Falta de acordo do Governo Federal com a Pfizer tira do Paraná 160 mil doses de vacina contra Covid

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) afirmou nesta segunda-feira (8) que o Paraná poderia ter recebido mais 160 mil doses de vacinas contra Covid-19 caso o Governo Federal não tivesse rejeitado três ofertas da farmacêutica Pfizer. No ano passado, a empresa apresentou à União um cronograma para entregar três milhões de doses em fevereiro de um pacote de 70 milhões de vacinas até junho.

“Considerados o tamanho da população e dos grupos de risco, o Paraná já poderia ter recebido entre 140 e 160 mil doses da vacina da Pfizer, altamente eficaz.”, disse Romanelli.

Esse volume, que era previsto até fevereiro, é equivalente a cerca de 20% das doses já distribuídas no país até agora. “A omissão do Governo Federal cobra a conta e o Brasil vê a pandemia se agravar”, completa.

É dose – 
O Ministério da Saúde anunciou na semana passada que pretende comprar doses da vacina da empresa norte-americana. A decisão foi tomada quase sete meses após a primeira oferta.

Junto ao contrato da Pfizer, o Ministério negocia o fornecimento de doses das farmacêuticas Janssen e Moderna. Ao todo 151 milhões de doses entre maio e dezembro de 2021.

“Torcemos para que esses acordos sejam efetivamente assinados e que as doses cheguem o mais depressa possível aos Estados e aos Municípios”, afirmou o deputado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copel e Renault lançam novo programa de compartilhamento de carros elétricos

A Companhia Paranaense de Energia lançou na tarde desta segunda-feira (25) o programa Carsharing Copel, de compartilhamento de carros elétricos e locação de curta duração, em parceria com a Renault do Brasil. 

O presidente da Renault do Brasil, Ricardo Gondo, entregou para o presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, as chaves de dois veículos Zoe 100% elétricos que estão à disposição para uso pessoal ou profissional dos copelianos no polo Km3 da Copel, no bairro Mossunguê, em Curitiba – se dará mediante pagamento de aluguel por hora ou diária.

Para a Copel, o programa é mais um passo rumo à consolidação da mobilidade elétrica na empresa, iniciativa que começou em 2018 na implantação da maior eletrovia do País, com 12 postos de recarga ao longo de 730 quilômetros da rodovia BR-277, ligando o extremo leste ao extremo oeste do Estado.  

“Desde a implantação da eletrovia, a Copel tinha em mente que para alavancar o mercado de veículos elétricos no País é necessário investimentos em redes de energia robustas e qualificadas para atender essa demanda. Com essa prova de conceito do carsharing da Renault, avançaremos ainda mais nas descobertas do que pode ser aprimorado e avaliaremos novos negócios que poderão surgir com o uso da tecnologia”, disse Pimentel. 

A Renault do Brasil já implantou o serviço de carsharing na Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), para uso pessoal dos colaboradores do Lactec, um dos maiores centros de ciência e tecnologia do Brasil.  

O agendamento é realizado por meio do aplicativo Mobilize Share (ex-Renault Mobility), que adota a nova nomenclatura global da Mobilize, uma das quatro unidades de negócio do Renault Group, que tem como foco os clientes que desejam adotar formas de mobilidade mais sustentáveis e compartilhadas. 

“Nosso objetivo não é somente fabricar automóveis, mas também oferecer soluções e serviços de mobilidade. Agora, essas inovações estarão à disposição dos colaboradores da Copel, por meio do aplicativo Mobilize Share, permitindo um uso inteligente e compartilhado dos veículos”, explicou o presidente da Renault do Brasil.

DIGITAL E SUSTENTÁVEL – O serviço de carsharing atende a três tendências mundiais do setor de energia: digitalização, descentralização e descarbonização. Os veículos são menos poluentes, mais silenciosos e usam a energia de maneira eficiente. 

Os colaboradores da Copel podem realizar agendamentos de carsharing, com até 23 horas de uso, ou de locação de curta duração, com cobrança por dia, em períodos de dias ou semanas, para suas atividades profissionais ou pessoais. 

O serviço acontece basicamente por meio do aplicativo Mobility Share, que opera no modelo de estações, em que os funcionários retiram e devolvem os veículos em locais determinados, e podem fazer livre uso dos automóveis durante o período de reserva. Por meio do aplicativo é possível visualizar a disponibilidade dos veículos e fazer a reserva. O tempo de utilização dos carros é livre, podendo variar de minutos até dias, em qualquer dia da semana. 

A partir desta prova de conceito, pretende-se analisar dados relativos à taxa de utilização, comportamento, interesse e percepção do usuário, desempenho técnico, consumo, disponibilidade para uso, despesas e receitas, entre outros de interesse da Copel e da Renault para subsidiar a continuidade ou não da iniciativa. 

As ações da Copel relativas à mobilidade elétrica e ao desenvolvimento sustentável estão em consonância com a Agenda 2030 da ONU. Para mais informações sobre as ações de sustentabilidade da empresa: www.copelsustentabilidade.com.

Vacina da Pfizer contra covid tem alta eficácia em estudo com crianças

A vacina da Pfizer/BioNTech contra a covid-19 apresentou 90,7% de eficácia contra o novo coronavírus em um ensaio clínico com crianças de 5 a 11 anos, informou a farmacêutica norte-americana nesta sexta-feira (22).

No estudo, 16 crianças que receberam placebo (substância inócua) tiveram covid-19, em comparação com três que foram vacinadas, disse a Pfizer em documentos enviados à Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA).

Como mais do que o dobro de crianças – no ensaio com 2.268 participantes – receberam a vacina em relação ao placebo, isso equivale a mais de 90% de eficácia.

Os assessores externos da FDA se reunirão na terça-feira (26) para votar recomendação de aprovação da agência da vacina para essa faixa etária.