cada peça tem 20 metros de comprimento e 60 toneladas.

A Itaipu financia esta obra e, também, a de outra ponte, entre Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta (PY), sobre o Rio Paraguai, esta segunda representando a sonhada ligação entre os oceanos Atlântico (Porto de Santos) e Pacífico, via portos do Chile.

“Ambas vão garantir novos nichos de mercado e movimentar grande parte da riqueza de brasileiros e paraguaios, contribuindo para a integração do Mercosul”, diz o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna. “Estamos investindo nossa melhor energia no cumprimento da missão de construir essa nova ligação com nossos irmãos paraguaios. E é com satisfação que vemos a construção avançar dentro do cronograma, seguindo as diretrizes do governo do presidente Jair Bolsonaro”, afirma.

Para o diretor-geral paraguaio, Ernst Bergen, a construção das duas pontes, após mais de 50 anos da abertura da Ponte da Amizade, “representa a vontade de dois países que concordaram em transformar energia em desenvolvimento do seu povo”. “Com essas duas novas conexões terrestres, estamos ampliando a possibilidade de uma maior integração produtiva do Paraguai e do Brasil com o resto dos países da região e do mundo, buscando uma melhor qualidade de vida para nossos povos”, ressalta.

Peças

As peças foram fabricadas pela empresa Demuth Estruturas Metálicas, na região metropolitana de Porto Alegre (RS). A primeira já está a caminho de Foz do Iguaçu, em veículo especialmente preparado para suportar o peso da estrutura; a segunda sairá da capital gaúcha nos próximos dias, com previsão de chegada no sábado (18).

As vigas longarinas serão aplicadas nas chamadas “aduelas de arranque”, ou “nariz de arranque”, que são estruturas de sustentação da pista de rolamento. O consórcio Construbase–Cidade–Paulitec, responsável pela obra, informou que a montagem das aduelas deve começar na próxima semana.

Andamento das obras

Até esta terça-feira (14) foram concluídos 26,2% da construção da ponte, considerando as frentes nas margens brasileira e paraguaia. No momento, a obra emprega quase 470 trabalhadores. No Brasil, o trabalho começou antes e está um pouco mais adiantado – porém, no geral, a execução está dentro do cronograma. A previsão é que a ponte esteja pronta em meados de 2022.

Como será

A futura ponte internacional terá 760 metros de comprimento e será do tipo estaiada, com vão-livre de 470 metros. Contará com pista de 3,7 metros de largura em cada faixa, acostamento de 3 metros e calçada de 1,70 metro.

Parcerias

A nova ponte entre Brasil e Paraguai é uma obra do governo federal, com gestão do governo do Estado (por meio do Departamento de Estradas de Rodagem – DER) e recursos de Itaipu Binacional. Serão investidos aproximadamente R$ 463 milhões, considerando a estrutura, as desapropriações e a construção de uma perimetral no lado brasileiro.

A nova estrutura será importante para desafogar o tráfego na Ponte da Amizade, facilitar o transporte de cargas na região, trazer mais segurança, benefícios socioeconômicos e mais conforto para os diferentes públicos que fazem diariamente a travessia entre os dois países.

Sonho antigo

A segunda ponte sobre o Rio Paraná é um sonho antigo, de brasileiros e paraguaios. As negociações entre o Brasil e o Paraguai começaram em 1992, mas ao longo dos últimos anos muitos percalços impediram sua concretização.

A pedra fundamental da Ponte da Integração Brasil foi finalmente lançada em maio de 2019, pelos presidentes Jair Bolsonaro e Mario Abdo Benítez, em nome da amizade entre os dois países.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Obras do Gramadão entram na reta final para receber atrações natalinas em Foz do Iguaçu

Montagem de atrativos como a roda gigante e últimos detalhes da reforma ocorrem de forma paralela

Operários das obras da reforma do Gramadão da Vila A e prestadores de serviços envolvidos com a montagem das atrações do Natal de Águas e Luzes de Foz do Iguaçu atuam de forma coordenada para que tudo esteja pronto para o início dos eventos no local, no próximo dia 4 de dezembro. Ao todo, mais de 100 pessoas trabalham no local. Oficialmente, a programação do Natal terá abertura no dia 1º de dezembro, na Praça da Paz, área central da cidade.

Foto: José Carlos Costa/Itaipu Binacional


As obras no Gramadão estão na reta final e as atenções estão voltadas principalmente para o chafariz que será instalado próximo à Avenida Silvio Américo Sasdelli, junto ao Centro Executivo. Ali, a instalação hidráulica e elétrica dos onze pontos de água e luzes de led já está sendo finalizada. No próximo dia 26, será feita a primeira concretagem do piso de 450 metros quadrados e, no dia 29, a segunda.


“Agora tudo converge para a fonte”, afirmou o engenheiro responsável pela empreitada, Ewton Oda Sartori, da Oda Engenharia, acrescentando que outras atividades ainda necessárias são a desmontagem dos tapumes e mais alguns detalhes finais que estarão concluídos até o dia 3 de dezembro.
Paralelamente, funcionários da empresa Mill Ideias já estão montando a roda gigante e outros atrativos natalinos que vão compor o cenário para a abertura das atividades no Gramadão, com show interativo da Trupe Circense, voo cativo de balão, e apresentações de BMX Freestyle e da Banda Sinfônica do Exército. Além do início da programação do Natal de Águas e Luzes no local, o evento marca o encerramento dos Jogos de Aventura e Natureza – Etapa Lindeiros, e a reinauguração do Gramadão, um dos principais pontos de lazer de Foz do Iguaçu.

Foto: José Carlos Costa/Itaipu Binacional


Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, João Francisco Ferreira, a reinauguração do espaço com tantos atrativos está na contagem regressiva de iguaçuenses e demais moradores da fronteira. “Vai ser uma grande festa de muita magia para toda a população”. Opinião compartilhada pelo prefeito Chico Brasileiro, que está apostando no Natal de Águas e Luzes de Foz para a consolidação de um novo produto turístico na região. “Estamos confiantes de que esse evento entrará no calendário de grandes programações de Natal no Brasil”.


Programação


De 1º de dezembro a 5 de janeiro, o Gramadão da Vila A e a Praça da Paz vão receber grandes espetáculos musicais. O mais esperado é o do cantor Daniel, astro da música pop sertaneja, no dia 19 de dezembro. No dia 22, o padre Reginaldo Manzotti fará uma missa seguida de show no Gramadão.
Nos dias 1º e 2 de dezembro, a Cia Sorriso com Arte fará o espetáculo “Um encanto de Natal”; nos dias 4 e 5, a Banda Sinfônica do Exército se apresenta no Gramadão. O espetáculo de encerramento, no dia 23, será com a Cia Arte & Manhas.


A partir do dia 3 e até o dia 22 de dezembro, a população poderá acompanhar o show diário de acendimento das luzes de Natal, chamado “Encantamento”, como um anúncio da magia do Natal, no Gramadão e na Praça da Paz.
Grupos locais e regionais de cultura popular, dança, bandas e corais também se apresentarão nos dois palcos principais, mas a festa se espalhará pela cidade. “Teremos apresentações nos bairros e na carreta-palco que vai circular pelos bairros”, explica o diretor da Fundação Cultural de Foz do Iguaçu, Juca Rodrigues.


O Natal de Águas e Luzes de Foz do Iguaçu é uma iniciativa da Prefeitura, Itaipu, Fundo Iguaçu e outros parceiros. Outro destaque será a iluminação cênica da Ponte da Amizade, que liga o Brasil ao Paraguai.


Mais informações sobre as atrações do Natal de Águas e Luzes 2021 no site http://www.natalaguaseluzes.com.br.

Pilarzinho terá novo bloqueio no fim de semana e feriado

A Rua Amauri Lange Silvério, nas proximidades da Cruz do Pilarzinho, ficará bloqueada durante o fim de semana e feriado de Proclamação da República (de 13 a 15/11) devido ao avanço das obras na região.  A interrupção na passagem será aplicada no trecho de uma quadra, entre as ruas Alexandre Von Humboldt e Raposo Tavares, e valerá para veículos de pequeno porte, no período das 9h às 17h, nos três dias.

Ônibus e veículos de grande porte serão autorizados a passar pela área em obras, que agora inclui a necessidade de trabalhos de escavação, em um trecho de 50 metros da Rua Amauri Lange Silvério. Os veículos que chegarem até o ponto em obras contarão com agentes da Superintendência de Trânsito (Setran) para fazer os desvios necessários. 

O caminho alternativo a quem estiver na região é pela Rua Alexandre Von Humboldt (à direita). A partir dali, o motorista deve virar na primeira via à esquerda, que é a Rua Antenor Guimarães (paralela à Rua Amauri Lange Silvério) e que permite sentido duplo de circulação aos veículos. O primeiro cruzamento já será com a Rua Raposo Tavares, por onde o motorista pode voltar ao caminho habitual. 

Bloqueio parcial

Somente durante o feriado (segunda-feira, dia 15/11), para continuidade dos trabalhos de pavimentação, também será necessário aplicar bloqueio parcial no cruzamento das ruas Victor Benato e Desembargador Hugo Simas, no período das 8h às 17h.

O trânsito continuará fluindo pela via com o apoio de agentes da Setran, mas no esquema pare e siga (um lado será autorizado a seguir, enquanto o outro precisará aguardar a vez).

Melhoria no trânsito

A Prefeitura de Curitiba, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Obras Públicas, executa obras na região da Cruz do Pilarzinho. Iniciadas na segunda quinzena de agosto, são intervenções de correção geométrica que vão melhorar o trânsito e promover integração do transporte público na região. Os serviços estão sendo executados nas ruas Hugo Simas, Raposo Tavares e Amauri Lange Silvério e seus arredores.

As ruas estão sendo alargadas, pavimentadas e sinalizadas. O calçamento está ganhando novo piso de paver e se tornará mais acessível, postes serão relocados e o sistema que ilumina o local reforçado com novos equipamentos. Uma porção do jardinete da Cruz do Pilarzinho será removida para que área da pista seja ampliada, mas o monumento permanecerá em seu lugar original.